Espanha exige testes de covid-19 a quem chega de Portugal continental e Madeira

12-11-2020 (13h15)

Aeroporto de Lisboa
Aeroporto de Lisboa

Os viajantes procedentes de Portugal, com a excepção da Região Autónoma dos Açores, vão ter de apresentar um teste PCR negativo à chegada a Espanha a partir de 23 de Novembro.

O Boletim Oficial do Estado espanhol (correspondente ao Diário da República em Portugal) publicou hoje a lista de zonas e países considerados de risco com vista à entrada por via aérea ou marítima em Espanha.

“Todos os passageiros provenientes de um país ou área em risco enumerada no Anexo II, que pretendam entrar em Espanha, devem fazer um Teste de Diagnóstico de Infeção Activa para a SRA-CoV-2 com um resultado negativo, efetuado nas 72 horas anteriores à chegada a Espanha”, segundo a norma publicada, citada pela agência Lusa.

O resultado do teste deve estar escrito em espanhol e/ou inglês.

As agências de viagens, operadores turísticos e empresas de transporte aéreo ou marítimo e qualquer outro agente que venda bilhetes devem informar os passageiros no início do processo de venda de venda dos bilhetes com destino a Espanha.

Para os países europeus e do espaço Schengen, o governo espanhol baseia a sua avaliação de risco pelo mapa do Centro Europeu de Controlo de Doenças, que utiliza a taxa acumulada de notificação de casos covid-19 durante os últimos 14 dias, a taxa de resultados positivos e a taxa de testes.

Assim, terão de apresentar um teste PCR realizado 72 horas antes da chegada a grande maioria dos Estados-membros da União Europeia, entre os quais “Portugal (exceto a região autónoma das Ilhas dos Açores)”, ficando de fora dessa lista a Finlândia, a Grécia e várias regiões da Noruega.

No que diz respeito aos países terceiros, a referência básica será superar a incidência acumulada de 150 infeções por 100.000 habitantes em 14 dias, complementada pelas capacidades implementadas, assim como está previsto no Regulamento Sanitário Internacional.

Nesta lista estão, por exemplo, países como Cabo Verde, os Estados Unidos da América ou o Reino Unido.

Espanha registou na quarta-feira 19.096 novos casos de covid-19, elevando para mais de 1,4 milhões de pessoas o total de infetados no país desde o início da pandemia, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 349 mortes atribuídas à covid-19, tendo até agora havido mais de 40 mil óbitos.

O nível de incidência acumulada em Espanha estabilizou na quarta-feira nos 514 casos diagnosticados (menos 10 do que na terça-feira) por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias, sendo as regiões com os níveis mais elevados a de Ceuta (1.071), Melilla (1.013), Aragão (948), Navarra (866), Castela e Leão (846), Rioja (799), País Basco (787) e Catalunha (642).

 

Clique para ver mais: Espanha

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Webinar Meliá Pro Travel Labs contou com mais de 250 participantes

26-11-2020 (18h13)

O webinar da Meliá Pro Travel Labs Community, que teve como objectivo "dar a conhecer o destino Madeira e a actual situação face à pandemia" contou com mais de 250 participantes.

Agências de viagens da Globalia em Espanha vão vender electricidade, gás, internet e apostas

26-11-2020 (15h54)

O Grupo Globalia anunciou que a sua rede de agências de viagens Halcón e Ecuador em Espanha vai diversificar o negócio e passar a comercializar electricidade, gás, internet móvel, fibra óptica e jogos de apostas.

Agências de viagens portuguesas voltam a quebras de 90% na venda de voos regulares

24-11-2020 (13h24)

As vendas de voos regulares pelas agências de viagens IATA portuguesas caíram 90% em Outubro, para 9,2 milhões, significando uma quebra de 83,2 milhões de euros, a terceira maior deste ano, depois de menos 90 milhões no mês de Maio e menos 87,5 milhões em Abril.

WCM Investment Management compra participação de 3% do Amadeus

23-11-2020 (13h05)

O fundo de gestão de activos norte-americano WCM Investment Management passou a ser accionista do Grupo Amadeus IT, com 3,137% do seu capital social.

CEO da Booking alerta hotelaria para aumento da procura de alojamento alternativo

23-11-2020 (12h51)

Glenn Fogel, presidente e CEO da Booking, está a alertar o mercado da hotelaria para uma nova tendência da procura em 2021, em que os tradicionais clientes dos hotéis também vão passar a considerar os alojamentos alternativos nas suas pesquisas.

Opinião e Análise