Novo administrador da Bestravel quer potenciar serviço ao cliente para marcar a diferença

01-02-2019 (17h53)

A resposta para encarar estes próximos "tempos desafiantes" passa por potenciar "aquilo em que já somos bons, que é no serviço ao cliente", defendeu Carlos Baptista na sua primeira intervenção oficial enquanto administrador da rede de agências de viagens Bestravel.

“Quero que a minha primeira palavra institucional enquanto administrador da Bestravel num acto oficial seja dirigida aos meus colegas da rede”, começou por dizer Carlos Baptista, na abertura da XV Convenção da Bestravel, a decorrer até Domingo na Madeira.

“Foi com muito orgulho que tomei posse em Outubro”, prosseguiu o executivo, manifestando “uma responsabilidade reforçada de mantermos este espírito familiar”.

Carlos Baptista, que sucedeu a Carlos Neves, destacou ser necessário “olhar para tudo aquilo que foi bem feito nestes últimos tempos que foi muita coisa, mas também colocarmos em causa e potenciarmos mais um bocadinho o que há a melhorar. Temos que ter esse espírito”.

Na sua visão, “não vivemos tempos controversos, mas são claramente tempos desafiantes [em que] somos desafiados todos os dias por novas plataformas, novas empresas que têm um impacto directo ou indirecto na nossa actividade, por parceiros, ou por quem achávamos que eram parceiros e passam a concorrentes directos, por clientes, por fornecedores”.

Nesse sentido, e durante a convenção, Carlos Baptista salienta que é necessário “encontrar o nosso posicionamento nestes novos tempos perantes estes novos players”.

O principal objectivo, acrescentou, “é que saiamos daqui muito focados, sabendo aquilo em que somos realmente bons, onde marcamos a diferença” e, por fim, “potenciarmos aquilo em que já somos bons, que é no serviço ao cliente”.

Para enaltecer a parceria entre a rede de agências de viagens e a Associação de Promoção da Madeira, região que acolhe a Convenção, o administrador frisou que “a Bestravel cresceu de 2017 para 2018 35% em número de clientes na região, o que é um número extremamente significativo”.

Dirigindo-se ao presidente da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), Pedro Costa Ferreira, o executivo frisou que poderá contar “com a Gecontur [master franchising da Bestravel] e comigo como administrador para fazermos parte da massa crítica do sector que, com a natural discussão de ideias, rema no mesmo sentido”.


O PressTUR está na Madeira a convite da Bestravel


Ver também:

Presidente da APAVT apela ao foco para enfrentar próximos anos

Newtour cria comissão executiva para crescer e desenvolver novas áreas de negócio

 

Clique para ver mais: Bestravel

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

APAVT promove Ricardo Figueiredo a director-executivo

22-10-2021 (15h54)

A Direcção da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) promoveu Ricardo Figueiredo a director-executivo, atribuindo-lhe “a maior responsabilidade na gestão desta instituição”.

Norwegian Cruise Line anuncia roadshow para agentes em Lisboa

22-10-2021 (15h27)

A Norwegian Cruise Line vai realizar uma série de roadshows para dar a conhecer as suas novidades e produtos a agentes de viagens, passando por diferentes cidades espanholas e por Lisboa, no dia 3 de Novembro.

GEA junta operadores turísticos em debate sobre tendências de produto e distribuição

21-10-2021 (10h02)

O Grupo GEA anunciou que vai juntar na sua Convenção os directores da Solférias, Newblue, Soltour, Nortravel e MSC Cruzeiros num painel de debate sobre as tendências de produto e o comportamento da distribuição pós-pandemia.

Airmet junta 150 pessoas na celebração do seu 15º aniversário em Lisboa

20-10-2021 (16h08)

A Airmet assinalou o seu 15º aniversário com um evento em Lisboa, onde juntou 150 pessoas, e tem novo encontro marcado para esta sexta-feira, dia 22, no Porto.

Agências IATA portuguesas reduzem quebra da venda de voos pela pandemia para cerca de metade

20-10-2021 (12h56)

As agências de viagens IATA portuguesas, que nos primeiros meses do ano tiveram quebras da venda de voos em BSP (do inglês para Billing and Settlement Plan) da IATA face aos meses pré-pandemia acima dos 80%, em Setembro reduziram esse diferencial para 44,4%.

Opinião e Análise