Agência Europeia para Segurança da Aviação desaconselha voos comerciais sobre o Iraque

09-01-2020 (14h00)

A Agência Europeia para a Segurança da Aviação (AESA) desaconselha as companhias aéreas a efectuarem voos comerciais sobre o espaço aéreo do Iraque, na sequência da escalada do conflito entre Estados Unidos e Irão.

A recomendação foi assumida pelo porta-voz da Comissão Europeia para as políticas regionais e transportes, Stefan de Keersmaecker, na conferência de imprensa diária, em Bruxelas.

“A AESA contactou diferentes autoridades nacionais de aviação e recomendou que evitassem a operação de voos comerciais no espaço aéreo iraquiano como medida de precaução. Alguns estados-membros já deram informação às suas companhias aéreas e algumas companhias aéreas já deram passos no sentido de ajustarem as suas rotas”, disse aquele responsável.

Ainda segundo Keersmaecker, na sexta-feira vai realizar-se uma “reunião extraordinária de peritos europeus de segurança da aviação, que vão avaliar os possíveis riscos e implicações resultantes da recente escalada de violência e ameaças naquela região e vão decidir sobre possíveis medidas comuns futuras”.

Na quarta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump disse que o país está pronto a “abraçar a paz com todos os que a buscam" e apostar na renegociação do acordo nuclear assinado por vários países com o Irão em 2015, mas, entretanto, anunciou novas e "poderosas" sanções contra Teerão.

Mais de uma dúzia de mísseis iranianos foram lançados na madrugada de quarta-feira contra duas bases iraquianas com tropas norte-americanas lá estacionadas, em Ain al-Assad (oeste) e Erbil (norte).

O ataque foi reivindicado pelos Guardas da Revolução iranianos como uma “operação de vingança”, em retaliação pela morte do general Qassem Soleimani, comandante da sua força Al-Quds, na sexta-feira, num ataque aéreo em Bagdade ordenado por Trump.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Lufthansa prepara lançamento de nova marca para voos turísticos

16-07-2020 (15h23)

O Grupo Lufthansa criou uma nova divisão chamada Ocean para voos para destinos turísticos e para reduzir a complexidade da estrutura do grupo neste segmento, uma ideia que já foi defendida em relação à Eurowings, entretanto descontinuada.

Plano de reestruturação da SAA implica despedimentos e criação de nova empresa

16-07-2020 (13h36)

Os credores da falida companhia aérea sul-africana SAA aprovaram um plano de reestruturação, que resultará em cortes de empregos e na criação de uma nova empresa a partir das ruínas da empresa, anunciou o Ministério das Empresas Públicas.

Delta Airlines regista prejuízo de 5.475 milhões de euros no primeiro semestre

16-07-2020 (13h06)

A companhia aérea norte-americana Delta Airlines anunciou hoje que registou perdas de 6.251 milhões de dólares, cerca de 5.475 milhões de euros, no primeiro semestre de 2020, face ao lucro de 2.173 milhões de dólares, cerca de 1.903 milhões de euros que obteve no mesmo período de 2019.

Justiça decreta falência da companhia aérea Avianca Brasil

16-07-2020 (12h24)

A Justiça brasileira decretou na terça-feira a falência da companhia aérea Avianca Brasil, com dívidas de 2,7 mil milhões de reais (440 milhões de euros), na sequência do fracasso das negociações com credores.

American Airlines avisa trabalhadores que podem perder emprego em Outubro

16-07-2020 (11h45)

Os dirigentes da American Airlines escreveram aos 25 mil trabalhadores da transportadora aérea para lhes comunicar que o seu emprego pode desaparecer em Outubro, devido à queda da procura de viagens aéreas.

Opinião e Análise