Binter encaminha passageiros por via marítima por causa de bruma seca em Cabo Verde

03-01-2020 (12h13)

A companhia aérea Binter Cabo Verde já reencaminhou quase três dezenas de passageiros por via marítima, por causa da bruma seca que cobre o arquipélago, anunciou hoje a empresa.

"Ontem encaminhámos 15 passageiros de barco para Fogo no Praia D'Aguada às 23h00 e vão hoje 11 passageiros para o Maio, com excelente colaboração e coordenação com a CV Interilhas", informou o director-geral da Binter Cabo Verde, Luís Quinta.

A Cabo Verde Interilhas, sob a liderança da portuguesa Transinsular, venceu um concurso público internacional e assumiu o transporte marítimo de passageiros e cargas entre as ilhas de Cabo Verde em 15 de Agosto do ano passado.

Desde quarta-feira que a bruma seca cobre o arquipélago, provocando cancelamentos em vários voos da Binter, que, segundo a companhia, já afectou quase 600 passageiros, mas os números podem chegar às 900 pessoas.

Luís Quinta prevê melhorias para esta manhã mas nota "incertezas" para o final da tarde.

"São Nicolau está por enquanto abaixo dos mínimos de forma que o voo de quarta-feira está em ‘stand-by’ para reposição", prosseguiu, indicando também que São Vicente ainda está abaixo dos mínimos, mas espera melhorias nos próximos relatórios de meteorologia.

O director-geral informou ainda que a Binter vai repor o voo do Sal para a Praia esta manhã e Praia - Sal ao início da tarde.

A Binter Cabo Verde, criada em 2014, é uma companhia de direito 100% cabo-verdiano, que tem como único acionista a empresa Apoyo Y Logistica Industrial Canária, Sociedade Limitada.

Durante dois anos, até Agosto de 2019, era a única companhia que fazia as ligações entre as ilhas do arquipélago, depois da saída da companhia aérea pública TACV, em Agosto de 2017.

A TACV, agora com o nome de Cabo Verde Airlines, retomou os voos domésticos, entre ilhas, através de uma parceria com a portuguesa Lease-Fly, garantindo a conectividade ao hub na ilha do Sal, de onde opera grande parte dos voos internacionais.

Na quinta-feira, o Instituto Marítimo e Portuário (IMP) emitiu um comunicado a interditar a saída para o mar de todas as embarcações de pesca local, botes e pequenas embarcações de boca aberta, enquanto se mantiver a bruma seca.

A bruma seca é uma tempestade de poeira proveniente do deserto do Saara e que é habitual em vários períodos do ano em Cabo Verde e vai continuar nos próximos dias em todo o arquipélago.

(PressTUR com Agência Lusa)

Ver também:

Bruma seca em Cabo Verde pode afectar 900 passageiros da Binter

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Binter

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Jet2.com programa 45 voos por semana de oito cidades britânicas para Faro em Agosto

14-07-2020 (16h42)

A low cost britânica Jet2.com, do Dart Group, de que fazem parte também o operador Jet2holidays tem programados 45 voos por semana de oito cidades britânicas para Faro, com preços desde 40 euros em Agosto, bem como outros oito para o Funchal, de sete origens no Reino Unido.

American Airlines programa retoma dos voos Filadélfia – Lisboa para 27 de Março

14-07-2020 (15h47)

A American Airlines, maior companhia de aviação do mundo que interrompeu os voos de/para Lisboa devido à pandemia de covid-19, tem programado retomar as ligações entre o seu hub de Filadélfia e a capital portuguesa no início do Verão IATA 2021.

Breeze Airways de David Neeleman adia início das operações para 2021

14-07-2020 (15h32)

A Breeze Airways, fundada por David Neeleman e que tinha previsto começar a voar em finais de 2020, adiou o início das operações para 2021.

Emirates prevê despedimento de 15% dos seus funcionários

13-07-2020 (16h52)

A Emirates, que já cortou 10% dos seus postos de trabalho, cerca de 6.000 funcionários, planeia despedir até 9.000 trabalhadores, que representam 15% do número de empregados antes da pandemia, afirmou o presidente da companhia aérea dos Emirados Árabes Unidos (EAU).

Grécia reabre a voos do Reino Unido mas exige teste negativo à covid-19

13-07-2020 (13h48)

A Grécia vai reabrir os seus aeroportos a voos do Reino Unido a partir de quarta-feira, mas exigirá aos passageiros a apresentação de um teste negativo ao novo coronavírus realizado até três dias antes.

Opinião e Análise