Aviões a abastecerem-se em Espanha depois de descolarem de Portugal são pelo menos 31

17-04-2019 (16h08)

Pelo menos 31 aviões que saíram de aeroportos portugueses realizaram hoje “escalas técnicas” para se abastecerem de combustível em aeródromos espanhóis, disse à agência Lusa fonte oficial da gestora aeroportuária espanhola AENA.

Segundo a empresa pública espanhola que faz a gestão dos aeroportos de interesse geral para o país, até cerca das 15h00 (14h00 em Portugal Continental) houve 22 aviões provenientes de Portugal que se abasteceram no aeroporto em Sevilha San Pablo (Andaluzia), três no de Málaga (Andaluzia), três no de Santiago (Galiza), dois no de Xerez (de la Frontera, Andaluzia) e um no de Bilbau (País Basco).

Portugal enfrenta dificuldades de abastecimento de combustível devido à greve dos motoristas de matérias perigosas, que começou às 00h00 de segunda-feira, convocada pelo Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), por tempo indeterminado, para reivindicar o reconhecimento da categoria profissional específica.

A ANA - Aeroportos confirmou hoje que o fornecimento de combustível foi retomado no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, e no de Faro, mas ainda aquém das necessidades diárias habituais.

“A ANA encontra-se, em conjunto com as companhias aéreas e handlers, a trabalhar no plano de recuperação com vista à normalização do abastecimento e da operação aeroportuária”, diz um comunicado da gestora dos aeroportos em Portugal.

O primeiro-ministro, António Costa, admitiu hoje alargar os serviços mínimos e afirmou que o abastecimento de combustível está “inteiramente assegurado” para aeroportos, forças de segurança e emergência.

Na terça-feira, alegando o não cumprimento dos serviços mínimos decretados, o Governo avançou com a requisição civil, definindo que até quinta-feira os trabalhadores a requisitar devem corresponder “aos que se disponibilizem para assegurar funções em serviços mínimos e, na sua ausência ou insuficiência, os que constem da escala de serviço”.

No final da tarde de terça-feira, o Governo declarou a “situação de alerta” devido à greve, avançando com medidas excepcionais para garantir os abastecimentos e, numa reunião durante a noite com a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) e o sindicato, foram definidos os serviços mínimos.

Militares da GNR estão de prevenção em vários pontos do país para que os camiões com combustível possam abastecer e sair dos parques sem afectarem a circulação rodoviária.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Para ler mais clique:

Voo da Lufthansa Lisboa - Munique desviado hoje para Sevilha para abastecer

16 aviões com partida de Portugal tiveram que ir a Sevilha abastecer de combustível

 

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Passageiros numa ilha dos Açores com destino final outra deixam de ter de seguir viagem em 24 horas

29-05-2020 (18h35)

Os passageiros que se encontrem numa ilha dos Açores que não seja a do seu destino final deixam de estar obrigados a seguir viagem até 24 horas após a sua chegada, anunciou o presidente do Governo Regional.

SATA retoma ligações entre Lisboa e os Açores a 15 de Junho

29-05-2020 (18h24)

A Azores Airlines, do grupo SATA, vai retomar a 15 de Junho as ligações aéreas entre Lisboa e Ponta Delgada e Lisboa e a Terceira, bem como entre o Funchal e Ponta Delgada.

Transavia França anuncia retoma de voos para Portugal a 15 de Junho

29-05-2020 (17h04)

A Transavia França, low cost do grupo Air France KLM com operações de/para aeroportos franceses, anunciou a retoma de voos de/para Portugal de Lyon e Nantes, a 15 de Junho, e de Paris Orly e Montpellier, a 26 de Junho.

Finnair retoma voos para a Ásia a 1 de Julho

29-05-2020 (16h25)

A Finnair, companhia de aviação com hub em Helsínquia que tem forte implantação no transporte aéreo de passageiros entre a Europa e a Ásia, retoma essas ligações a 1 de Julho, com 10 rotas.

Plano de apoio à Lufthansa enfrenta ventos contrários

29-05-2020 (16h23)

O plano de apoio à Lufthansa face à pandemia de covid-19 e que ultrapassa os nove mil milhões de euros enfrenta ventos contrários de grande intensidade, especialmente por parte da comissária europeia da concorrência Margrethe Vestager.

Opinião e Análise