NCL tem “Portugal no radar como mercado emissor e como destino”

23-02-2021 (19h29)

A Norwegian Cruise Line (NCL), que antes da pandemia de covid-19 estava a investir em Portugal como destino e mercado emissor para os seus cruzeiros, vai continuar a investir no seu crescimento no país, anunciaram hoje os directores da companhia Kevin Bubolz e Jürgen Stille numa conferência de imprensa online.

“Era um dos mercados em que estavamos a focar-nos mais”, enfatizou Kevin Bubolz, managing director da NCL para a Europa, destacando que teve “um crescimento muito bom antes da pandemia”.

“Temos Portugal no radar como mercado emissor e como destino (...) e estamos muito confiantes de que podemos recomeçar onde ficámos antes da pandemia”, sublinhou o executivo.

Sobre as reservas do mercado português, Kevin Bubolz destacou que acompanham a tendência de outros mercados, designadamente com um abrandamento para este ano e com aumento exponencial das vendas para 2022 e 2023. “Como normalmente não abrimos reservas para datas tão distantes, estamos muito acima do que normalmente estaríamos para viagens dois anos mais tarde”, explicou o executivo.

Os cruzeiros da NCL mais procurados pelos portugueses são à partida de Barcelona a bordo do navio Norwegian Epic, no Verão. No Inverno, as Caraíbas são um destino clássico, indicaram os responsáveis da companhia.

A programação da NCL para este ano, ainda sujeita a alterações, prevê para Novembro três cruzeiros Lisboa-Lisboa e um Lisboa-Rio de Janeiro, com escala nos Açores, a bordo do navio Norwegian Star, avançou por sua vez Jürgen Stille, senior director Business Development da NCL para a Europa.

Os responsáveis destacaram também que a companhia de cruzeiros tem vindo a implementar uma série de medidas de segurança para pervenir infecções pelo novo coronavírus a bordo dos navios, desde mudança de filtros de ar à formação dos tripulantes.

Kevin Bubolz sublinhou que a implementação destas medidas, definidas por um grupo de especialistas antes de existirem vacinas contra a covid-19, permite operar um cruzeiro com segurança e, por isso, a companhia não planeia ainda tornar a vacina obrigatória para passageiros.

Ver também:

NCL cria plataforma para agentes de viagens que permitirá “regressar em força” às vendas

 

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Clique para ver mais: Cruzeiros

Clique para ver mais: Norwegian Cruise Line

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Eduardo Jesus destaca “utilidade prática” das parcerias com a APAVT na chegada de turistas à Madeira

26-02-2021 (18h04)

O secretário de Turismo e Cultura da Madeira, Eduardo Jesus, enalteceu hoje a “utilidade prática” das parcerias com as agências de viagens portuguesas, designadamente no aumento das chegadas de turistas à Madeira, como aconteceu em 2016 quando a região foi Destino Preferido da APAVT, e que este ano repete.

Destinos de proximidade serão os primeiros a beneficiar da retoma das viagens este ano, APAVT

26-02-2021 (17h24)

“Há um desejo enorme” e “capacidade económica das famílias portuguesas” para voltar a viajar este ano, defende o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, que prevê que os destinos de proximidade serão os primeiros a beneficiar da retoma.

Amadeus revela quebra de 472,8 milhões de reservas de voos por agências de viagens

26-02-2021 (16h12)

A pandemia de covid-19 provocou uma quebra astronómica de reservas aéreas de agências de viagens de viagens, como evidencia o maior sistema global de reservas (GDS), o Amadeus, que revelou ter registado em 2020 uma quebra que atinge os 472,8 milhões.

Pandemia põe uma das companhias mais lucrativas do mundo a perder mais de 500 milhões

26-02-2021 (15h30)

O impacto da pandemia de covid-19 no sector das viagens e turismo é evidenciado pelo Amadeus, uma das companhias mais lucrativas do mundo, que teve um ‘rombo’ de 1.618,5 milhões no resultado líquido, passando de 1.113,2 milhões de lucro em 2019 para um prejuízo de 505,3 milhões em 2020.

IAG assina com Amadeus para chegar às agências de viagens via NDC

26-02-2021 (13h54)

As companhias aéreas British Airways, Iberia, Aer Lingus e Vueling, que constituem o IAG, anunciaram hoje que vão ter os seus voos e serviços disponíveis para agências de viagens através de soluções NDC na Amadeus Travel Platform.

Ultimas Noticias

Opinião e Análise