Cabo Verde Airlines, Newtour e Lease Fly fazem parceria para operar voos domésticos

06-08-2019 (11h07)

A Cabo Verde Airlines (CVA) anunciou uma "parceria estratégica" com as portuguesas Lease Fly e Newtour para operar os voos domésticos entre ilhas naquele arquipélago, garantindo assim a conectividade ao hub internacional na ilha do Sal.

A CVA refere que a parceria irá garantir a partir de 13 de Agosto a conectividade ao hub na ilha do Sal - de onde a transportadora aérea opera grande parte dos voos internacionais -, de e a partir das ilhas de Santiago, São Vicente e Fogo, com recurso a aviões ATR42-300, segundo um comunicado.

O modelo de operação terá voos bi-diários - no período da manhã e da noite - ao hub do Sal, para garantir também as ligações internacionais da CVA.

A parceria envolve a Lease Fly, uma empresa registada em Portugal e com bases operacionais em Espanha e França, sendo um “operador especializado no transporte aéreo regional e executivo”.

Esta empresa vai disponibilizar os ATR42-300 em regime de locação, o primeiro dos quais, conforme noticiado anteriormente pela Lusa, chegou ao aeroporto da Praia a 30 de julho.

“Num futuro próximo, a Lease Fly pretende obter o seu próprio certificado de operador em Cabo Verde e em parceria com a Cabo Verde Airlines operar e incentivar a conectividade inter-ilhas e ao hub na ilha do Sal”, refere a CVA.

A Newtour, grupo que detém o operador turístico Soltrópico e o master franchising das agências de viagens Bestravel, entre outras empresas, é apresentado no comunicado como um dos maiores grupos no sector do turismo a operar em Portugal, em áreas como a hotelaria ou a distribuição, “contanto com mais de 30 anos de experiência no mercado cabo-verdiano”.

“A Cabo Verde Airlines, e respectivos parceiros, irão explorar as rotas de alta densidade numa operação conjunta. Os aviões serão pintados de acordo com o atual branding da companhia cabo-verdiana”, esclarece a CVA.

“A conexão inter-ilhas, ancorada no programa Stopover que permite ficar em Cabo Verde até sete dias sem encargos adicionais [relativos ao voo], tem agora condições de sustentabilidade para ser assumida pela Cabo Verde Airlines e os seus parceiros na hotelaria, restauração e na animação turística correspondendo à demanda do mercado interno e contribuindo para o crescimento da indústria de turismo no arquipélago”, concluiu o comunicado.

Em Março, o Estado de Cabo Verde vendeu 51% da companhia aérea nacional TACV por 1,3 milhões de euros à Lofleidir Cabo Verde, uma empresa detida em 70% pela Loftleidir Icelandic EHF e em 30% por empresários islandeses com experiência no sector da aviação.

Para o Governo cabo-verdiano, a alternativa à privatização seria a sua liquidação, a qual custaria mais de 181 milhões de euros.

Em entrevista anterior à Lusa, o presidente e diretor executivo da CVA, Jens Bjarnason, explicou que a companhia está nesta altura “concentrada” na implementação do conceito do hub internacional no Sal, tendo já então avançado que a operação doméstica ficaria a cargo de uma “parceria do consórcio que inclui a CVA, Leasefly e uma empresa de distribuição”.

Actualmente, as ligações aéreas entre ilhas são asseguradas apenas pela companhia Binter, mas o Governo cabo-verdiano tem insistido que o mercado está aberto a novas operadoras.

A frota actual da CVA é composta por três Boeing 757-200, com a companhia aérea cabo-verdiana a garantir ligações do arquipélago para Dakar, Lisboa, Paris, Milão, Roma, Boston, Fortaleza, Recife e Salvador.

Entretanto, a CVA prevê reforçar a frota com dois Boeing 757-200 adicionais, a partir de Novembro, garantiu Jens Bjarnason, bem como alargar as ligações internacionais da companhia, até final do ano, a Luanda, Washington, Lagos e Porto Alegre.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Cabo Verde

Clique para ver mais: Cabo Verde Airlines

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP marca passo apesar de “interesse público”

10-07-2020 (15h34)

Uma semana depois de o Governo anunciar mudanças de fundo da TAP, entre elas a do CEO da companhia, inerentes ao reforço da sua posição para mais de 70% do capital, ainda nada mudou e é Antonoaldo Neves que continua a comandar a transportadora aérea.

SATA faz balanço "muito positivo" da retoma gradual das operações

10-07-2020 (15h25)

A SATA anunciou que a taxa de ocupação média dos seus voos “rondou os 40%” em Junho, fazendo assim um balanço "muito positivo" da retoma gradual das operações, que estiveram suspensas devido à pandemia da covid-19.

LATAM Brasil entra com processo de reestruturação da dívida nos EUA

10-07-2020 (15h10)

A LATAM Brasil entrou com um pedido de reestruturação da dívida nos EUA para conter os impactos da pandemia da covid-19, anunciou a empresa, acrescentando que continuará a “operar normalmente".

Ryanair pede dados a clientes que reservaram em OTAs não autorizadas para os reembolsar

10-07-2020 (14h07)

A Ryanair está a pedir aos clientes que reservaram os seus voos em agências de viagens online (OTAs) não autorizadas, e que estão tentar obter reembolsos, para enviarem os seus dados e receberem directamente da companhia um voucher, alteração do voo ou devolução do dinheiro.

United Airlines pode vir a despedir mais de um terço dos seus funcionários

09-07-2020 (11h48)

A companhia aérea norte-americana United Airlines, duramente atingida pela crise devido à pandemia de covid-19, advertiu hoje que pode dispensar até 36 mil dos seus 95.200 funcionários em Outubro.

Opinião e Análise