Ausência de operadores no workshop de Maceió “é uma oportunidade que se perde”, Dionísio Barum, TAP

05-03-2020 (12h31)

"É uma oportunidade que se perde de puxarmos todos juntos por um destino novo", comentou Dionísio Barum, director de Vendas da TAP para Portugal, acerca da ausência de quatro operadores turísticos na apresentação da nova rota da companhia para Maceió, capital do estado nordestino de Alagoas.

A apresentação de Maceió e dos destinos de Alagoas ontem em Lisboa, e que se repete hoje no Porto, marca o início de "um esforço tripartido entre a TAP, os operadores turísticos e as Secretarias de Turismo de vários estados brasileiros para reposicionar o Nordeste do Brasil no mercado português", começou por dizer ao PressTUR, Dionísio Barum.

"O Turismo de Maceió fez um investimento grande para estes eventos e estamos muito felizes que estejam cá", acrescentou.

O evento de ontem em Lisboa juntou cerca de uma centena de participantes, aproximadamente metade do número de inscritos, e a segunda sessão decorre hoje às 19h no hotel Vila Galé Porto, contando com "à volta de 160/170 inscrições". Dionísio Barum espera uma participação idêntica à da sessão de ontem.

Organizado para apresentar o destino a agentes de viagens, o evento conta com representantes de vários hotéis e de outras empresas de turismo do Estado de Alagoas, bem como do secretário de Turismo, Rafael Brito, e do superintendente de Turismo, Paulo Kugelmas.

Quatro dos seis operadores turísticos portugueses que tinham previsto participar no evento cancelaram a sua presença em retaliação em relação à decisão da TAP de os deixar sem charters de Lisboa, por alegada falta de slots (clique para ler: Operadores portugueses retaliam da decisão da TAP de os deixar sem charters de Lisboa).

"Temos aqui dois operadores turísticos que vieram, a Egotravel e a Exoticoonline. Os restantes operadores [Abreu, Nortravel, Solférias e Soltrópico] é sabida a posição porque não estão aqui. Acho que perderam uma oportunidade de mostrar os seus produtos aos agentes de viagens", disse o executivo.

Dionísio Barum reconhece que existe um problema e diz respeitar a posição dos operadores, mas reitera que os 1.500 slots que a TAP tem a menos face ao que tinha planeado para este Verão impede a companhia de fazer os charters dos operadores à partida de Lisboa.

Contudo, apesar de ter menos slots do que solicitou, algo que acontece na maioria dos casos, e não apenas em Portugal, a TAP tem mais slots que no Verão passado, até porque tem mais aviões e mais rotas, o que demonstra que ao decidir não fazer os charters à saída de Lisboa apenas olhou aos seus interesses e esqueceu os parceiros a que tantas vezes já recorreu até para sobreviver.

A confirmação de que a TAP não iria realizar os charters à saída de Lisboa veio da directora de Marketing e Vendas da TAP, Paula Canada, numa entrevista ao "Publituris" publicada no website esta terça-feira, quando ainda decorria uma reunião do Capítulo dos Operadores da APAVT com o CEO da companhia, Antonoaldo Neves, evidenciando a ‘elegância' dos responsáveis de comunicação da transportadora.

"Na terça-feira tivemos uma reunião onde esteve presente o CEO da TAP, Antonoaldo Neves, e todo o Capítulo dos Operadores Turísticos da APAVT. Foram discutidos pontos de vista de um lado e de outro. A posição da TAP é conhecida. Sabe-se a questão dos operadores e eu reconheço que efectivamente existe um problema. O que nos foi dito foi que neste momento nós temos cerca de 1.500 slots em falta para fazer a nossa operação regular e, portanto, não haveria condições para resolver desde já o problema de Lisboa", disse Dionísio Barum.

"A TAP está a reorganizar completamente [a operação]. São 1.500 slots. Durante o Verão todo são 750 voos", reforçou o executivo.

As operações charter à saída de Lisboa que estão em risco "devem representar à volta de 150 voos", segundo o director de Vendas das TAP para o mercado português.

"Vamos ver se alguma coisa se altera para resolver", afirmou o executivo, lembrando que a companhia propôs aos operadores fazer os charters à saída de Beja, algo que devem decidir até 15 de Março.

Sobre as operações do Porto, o executivo disse que a TAP deverá confirmar aos operadores turísticos a sua realização até amanhã, dia 6 de Março. "Em princípio os charters do Porto que estão contratados vão-se fazer, mas sexta-feira teremos a decisão final".

Os voos charter para as férias da Páscoa, por sua vez, "estão resolvidos, estão assumidos que os vamos fazer", assegurou o executivo.

Dionísio Barum acrescentou ainda que a companhia está focada na reorganização da sua operação para os próximos meses, devido aos efeitos do novo coronavírus, que tem sido no sentido de provocar quebras da procura e redução de voos, o que deixa a hipótese de a TAP ainda ter que voltar a contactar os operadores para não ter que deixar aviões em terra como a sua congénere Lufthansa (clique para ler: Lufthansa vai parar 150 aviões por queda de tráfego causada pelo novo coronavírus).

A companhia está "a proceder ao cancelamento e reajustamento de voos, nomeadamente para Itália. Os cancelamentos estão a surgir todos os dias" e existe "um abrandamento de novas reservas", confirmou Dionísio Barum.

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Agências de viagens

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Grupo Air France vai despedir 42% do staff da Hop! e 16% da Air France

06-07-2020 (19h09)

O Grupo Air France vai apresentar, em finais de Julho, um plano de reconstrução até 2022 que inclui a redução de 42% do staff na companhia aérea regional Hop! e 16% na companhia aérea Air France, num total de cerca de 7.580 postos de trabalho.

Voos de e para Luanda limitados a 75% da capacidade e 1/3 da frequência

06-07-2020 (17h28)

Os voos de/para Luanda, uma rota em que no ano passado voaram 517,2 mil passageiros e que a TAP indica no seu website ter planeado retomar duas vezes por semana este mês e chegar a quatro por semana em Agosto, terão limitações de capacidade e frequência fixadas por Angola.

British Airways programa 20 voos para Lisboa e Faro esta semana

06-07-2020 (16h59)

A programação da companhia britânica British Airways para esta semana inclui 20 voos para Lisboa e Faro de Londres Heathrow, a despeito da imposição de quarentenas aos passageiros que cheguem de Portugal.

Aegean retoma voos para Lisboa este mês, duas vezes por semana

06-07-2020 (16h52)

A companhia de aviação grega Aegean Airlines tem programados para este mês dois voos por semana entre o seu hub de Atenas Eleftherios Venizelos e Lisboa, às terças e Sábados.

TAP informa mercado sobre acordo de princípio entre Estado e privados

03-07-2020 (19h02)

A TAP informou hoje o mercado, através de um comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), do acordo de princípio atingido esta quinta-feira à noite entre os privados e o Estado, para viabilizar a empresa.

Opinião e Análise