CEO da Aigle Azur diz que reforço em Portugal e entrada da HNA na TAP “é só uma coincidência”

17-06-2016 (14h35)

Foto: Aigle Azur
Foto: Aigle Azur

“É só uma coincidência”, respondeu ao PressTUR o CEO da Aigle Azur, Michael Hamelink, quando questionado se havia alguma relação entre o forte aumento de capacidade da companhia em voos de e para Portugal e o facto de o seu accionista chinês HNA ter entrado para o capital da Azul de David Neeleman e ter sido autorizado a ser também accionista da TAP.

Para Michael Hamelink, aliás, a quase duplicação de voos de e para Lisboa nos primeiros cinco meses deste ano e a inauguração recentemente uma nova rota entre o Porto e Lyon são um “crescimento natural”.

A Aigle Azur, que assinalou ontem em Lisboa os dez anos de actividade em Portugal, fez entre Janeiro e Maio 572 voos de e para Lisboa, mais 91,9% que no período homólogo do ano passado, segundo dados do Aeroporto de Lisboa a que o PressTUR teve acesso.

Até Maio, segundo os mesmos dados, a Aigle Azur transportou 81.364 passageiros de e para Lisboa, mais 95,8% que um ano antes.

“Portugal é um mercado muito importante para nós, sem dúvida”, salientou Olivier De Marolles, secretário-geral da Aigle Azur, enquanto o CEO da companhia, Michael Hamelink, realçava que a companhia aérea está a investir mais em Portugal porque “o turismo está a crescer e há uma boa ligação entre França e Portugal”.

“Estabelecemo-nos aqui há dez anos e acreditamos que conhecemos o mercado. Então, para nós, é um crescimento natural”, frisou Michael.

Embora tenha classificado como o “coincidência” o reforço da companhia em Portugal no momento em que o seu accionista HNA obtém autorização para ser accionista da TAP, Michael Hamelink não deixou de se mostrar interessado no futuro voo da Capital Airlines, do grupo da HNA, entre a China e Lisboa.

Michael Hamelink disse ao PressTUR não haver conversações sobre parcerias com a Aigle Azur, mas que considerava que esse voo “poderá ser bom” para a companhia aérea francesa.

“Abre oportunidades para nós, para fazermos ligações, porque a HNA está muito em modo de adquirir e tudo o que possa ser conectado ou onde possamos fazer sinergias poderá ser bom para nós”, acrescentou.

Na apresentação aos parceiros que participaram na celebração dos dez anos da Aigle Azur em Portugal, ontem no Petit Palais, em Lisboa, Michael Hamelink frisou: “estamos cá há dez anos e esperamos estar cá pelo menos mais dez”.

Tiago Martins, delegado da Aigle Azur, impossibilitado de estar no evento por motivos de saúde, deixou uma mensagem em vídeo a agradecer às agências de viagens e aos operadores turísticos, porque sem eles “não poderíamos ter crescido no mercado português”.

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Aigle Azur

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Sete “operadores de confiança” promovem este Verão seis charters conjuntos para Tunísia e Marrocos

27-05-2020 (15h34)

O operador Solférias anunciou hoje que vai participar com outros seis “operadores de confiança” em seis operações charter conjuntas com um total de 48 voos para a Tunísia e Marrocos, entre meados de Julho e inícios de Setembro.

Soltour já tem no mercado pacotes com voos de Lisboa para Dominicana, México e Cuba este Verão

26-05-2020 (16h22)

O operador Soltour, que é considerado o líder em vendas de pacotes de férias nas Caraíbas, já tem no mercado as suas propostas de férias este Verão na Dominicana, no México e em Cuba com voos directos de Lisboa na Orbest.

Egotravel põe à venda férias em Djerba com voos a partir de 2 de Agosto

26-05-2020 (11h27)

O operador turístico Egotravel anunciou ao mercado que está a vender programas de férias na ilha de Djerba, na Tunísia, com voos directos de Lisboa e do Porto entre 2 de Agosto e 4 de Outubro.

CEO da TUI elogia “clareza” de Espanha sobre reabertura ao turismo

26-05-2020 (10h47)

O CEO da TUI, maior grupo turístico europeu, elogiou a “clareza” de Espanha sobre o início da temporada de férias, por garantir a “milhões de turistas” que podem fazer férias no país.

Nunca acreditaram. Sempre falaram e… nada fizeram!...

19-05-2020 (18h00)

Uns disseram que «não haveria lei dos vouchers», claro que não, pois se «os agentes de viagens não têm voz em Portugal»…

Opinião e Análise