Com Angola ‘em grande’ e Brasil ‘animado’, tráfego intercontinental cresce 22,1% no Porto em Fevereiro

14-03-2017 (12h58)

O Aeroporto do Porto teve em Fevereiro um aumento de passageiros de voos intercontinentais em 22,1%, ‘puxado’ pelos crescimentos nas ligações com África, ou seja, Angola, e América do Sul, ou seja, Brasil, sem que a América do Norte, ou seja EUA, tenha destoado.

Dados do Aeroporto do Porto a que o PressTUR teve acesso indicam que o tráfego intercontinental continua a ser uma parcela diminuta do seu movimento de passageiros, representando este ano cerca de 2,5% do total, mas com um desempenho que em Fevereiro foi líder.

Esses dados mostram que o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, onde a Europa (incluindo Portugal) é a origem/destino de 81,2% dos passageiros, Luanda entrou ainda assim em Fevereiro para a lista das 30 principais origens/destinos, com 5.151 passageiros, em resultado de um aumento em 55,1% ou 1,8 mil, que foi o 16º maior do mês.

Ainda assim, África ficou aquém da América do Sul entre as origens/destinos não europeias, que em Fevereiro alcançou igualmente um aumento de passageiros a dois dígitos, em 14,5% ou cerca de 880, para 6.960.

As ligações com os Estados Unidos (voos da TAP entre o Porto e Newark), por sua vez, com um aumento de passageiros em 6,4% ou cerca de 275, para 4.553, contribuíram igualmente para o crescimento do movimento além Europa.

Porém, foi o ‘velho continente’ que foi a origem/destino de 97,5% passageiros do Aeroporto Francisco Sá Carneiro em Fevereiro, atingindo 78,6% quando se exclui o tráfego doméstico.

Os dados a que o PressTUR teve acesso indicam que por força do movimento na ‘ponte aérea’ Lisboa - Porto da TAP, o tráfego doméstico teve em Fevereiro um aumento de passageiros em 37,5% ou 34,1 mil, para 125.152, enquanto o as ligações com o conjunto das outras origens/destinos intra-europeias teve um aumento em 14,4% ou 65,6 mil, para 522.542.

Os voos de/para França, com 148.338 passageiros em Fevereiro, lideraram o tráfego do mês, mas com um crescimento aquém do doméstico (+37,5%), bem como das ligações com Espanha (+25,3%), Suíça (+12,1%), Reino Unido (+13,1%), Itália (+23,1%), Holanda (+45,1%) e, inclusivamente, Turquia (+30,8%).

Por rotas, a liderança esteve na ligação com Lisboa, com um aumento de passageiros em 44,8% ou 25,1 mil, para 81.214, seguindo-se Paris Orly, com 63.509 (+17,9% ou 9,6 mil), Genebra, com 46.851 (+5,7% ou mais 2,5 mil), Madrid, com 41.152 (+13,7% ou mais cerca de cinco mil), e Barcelona, com 31.625 (+25,9% ou mais 6,5 mil).

Ao todo, mostram os dados a que o PressTUR teve acesso, entre as 30 principais rotas, 19 tiveram crescimento, uma é nova (Munique, com 6.149 passageiros), uma igualou Fevereiro de 2016 (Basel, com 16.283 passageiros) e nove tiveram quedas.

Os maiores aumentos foram nas ligações com Lisboa (mais 25,1 mil), Paris Orly (mais 9,6 mil), Barcelona (mais 6,5 mil), Zurique (mais 6,1 mil) e Madeira (mais 5,8 mil).

A maior queda foi na ligação com o ‘aeroporto low cost’ Frankfurt Hahn, com menos 7,4 mil passageiros (-58,3%, para 5.272), seguindo-se Lyon, com menos 1,9 mil (-13,9%, para 11.759), Frankfurt, com menos 1,2 mil (-6,4%, para 17.966), Londres Stansted (principal aeroporto da Ryanair), com menos 1,1 mil (-4,9%, para 22.447), Bruxelas, com menos 1,1 mil (-6,3%, para 16.236) e Paris Beauvais, também ‘aeroporto low cost’, com menos mil (-4,4%, para 22.187).

Por mercados de origem/destino, porém, só com a Alemanha ocorreu uma queda de passageiros expressiva em Fevereiro, com o total de passageiros a ficar 11,1% ou 7,1 mil abaixo do mês homólogo de 2016, em 56.962.

 

Para ler mais clique:

TAP, Transavia e Vueling ganham mercado no Porto à Ryanair e à easyJet

 

Clique para mais notícias: Aeroporto do Porto

Clique para mais notícias: Aviação

 

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Comentários
  • André

    Claro que os voos intercontinentais são uma fatia pequena, porque a partir do Porto o número de rotas intercontinentais é uma miséria. Se a TAP apostasse em rotas intercontinentais no Porto tenho a certeza que teria sucesso

    14-03-2017 (17h49)

  • Pedro

    Esquecem sempre dos voos Air Transat e SATA para o Canada e que tambem operam em fevereiro (todo o ano, por isso) e que nunca sao referidos na america do norte.

    14-03-2017 (15h55)


Escrever comentário

Outras Notícias

Aeroporto de Lisboa atenuou em Setembro a quebra de passageiros pela pandemia para menos de 45%

22-10-2021 (16h36)

O Aeroporto de Lisboa somou nos primeiros nove meses deste ano 7,77 milhões de passageiros de voos comerciais, registando assim uma quebra média de 70,2% face ao período homólogo de 2019, pré-pandemia, mas no mês de Setembro essa quebra atenuou-se para 44,8%.

Comunidade luso-venezuelana pede a Caracas que autorize a TAP a fazer voos directos para Portugal

22-10-2021 (13h55)

A comunidade luso-venezuelana espera que o Governo venezuelano autorize proximamente a TAP a realizar voos directos entre Caracas e Lisboa, a exemplo do que já aconteceu com outras empresas aéreas e outros destinos, mas está apreensiva devido à proximidade do Natal.

China cancela centenas de voos domésticos após diagnosticar dezenas de casos

21-10-2021 (16h34)

A China cancelou hoje centenas de voos, encerrou escolas e intensificou os testes em algumas áreas, após ter descoberto surtos de covid-19 ligados a um grupo de turistas.

Ana Francisca Major eleita nova presidente do conselho de administração da TAAG

21-10-2021 (09h07)

Os accionistas da companhia aérea angolana TAAG elegeram hoje um novo conselho de administração presidido por Ana Francisca da Silva Major, um presidente da comissão executiva, quatro administradores executivos e um não executivo, anunciou o Governo.

Venezuela restringe voos internacionais por tempo indeterminado

20-10-2021 (15h25)

As autoridades venezuelanas prolongaram, por tempo indeterminado, as restrições às operações aéreas internacionais em vigor no país, devido à quarentena preventiva da covid-19.

Opinião e Análise