Aeroportos espanhóis têm no fim de Agosto mais quase nove milhões de passageiros

12-09-2019 (15h02)

Foto: AENA
Foto: AENA

Os aeroportos espanhóis estão no fim de Agosto com mais quase nove milhões de passageiros que nos primeiros oito meses de 2018, sobressaindo Madrid, com mais 2,6 milhões, Barcelona, com mais 1,7 milhões, e Palma de Maiorca, Málaga e Alicante, cada aumentos acima dos 700 mil passageiros.

Os dados divulgados pela AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, indica que nos primeiros oito meses deste ano, as suas 48 infra-estruturas somaram 186,8 milhões de passageiros, com um aumento médio em 5%.

O Aeroporto de Madrid liderou em número de passageiros, com 41 milhões, seguido por Barcelona, com 35,59 milhões, Palma de Maiorca, com 21,07 milhões, Málaga, com 13,64 milhões, e Alicante, com 10,25 milhões.

Estes cinco aeroportos concentraram 65,1% dos passageiros em aeroportos espanhóis nos primeiros oito meses deste ano, com um total de 121,59 milhões, e registaram um crescimento médio em 5,7%, que significou um aumento de 6,6 milhões em relação ao período homólogo de 2018.

Os dados da AENA indicam que o país conta ainda com mais seis aeroportos que somaram mais de quatro milhões de passageiros até Agosto, designadamente Gran Canária, com 8,77 milhões, Tenerife Sul, com 7,44 milhões, Ibiza, com 5,88 milhões, Valência, com 5,76 milhões, Sevilha, com 4,99 milhões, e Lanzarote, com 4,92 milhões.

Gran Canária foi o único destes onze maiores aeroportos espanhóis a ter queda de passageiros nos primeiros oito meses deste ano, em 1,5% ou cerca de 136 mil.

Sevilha, por sua vez, foi o que teve o aumento mais forte, em 21,1%, seguido por Valência com uma subida em 11,1%.

Em valor absoluto, os maiores aumentos depois de Madrid, com mais 2,62 milhões, e Barcelona, com mais 1,74 milhões, foram nos aeroportos de Sevilha, com mais 871,7 mil, Alicante, com mais 778,3 mil, Palma de Maiorca, com mais 729,5 mil, Málaga, com mais 725,2 mil, Valência, com mais 574,5 mil, Bilbau, com mais 322,8 mil, Tenerife Sul, com mais 240,7 mil, e Tenerife Norte, com mais 214,3 mil (+5,9%, para 3,86 milhões).

 

Clique para mais notícias: Aeroportos espanhóis

Clique para mais notícias: Espanha

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Brasileira Azul lança empresa de aviação regional

12-08-2020 (20h37)

A companhia aérea brasileira Azul lançou na terça-feira uma nova subsidiária para o mercado de voos regionais, denominada Azul Conecta, que pretende chegar a 200 cidades nos próximos anos.

Portugal mantém-se no final de Julho a 8ª maior origem/destino de passageiros dos aeroportos espanhóis

12-08-2020 (17h03)

Os aeroportos espanhóis contabilizaram 1,077 milhões de passageiros em voos de/para Portugal nos primeiros sete meses deste ano, o que mantém o país como 8ª maior origem/destino de passageiros, ainda que a pandemia tenha causado uma quebra em 66% ou 2,087 milhões.

Pandemia já tirou mais de 105 milhões de passageiros aos aeroportos espanhóis

12-08-2020 (15h35)

Os aeroportos espanhóis tiveram em Julho quase sete milhões de passageiros, mas ainda assim ficaram 76,3% ou 22,4 milhões abaixo do mês homólogo de 2019, elevando a quebra desde o início do ano para 106,8 milhões (-67,9%), de acordo com os dados da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis recolhidos pelo PressTUR.

Palma de Maiorca subiu a primeiro aeroporto espanhol em Julho, à frente de Madrid e Barcelona

12-08-2020 (12h25)

Embora com uma queda de passageiros em 73,8%, ‘normal' em tempos de pandemia, o Aeroporto ‘turístico' de Palma de Maiorca acabou por ser o aeroporto espanhol com mais passageiros em Julho, evidenciando a resiliência do destino turístico Baleares.

Orbest anuncia já ter um novo avião Airbus A330-900neo

11-08-2020 (14h35)

A Orbest, companhia de aviação portuguesa do grupo turístico espanhol Ávoris, anunciou que já conta com um novo avião Airbus A330-900neo para voos de longo curso, nomeadamente para as Caraíbas para onde começou por fazer charters que actualmente classifica como voos regulares.

Opinião e Análise