Boeing diz não ver razão para novas orientações sobre operação do B737 MAX-8

12-03-2019 (16h14)

Foto: Boeing
Foto: Boeing

A Boeing, fabricante do avião da Ethiopian que se despenhou no Domingo matando as 157 pessoas a bordo, declarou hoje “não ter qualquer base para emitir novas orientações para os operadores” de um dos seus mais recentes modelos de aviões de médio curso.

O fabricante norte-americano começa por declarar “total confiança na segurança do 737 MAX”, acrescentando que no entanto “compreende” as medidas que estão a ser tomadas por autoridades no entendimento d que “são as mais apropriadas para os seus mercados domésticos”.

A Boeing assegura então que se envolverá com essas entidades no sentido de “assegurar que têm a informação que necessitam para terem confiança na operação das suas frotas”.

A Boeing também diz que a sua decisão de não considerar serem necessárias novas orientações para os operadores do B737 MAX decorre de a própria autoridade dos Estados Unidos, a FAA (Federal Aviation Administration), que é das mais reputadas a nível mundial, não estar a requerer “qualquer acção adicional neste momento”.

Vários países estão a interditar os voos em B737 MAX-8, que também foi o avião da Lion Air que se despenhou há poucos meses.

De acordo com as agências de notícias internacionais, Reino Unido, França, Áustria, Holanda, Irlanda e Omã são os novos países a interditar o avião, até há pouco apelidado de Gamechanger pelas tecnologias que lhe permitiam melhor custo por passageiros transportado e ser menos poluente.

O B737 MAX entrou em operação comercial em meados de 2016 e conta milhares de unidades encomendadas.

 

Clique para mais notícias: Boeing

Clique para mais notícias: B737 MAX

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Tráfego aéreo gerido pela NAV Portugal cai mais de 50% no 1º semestre

09-07-2020 (11h02)

A NAV Portugal geriu 179.542 voos no primeiro semestre, uma quebra de 54% ou 213,5 mil voos face ao período homólogo do ano passado, devido ao impacto das medidas de contenção da pandemia de covid-19.

TAP e TAAG anunciam dez voos Luanda-Lisboa em Julho

08-07-2020 (18h04)

As companhias aéreas portuguesa TAP e angolana TAAG vão realizar dez voos em Julho para ligar a capital de Angola, Luanda, que continua sob cerca sanitária devido à covid-19, a Portugal.

Finnair relata quebra de tráfego em 96% em Junho, com Ásia a zeros

08-07-2020 (16h55)

Sem tráfego de/para a Ásia, sua principal aposta, a companhia de aviação finlandesa Finnair indicou ter duplicado em Junho o número de passageiros transportados em Maio, mas ficar ainda assim 96% abaixo do mês homólogo de 2019.

easyJet Holidays retoma operações em Agosto

08-07-2020 (15h43)

O operador turístico da companhia de aviação easyJet, o easyJet Holidays, anunciou que vai retomar as suas operações no dia 1 de Agosto, para destinos como Espanha, Grécia e Turquia.

Royal Air Maroc retoma voos Casablanca - Lisboa no Domingo

08-07-2020 (14h45)

A companhia de aviação marroquina Royal Air Maroc (RAM) tem programado retomar os voos entre Casablanca e Lisboa no próximo Domingo, dia 12, nesta fase com três voos por semana, aos Domingos, às segundas e às quartas-feiras.

Opinião e Análise