easyJet vai eliminar 4.500 postos de trabalho

28-05-2020 (10h03)

Foto: easyJet
Foto: easyJet

A companhia aérea britânica easyJet anunciou hoje que vai eliminar 4.500 postos de trabalho, quase um terço dos seus efectivos, para lidar com as quebras provocadas pela pandemia de covid-19.

Com este anúncio, a empresa junta-se assim às companhias aéreas British Airways, Ryanair ou Virgin Atlantic, que anunciaram recentemente despedimentos.

A easyJet diz que desta forma pretende preservar as suas finanças e adaptar-se ao tráfego aéreo mais fraco por um longo período.

Em comunicado enviado hoje à Bolsa de Londres, a companhia aérea indicou que terá uma frota menor e que o processo de consulta com os funcionários começará nos próximos dias.

A empresa informou que tomará medidas "decisivas" para reduzir custos em vários sectores de sua actividade, como nos aeroportos, manutenção e equipamentos comerciais.

"Percebemos que estes são tempos muito difíceis e precisamos de considerar decisões muito difíceis que terão impacto sobre as pessoas, mas queremos proteger o maior número possível de empregos a longo prazo", disse o director executivo da empresa, Johan Lundgren.

O responsável acrescentou que a companhia aérea está focada em fazer o que é melhor para o seu sucesso "a longo prazo".

Johan Lundgren reiterou que a easyJet voltará a voar a 15 de Junho, com um número reduzido de rotas, e que espera que a procura aumente pouco a pouco, mas estima que os níveis que a companhia aérea atingiu em 2019 só serão vistos novamente dentro de três anos.

Nesta situação, "estamos a planear reduzir o tamanho da nossa frota e optimizar a rede e as nossas bases", acrescentou.

A easyJet parou a sua frota de aeronaves em Março passado, quando as fronteiras internacionais começaram a fechar para conter a pandemia de covid-19.

Os últimos dados indicam que a pandemia de covid-19 já provocou mais de 352 mil mortos e infetou mais de 5,6 milhões de pessoas em todo o mundo. Cerca de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados pelas autoridades de saúde.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: easyJet

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Grupo Air France vai despedir 42% do staff da Hop! e 16% da Air France

06-07-2020 (19h09)

O Grupo Air France vai apresentar, em finais de Julho, um plano de reconstrução até 2022 que inclui a redução de 42% do staff na companhia aérea regional Hop! e 16% na companhia aérea Air France, num total de cerca de 7.580 postos de trabalho.

Voos de e para Luanda limitados a 75% da capacidade e 1/3 da frequência

06-07-2020 (17h28)

Os voos de/para Luanda, uma rota em que no ano passado voaram 517,2 mil passageiros e que a TAP indica no seu website ter planeado retomar duas vezes por semana este mês e chegar a quatro por semana em Agosto, terão limitações de capacidade e frequência fixadas por Angola.

British Airways programa 20 voos para Lisboa e Faro esta semana

06-07-2020 (16h59)

A programação da companhia britânica British Airways para esta semana inclui 20 voos para Lisboa e Faro de Londres Heathrow, a despeito da imposição de quarentenas aos passageiros que cheguem de Portugal.

Aegean retoma voos para Lisboa este mês, duas vezes por semana

06-07-2020 (16h52)

A companhia de aviação grega Aegean Airlines tem programados para este mês dois voos por semana entre o seu hub de Atenas Eleftherios Venizelos e Lisboa, às terças e Sábados.

TAP informa mercado sobre acordo de princípio entre Estado e privados

03-07-2020 (19h02)

A TAP informou hoje o mercado, através de um comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), do acordo de princípio atingido esta quinta-feira à noite entre os privados e o Estado, para viabilizar a empresa.

Opinião e Análise