Aeroporto de Lisboa atenuou em Setembro a quebra de passageiros pela pandemia para menos de 45%

22-10-2021 (16h36)

Aeroporto de Lisboa
Aeroporto de Lisboa

O Aeroporto de Lisboa somou nos primeiros nove meses deste ano 7,77 milhões de passageiros de voos comerciais, registando assim uma quebra média de 70,2% face ao período homólogo de 2019, pré-pandemia, mas no mês de Setembro essa quebra atenuou-se para 44,8%.

Dados de tráfego a que o PressTUR teve acesso indicam que em Setembro o Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, contou cerca de 12,7 mil movimentos (aterragens e descolagens), com 1,63 milhões de passageiros, registando aumentos face a 2020, em plena pandemia, de respectivamente 65,5% e 120,5%.

Em relação ao mês homólogo pré-pandemia, no entanto, o Aeroporto de Lisboa ainda apresentou quebras de movimentos em cerca de 35% e de passageiros em aproximadamente 44,8%, representando um decréscimo de cerca de 1,3 milhões.

Os voos domésticos concentraram 14,9% do total de passageiros do mês, com o total de 243,3 mil, e com mais de 10% estiveram também as ligações com França, que representaram 11,6% do total, com 189,3 mil, e com Espanha, que representaram 11,1%, com 181,1 mil.

Estas três origens/destinos apresentaram fortes crescimentos em relação a Setembro de 2020 — em 95,6% ou cerca de 119 mil, em 78,5% ou cerca de 83 mil e em 264% ou cerca de 131 mil, respectivamente — mantendo no entanto quebras também fortes em relação ao mês homólogo pré-pandemia, com quebras em 30,3% ou cerca de 105 mil no caso de Espanha, em 41,5% ou cerca de 134 mil no caso de França e em 41,6% ou cerca de 128 mil no caso de Espanha.

Entre as ligações com mais ‘peso’ no tráfego total de/para Lisboa contaram-se também os voos com origem/destino na Alemanha, com 8% do total de passageiros, Reino Unido, com 7,3%, Itália, com 6,4%, Suíça, com 4,7%, e Brasil, que se destaca assim entre as origens/destinos de longo curso, também com 4,7%.

Os dados a que o PressTUR teve acesso indicam que em Setembro o Aeroporto de Lisboa atendeu cerca de 129 mil passageiros de voos de/para a Alemanha, 118 mil em voos de/para o Reino Unido, 103 mil em voos de/para Itália, 76,6 mil em voos de/para a Suíça e 76,4 mil em voos de/para o Brasil, que assim superou a Holanda, com cerca de 75 mil.

Para o conjunto dos primeiros nove meses do ano, os dados indicam que apenas os voos domésticos, com 17,3% do total de passageiros, e as ligações com França, com 13,8%, concentraram mais de 10% dos passageiros do período, respectivamente com 1,22 milhões, em alta de 31,1% em relação ao período homólogo de 2020 mas 56,4% abaixo de 2019, e com 976,8 mil, menos 7,2% ou menos que em 2020 e -65,7% que em 2019.

Seguiram-se Espanha, com 9,6% do total de passageiros ou 679,1 mil, Alemanha, com 6,8% ou 484,1 mil, Suíça, com 5,6% ou 396,2 mil, Reino Unido, com 5,5% ou 393,3 mil, Itália, com 5,3% ou 376,1 mil.

O Brasil foi a primeira origem/destino de passageiros em voos intercontinentais, com 4,7% do total do Aeroporto, somando 334,2 mil, à frente dos Estados Unidos, com 3,8% ou 266,6 mil, Cabo Verde, com 2,3% ou 164,4 mil, Angola, com 1% ou 74,3 mil, e Canadá, também com 1% ou 74 mil.

 

Clique para mais notícias: Aeroporto de Lisboa

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Foram multadas 13 companhias aéreas no segundo dia de restrições

03-12-2021 (17h33)

No segundo dia da obrigatoriedade de desembarcarem em Portugal continental apenas passageiros com teste negativo à covid-19 ou certificado de recuperação, 13 companhias aéreas e 59 passageiros foram multados nos aeroportos portugueses.

Apoio à TAP “deve ser visto como um investimento” – ministro da Economia

03-12-2021 (12h24)

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, afirmou hoje que o apoio estatal à TAP "deve ser visto como um investimento que todos estamos a fazer num activo que é estratégico para o país", naquela que considera ser uma "das empresas mais críticas para o nosso futuro colectivo".

ANA alerta para urgência de decidir sobre o aeroporto de Lisboa, por estar a recuperar níveis de 2019

02-12-2021 (17h20)

O Chief Commercial Officer da ANA Aeroportos, Francisco Pita, alertou hoje para a urgência de aumentar a capacidade aeroportuária da região de Lisboa, indicando que os movimentos de aeronaves na Portela atingiram “em muitos dias de Novembro” números idênticos a 2019.

Portugal já multou 152 passageiros e dez companhias aéreas por incumprimento das novas regras covid-19

02-12-2021 (17h14)

A PSP e o SEF registaram na quarta-feira 152 contraordenações de pessoas que desembarcaram nos aeroportos portugueses sem teste negativo à covid-19 ou certificado de recuperação, revelou hoje à Lusa o Ministério da Administração Interna (MAI).

United Airlines anuncia novas datas para a rota Ponta Delgada-Nova Iorque

02-12-2021 (16h31)

A companhia aérea norte-americana United Airlines vai voar entre Ponta Delgada e Nova Iorque, a partir de 14 Maio de 2022, e vai retomar as ligações entre Porto e Nova Iorque e entre Lisboa e Washington D.C. no dia 27 de Março.

Opinião e Análise