Solférias junta mais de 500 agentes de viagens em apresentação da programação de Verão

15-04-2021 (17h19)

O operador turístico Solférias juntou hoje mais de 500 agentes de viagens no Zoom para apresentar os seus pacotes para um Verão que, na previsão do seu director-geral, "será o início de alguma coisa", ainda abaixo dos resultados de 2019, mas acima de 2020.

Os destaques da programação, como o PressTUR tem vindo a noticiar (clique nos destinos para ler), incluem operações charter para Punta Cana e Cayo Coco com a euroAtlantic, para Porto SantoSaïdia e Ilha do Sal com a Azores Airlines, para Hurghada com a Fly Egypt e para a Tunísia com a Nouvelair.

Outras novidades destacadas na apresentação de Nuno Mateus, director-geral, e Paulo Almeida, director Comercial, são os programas com voos regulares da TAP para Cancun e para Ibiza.

As reservas nos últimos dois meses revelam que "Portugal continental e as ilhas, nomeadamente Porto Santo, são as bandeiras em termos de vendas", disse Nuno Mateus aos jornalistas, destacando a vantagem da Madeira estar "a assumir tudo", designadamente o pagamento dos testes PCR dos turistas.

Depois dos destinos domésticos, "a grande maioria do foco das vendas tem que ver com os voos relativamente curtos", com destaque para a Ilha do Sal, que beneficia de exigir apenas testes de antigénio (mais económicos que os testes PCR), e São Tomé e Príncipe, "que se está a vender super bem".

As Maldivas são o "caso de estudo" que está a furar a teoria da preferência pelos voos directos e pelos destinos de proximidade, destacou Nuno Mateus, revelando que as vendas para este destino "são qualquer coisa de extraordinário".

Este ano, com quase cinco meses sem viagens, o director-geral da Solférias considera que será difícil alcançar sequer metade das vendas de 2019, "um ano em que foram batidos todos os recordes", mas face ao ano passado, se a situação pandémica se mantiver controlada até ao Verão, "temos que obrigatoriamente crescer" e "já estamos a crescer nas projecções".

"Há que recuperar a confiança e só conseguimos recuperar a confiança se conseguirmos transmitir segurança", sublinhou o executivo, que defendeu que "a vacinação é a única maneira" de o garantir.

Outro ponto essencial para Nuno Mateus é a uniformização das regras de viagem, sem a qual não existe previsibilidade para as pessoas poderem decidir as suas férias.

Ver também:

Agências e Operadores serão "muito mais reconhecidos" depois da pandemia, Nuno Mateus

 

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Clique para ver mais: Solférias


Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Hotéis dão benefícios a quem reservar em agências de viagens associadas da APAVT

10-05-2021 (18h47)

A APAVT anunciou que os clientes das suas agências terão benefícios adicionais em reservas em grupos hoteleiros portugueses, explicando que se trata de “um processo de aproximação à hotelaria nacional”.

Espanha aprova joint venture dos operadores dos grupos Logitravel e Piñero

10-05-2021 (16h11)

A Comissão Nacional de Mercados e Concorrência (CNMC) em Espanha aprovou a joint venture dos operadores turísticos Smytavel, do Grupo Logitravel, e Soltour, do Grupo Piñero, segundo o jornal espanhol "Vozpópuli".

Imprensa brasileira confirma Antonoaldo Neves no negócio das agências de viagens

10-05-2021 (15h02)

O ex-CEO da TAP Antonoaldo Neves, que ao tempo em que esteve à frente da companhia de aviação portuguesa antagonizou as agências de viagens, está de facto com um projecto no Brasil com soluções para agências de viagens.

Solférias lança brochura multimédia dedicada a viagens de Lua de Mel

10-05-2021 (14h13)

O operador turístico Solférias lançou hoje uma brochura multimédia dedicada a viagens de Lua de Mel, com fotografias, vídeos e propostas para vários destinos, de Portugal às Maldivas, passando por Cuba, Brasil e Cabo Verde.

Amadeus caiu para prejuízos no primeiro trimestre

07-05-2021 (16h09)

O Amadeus, conhecido como uma das empresas mais lucrativas da área das viagens, declarou um prejuízo de 95,3 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, que compara com lucros de 298,5 milhões no período homólogo de 2019, pré-pandemia.

Opinião e Análise