“Até ao final do ano garanto-vos que a Travelport também vos vai surpreender”, António Loureiro

26-11-2017 (18h01)

António Loureiro, director-geral da Travelport Portugal
António Loureiro, director-geral da Travelport Portugal

E “notícias de importância” sobre a questão NDC já “para a semana”

“Até ao final do ano garanto-vos que a Travelport também vos vai surpreender”, assegurou o director-geral da companhia para os mercados de Portugal e Espanha, António Loureiro, que apenas ‘levantou a ponta do véu’ sobre essas novidades, dizendo tratar-se de algo pioneiro para ajudar o negócio das agências de viagens.

A Travelport vai ser mais uma vez “pioneira”, assegurou António Loureiro, sublinhando que é “para apenas e simplesmente ajudar o vosso negócio, porque se nós ajudamos o vosso negócio, vocês com certeza que ajudam o nosso”, afirmou António Loureiro, ao dirigir-se ao Congresso no jantar de encerramento, que tradicionalmente era patrocinado pela TAP, mas este ano teve o patrocínio da Travelport.

António Loureiro, além dessa promessa, avançou ainda que já para a semana a Travelport terá novidades sobre a questão “das NDC”

“Para a semana vão ter notícias de importância relativamente às matérias das NDC” — disse o director-geral da Traveport Portugal no último acto do 43º Congresso da APAVT, que assim aguçou ainda mais o suspense.

A NDC, do inglês para New Distribution Capability, iniciativa da IATA alegadamente para modernizar a distribuição das companhias aéreas reduzir os seus custos de distribuição, irrompeu no sector como uma ameaça, designadamente para os consumidores, que deixam de poder ter garantias de acesso a todas as opções para poderem escolher a que melhor lhes convém.

O certo é que o modelo em que através dos sistemas globais de distribuição (GDS) as agências de viagens tinham acesso a todos os ‘conteúdos’ das companhias aéreas para disponibilizarem aos clientes todas as opções possíveis, e o tinham no seu ambiente de trabalho, não existe mais, pois foi posto em causa pelos três maiores grupo aéreos europeus, em 2015 pelo Lufthansa, este ano pelo IAG e para o ano pelo Air France KLM.

E uma das novidades do Congresso da APAVT foi introduzir a questão de que o que está em marcha a criação de um oligopólio, que também põe em causa as companhias aéreas de menor dimensão (clique para ler: Taxas GDS: “estamos perante a tentativa de construção de um oligopólio” – Pedro Costa Ferreira, APAVT).

A Travelport, plataforma de comércio utilizada pela grande maioria das agências de viagens portuguesas, é até hoje o único dos três grandes GDS que não chegou a acordo com o IAG para disponibilizar o que tem ficado conhecido como “private channel”, um canal específico para os distribuidores que aceitem as condições desejadas pelas companhias aéreas.

Segundo a imprensa internacional, na base do “private channel” está a aceitação pelo GDS de cobrar menos às companhias aéreas por reservas e, para o compensar, reduzir os incentivos à fidelização de agências de viagens.

Mas o que é facto é que se tem sucedido os casos em que o IAG isentou distribuidores de pagarem a taxa GDS que instituiu a partir de 1 de Novembro, com a particularidades de serem sobretudo ‘mega’ distribuidores, desde a AMEX e CWT à Expedia e Egencia, por exemplo.

Estas isenções estão relacionadas também com a ineficácia do NDC, dizem fontes das agências, que afirmam que “não funciona”.

 

O PressTUR está em Macau a convite da APAVT

 

Continua em: Travelport em Portugal está a crescer  6,6%

 

Clique para mais notícias: APAVT

Clique para mais notícias: Congresso da APAVT

Clique para mais notícias: Travelport

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

APAVT e DECO lançam novo serviço para ajudar agências a reforçar a confiança dos clientes

01-12-2021 (19h58)

O presidente da organização de defesa do consumidor DECO, Vasco Colaço, anunciou hoje um novo serviço para ajudar as agências de viagens associadas da APAVT “a prestarem um serviço mais próximo, eficaz e transparente”, que reforce a confiança dos clientes e permita às agências “estarem sempre actualizadas”.

Esperar que o mercado substitua TAP “é esperar o impossível” – Marcelo Rebelo de Sousa

01-12-2021 (18h56)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou hoje que "esperar que venha ao mercado à saída da crise pandémica" uma alternativa que substitua a TAP no seu papel em Portugal e nas suas ligações externas "é esperar o impossível".

CTP quer que o próximo governo mantenha Rita Marques como secretária de Estado do Turismo

01-12-2021 (17h40)

O presidente da Confederação do Turismo de Portugal (CTP), Francisco Calheiros, afirmou hoje que "gostaria muito" que o próximo governo, "seja de iniciativa PS ou de iniciativa PSD", mantivesse Rita Marques como secretária de Estado do Turismo.

Sem TAP o turismo não pode responder ao seu principal desafio: os mercados longínquos – Pedro Costa Ferreira

01-12-2021 (17h17)

O presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, frisou hoje que "se não for através da TAP" o turismo português não tem capacidade para responder ao seu principal desafio, que "é o desenvolvimento dos mercados longínquos, que nos trarão mais território turístico e menos sazonalidade".

Agências de viagens exigem “urgente” continuação do apoio à retoma pelo menos até à Páscoa

01-12-2021 (16h28)

O presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, destacou hoje na abertura do 46ª Congresso da Associação, em Aveiro, que é "urgente" a continuação do apoio à retoma pelo menos até à Páscoa, sublinhando que se trata de uma exigência e não de um pedido, porque é o "turismo que vai liderar a recuperação económica".

Opinião e Análise