Deslocação da base aérea de Sintra para Beja avança na Primavera para libertar espaço aéreo

21-11-2019 (18h55)

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, anunciou que a deslocação da base aérea nº1 de Sintra para Beja vai avançar na Primavera, para “libertar muitos constrangimentos na gestão do espaço aéreo na proximidade do aeroporto de Lisboa”.

“A deslocação da base aérea nº1 de Sintra para Beja já na Primavera do próximo ano vai libertar muitos constrangimentos na gestão do espaço aéreo na proximidade do aeroporto de Lisboa e permitir mais movimentos com menos constrangimentos do que aqueles que se verificam”, disse Pedro Siza Vieira no 31º Congresso Nacional de Hotelaria e Turismo, organizado pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), a decorrer em Viana do Castelo.

“Sabemos que o reforço da capacidade aeroportuária está comprometido enquanto não podermos ter em operação o novo aeroporto do Montijo, mas um investimento muito significativo [já a anunciado] vai ser feito também no Aeroporto Humberto Delgado [Lisboa] e é nesse que temos que nos concentrar", acrescentou Siza Vieira perante uma plateia de hoteleiros e outros agentes do sector turístico.

Pedro Siza Vieira considera que é este investimento na expansão do aeroporto de Lisboa, bem como no Porto, que "vai permitir mais rapidamente aumentar os acessos [de turistas] a Lisboa".

O sector tem reclamado urgência no avanço das obras do aeroporto complementar do Montijo - que aguarda a resposta da ANA à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) sobre as medidas de mitigação de impacto ambiental - de forma a não comprometer todo o trabalho desenvolvido pelo sector até aqui.

“Os investimentos que se vão começar a fazer poderão reforçar o número de movimentos para o aeroporto já a partir do próximo ano. Este investimento, e ultrapassados os investimentos à volta da capacidade aérea, é muito significativo”, acrescentou.

(PressTUR com Agência Lusa)

Ver também:

Governo reforça programa de captação de rotas aéreas com 10 milhões

Linha de Apoio à Qualificação da Oferta turística vai contar com mais 250 milhões

Governo vai avançar com proibição das cláusulas de paridade das plataformas online

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP informa mercado sobre acordo de princípio entre Estado e privados

03-07-2020 (19h02)

A TAP informou hoje o mercado, através de um comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), do acordo de princípio atingido esta quinta-feira à noite entre os privados e o Estado, para viabilizar a empresa.

Frasquilho avisa que próximos tempos na TAP serão difíceis, mas superados

03-07-2020 (18h57)

O presidente do Conselho de Administração da TAP, Miguel Frasquilho, alertou os trabalhadores numa mensagem a que o PressTUR teve acesso que os próximos tempos serão difíceis, mas serão superados “com alguns sacrifícios”.

Azul anuncia venda da participação na TAP ao Governo português

03-07-2020 (14h03)

A Azul anunciou hoje que chegou a acordo com o Governo português para vender a sua participação indirecta na TAP de 6%, por aproximadamente 65 milhões de reais (10,84 milhões de euros), e abdicar do direito de conversão dos bónus séniores de 90 milhões de euros que venciam em 2026.

Ryanair acusa agências de viagens online de bloquear reembolsos

03-07-2020 (12h32)

A Ryanair acusou hoje "agências de viagens online não autorizadas" de bloquear reembolsos de clientes, por utilizarem "emails falsos e cartões de crédito virtuais" impedindo que as reservas "possam ser rastreadas até ao consumidor individual".

CEO da TAP cessa funções de imediato

02-07-2020 (23h57)

Antonoaldo Neves, CEO da TAP, vai ser substituído "de imediato", anunciou o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, revelando que o Governo vai recorrer a uma empresa para recrutar uma nova equipa de gestão para a companhia.

Opinião e Análise