Vendas de voos pelas agências de viagens portuguesas caíram 67,8 milhões em Janeiro

22-02-2021 (18h14)

Foto: Jordan Sanchez / Unsplash
Foto: Jordan Sanchez / Unsplash

As vendas de voos regulares pelas agências de viagens IATA portuguesas ficaram em Janeiro em 10,02 milhões de euros, 67,8 milhões abaixo do mês homólogo de 2020, pré-pandemia e que foi o melhor primeiro mês de um ano de sempre, com 75,9 milhões de euros.

Dados a que o PressTUR teve acesso indicam que se tratou de uma quebra em 87,1%, para o montante mais baixo de que há registo para um mês de Janeiro, já de si tradicionalmente um dos meses mais fracos em vendas.

Em 2020, com a pandemia de covid-19 a ‘tomar conta' das vendas, foram atingidos sucessivos mínimos, o mais baixo de todos os 630 mil euros em que ficaram as vendas em Abril e os 2,79 milhões em Maio.

O ano terminou assim com 224 milhões de vendas, em baixa de 76,7% ou 739,5 milhões face a 2019, e porque os primeiros dois meses, pré-pandemia, ‘renderam' 145,1 milhões, ou seja, 64,7% do total de vendas do ano.

 

Clique para mais notícias: BSP Portugal

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Eduardo Jesus destaca “utilidade prática” das parcerias com a APAVT na chegada de turistas à Madeira

26-02-2021 (18h04)

O secretário de Turismo e Cultura da Madeira, Eduardo Jesus, enalteceu hoje a “utilidade prática” das parcerias com as agências de viagens portuguesas, designadamente no aumento das chegadas de turistas à Madeira, como aconteceu em 2016 quando a região foi Destino Preferido da APAVT, e que este ano repete.

Destinos de proximidade serão os primeiros a beneficiar da retoma das viagens este ano, APAVT

26-02-2021 (17h24)

“Há um desejo enorme” e “capacidade económica das famílias portuguesas” para voltar a viajar este ano, defende o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, que prevê que os destinos de proximidade serão os primeiros a beneficiar da retoma.

Amadeus revela quebra de 472,8 milhões de reservas de voos por agências de viagens

26-02-2021 (16h12)

A pandemia de covid-19 provocou uma quebra astronómica de reservas aéreas de agências de viagens de viagens, como evidencia o maior sistema global de reservas (GDS), o Amadeus, que revelou ter registado em 2020 uma quebra que atinge os 472,8 milhões.

Pandemia põe uma das companhias mais lucrativas do mundo a perder mais de 500 milhões

26-02-2021 (15h30)

O impacto da pandemia de covid-19 no sector das viagens e turismo é evidenciado pelo Amadeus, uma das companhias mais lucrativas do mundo, que teve um ‘rombo’ de 1.618,5 milhões no resultado líquido, passando de 1.113,2 milhões de lucro em 2019 para um prejuízo de 505,3 milhões em 2020.

IAG assina com Amadeus para chegar às agências de viagens via NDC

26-02-2021 (13h54)

As companhias aéreas British Airways, Iberia, Aer Lingus e Vueling, que constituem o IAG, anunciaram hoje que vão ter os seus voos e serviços disponíveis para agências de viagens através de soluções NDC na Amadeus Travel Platform.

Ultimas Noticias

Opinião e Análise