Falência da Thomas Cook “é um reordenamento do sector”, OMT

10-10-2019 (00h10)

O director executivo da Organização Mundial do Turismo (OMT), Manuel Butler, afirmou que a falência da Thomas Cook “é um reordenamento do sector” no contexto da “transformação brutal” que está a viver o turismo a nível mundial.

A falência do operador turístico britânico é “uma notícia triste”, já que para uma organização que promove o turismo é sempre uma “má notícia” quando desaparece um dos seus actores, mas este desaparecimento enquadra-se no “momento disruptivo” que vive o sector, afirmou o responsável, citado pela agência EFE.

“Os fluxos turísticos e a vontade de viajar mantém-se” e, além disso, viajar “é um bem de primeira necessidade”, pelo que o mercado voltará à normalidade, acrescentou Manuel Butler.

O operador turístico britânico Thomas Cook anunciou falência em 23 de Setembro último, depois de não ter conseguido obter fundos necessários para garantir a sobrevivência.

A falência levou as autoridades a organizar um repatriamento de cerca de 600 mil turistas em todo o mundo.

Em Portugal, o Governo disponibilizou uma linha de crédito para as empresas afectadas pela insolvência do operador turístico Thomas Cook, com um montante até 1,5 milhões de euros, para financiar necessidades de tesouraria.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Thomas Cook

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Clique para ver mais: OMT

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Nunca acreditaram. Sempre falaram e… nada fizeram!...

19-05-2020 (18h00)

Uns disseram que «não haveria lei dos vouchers», claro que não, pois se «os agentes de viagens não têm voz em Portugal»…

Vendas BSP das agências de viagens portuguesas caíram mais de 99% em Abril

18-05-2020 (17h18)

As vendas de voos regulares pelas agências de viagens portuguesas através dos GDS caíram 99,3% no mês de Abril, em que o país esteve em estado de emergência para travar as contaminações por covid-19.

Receita de voos das agências de viagens portuguesas caiu 156,5 milhões de euros em Março e Abril

18-05-2020 (17h16)

As agências de viagens portuguesas sofreram nos meses de Março e Abril uma queda das vendas de voos regulares através dos GDS que já atinge 156,5 milhões de euros, indicam dados do BSP Portugal a que o PressTUR teve acesso.

Comissão Europeia quer que vouchers para viagens canceladas tenham protecção em caso de insolvência

13-05-2020 (15h57)

A Comissão Europeia defendeu hoje a criação de garantias públicas, por exemplo dadas pelos países europeus, ou privadas, como através de seguradoras, para atrair passageiros a optar pelos vouchers em situações de viagens canceladas devido à pandemia.

TUI declara que a covid-19 é “a maior crise” que o turismo alguma vez enfrentou

13-05-2020 (12h30)

O grupo TUI, maior grupo turístico europeu, com 18,9 mil milhões de euros de volume de negócios e 21 milhões de clientes em 2019, declarou hoje, ao publicar o balanço do seu primeiro semestre, a covid-19 como "a maior crise" que o turismo alguma vez enfrentou.

Opinião e Análise