Air France faz 78,5% do crescimento de tráfego do grupo nos primeiros cinco meses do ano

11-06-2019 (15h34)

Foto: Air France
Foto: Air France

A companhia de aviação francesa Air Afrance assegurou 78,5% do aumento de tráfego do grupo em RPK (passageiros x quilómetros voados) nos primeiros cinco meses do ano, com a holandesa KLM a ter uma participação de apenas 1,7% e a low cost Transavia, 19,8%.

Os dados de tráfego publicados hoje pelo grupo indicam um crescimento médio do tráfego em 4,5%, representando 4,95 mil milhões de passageiros x quilómetros voados (RPK) com +6,8% ou mais 3,88 mil milhões na Air France, +0,2% ou mais 86 milhões na KLM e +9,8% ou mais 980 milhões na Transavia.

A Air France foi também a companhia que mais contribuiu para o aumento de passageiros embarcados em voos do grupo, que atingiu um total de 40,8 milhões, +4,4% ou mais 1,7 milhões que no período homólogo de 2018, com aumentos de 5,7% ou 1,1 milhões na Air France, que somou 20,88 milhões, +1,6% ou mais 221 mil na KLM, que totalizou 13,8 milhões, e +6,4% ou mais 366 mil na Transavia, que teve um total de 6,08 milhões.

Os dados publicados indicam que o crescimento mais forte da Air France deu-se nas rotas de longo curso, com um aumento em 7% em RPK, enquanto na KLM foram as rotas de longo curso que penalizaram a evolução, tendo um decréscimo em 0,5%.

O grupo informou que as suas companhias de rede (Air France e KLM) tiveram um crescimento médio do tráfego de passageiros nos primeiros cinco meses deste ano em 4%, com +3,8% em voos de longo curso e +4,5% em voos de curto e médio cursos, neste segmento com +5,3% na Air France e +2,7% na KLM.

As linhas da América Latina foram as que tiveram o crescimento mais forte de tráfego em RPK entre as rotas de longo curso, com +8%, seguidas pelas linhas da América do Norte, com +6,3%, e Ásia e Pacífico, com +4%.

As linhas de África e Médio Oriente e Caraíbas e Oceano Índico tiveram quebras de tráfego, respectivamente em 1,3% e em 0,1%.

Ainda assim tiveram taxas de ocupação dos voos melhores que há um ano, com +1,4 pontos no sector África e Médio Oriente, para 82,2%, e +0,8 pontos no sector Caraíbas e Oceano Índico, para 89,6%, enquanto as linhas da América Latina e América do Norte tiveram quebras, respectivamente em 1,4 pontos, para 88,6%, e em 0,3 pontos, para 87,3%.

As linhas da Ásia e Pacífico também tiveram melhor taxa de ocupação média que há um ano, com uma subida em 0,7 pontos, para 90,2%, que é a taxa média mais elevada dos primeiros cinco meses deste ano.

 

Clique para mais notícias: Air France KLM

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

LAM adia retoma dos voos entre Maputo e Lisboa

22-05-2020 (16h34)

A companhia de aviação LAM – Linhas Aéreas de Moçambique  adiou a retoma dos voos entre Maputo e Lisboa operados pela Hi Fly da família Mirpuri, que tinha previsto para o dia 2 de Junho, de Lisboa, para 2 de Julho, mas só tem disponíveis reservas a partir de 2 de Agosto.

Avião que caiu no Paquistão levava 98 pessoas a bordo - autoridades

22-05-2020 (16h19)

O avião da Pakistan International Airlines (PIA) que hoje se despenhou ao aproximar-se do aeroporto de Carachi, no Sul do Paquistão, transportava 98 pessoas a bordo, anunciaram as autoridades locais.

Aegean planeia retomar operação em Portugal em meados de Junho

22-05-2020 (16h06)

A companhia aérea grega Aegean Airlines planeia voltar a operar em Portugal, a partir de Lisboa, em meados de Junho.

Turkish Arilines prolonga suspensão de voos internacionais até 10 de Junho

22-05-2020 (10h35)

A Turkish Airlines prolongou a suspensão dos voos internacionais até dia 10 de Junho, enquanto os voos internos vão ser retomados no dia 4 do próximo mês.

Voos de/para Portugal deixam de ter lotação reduzida a partir de 1 de Junho

22-05-2020 (10h22)

Os voos de e para Portugal deixam de ter lotação de passageiros reduzida a partir de 1 de Junho, anunciou o Governo, indicando que assim está a “alinhar as regras nacionais pelas regras europeias”.

Opinião e Análise