Embraer e Boeing esperam ter nova empresa em 2020

04-10-2019 (10h47)

Foto: Embraer
Foto: Embraer

As fabricantes de aeronaves brasileira Embraer e norte-americana Boeing esperam concluir no início de 2020 o acordo estabelecido para criar uma nova empresa de aviação comercial, que será 80% da norte-americana.

A previsão para a conclusão do negócio foi anunciada ontem após aprovações dos órgãos reguladores da Comissão Europeia.

A Embraer, que é a terceira maior fabricante de aeronaves do mundo, e a gigante Boeing declararam que, embora o acordo já tenha sido aprovado pela Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos, o anúncio de uma segunda fase de análises pelo regulador europeu adiou a transação para o próximo ano.

"As empresas esperam que a transação seja concluída no início de 2020", anunciaram os fabricantes ontem em comunicado.

Os accionistas da Embraer aprovaram em Fevereiro a venda do controlo da sua divisão comercial à norte-americana Boeing para a criação de uma nova empresa avaliada em 5.260 milhões de dólares (4.788 milhões de euros).

Por acordo entre as duas companhias, a Embraer, que actua nos segmentos de aviação comercial, executiva, de defesa e segurança, e aviação agrícola, vende 80% da sua divisão de aeronaves comerciais por 4.200 milhões de dólares (3.823 milhões de euros) à Boeing, que terá todo o controlo da nova sociedade.

A brasileira ficará com os 20% restantes da nova empresa, que será denominada “Boeing Brasil-Commercial”.

Após a aprovação dos accionistas da Embraer, o acordo depende apenas dos órgãos reguladores de vários países. Embora a transação já tenha sido aprovada para operar nos Estados Unidos, na Europa a situação ainda está em estudo.

Segundo analistas, o acordo entre estas duas empresas procura neutralizar a associação entre a canadiana Bombardier do Canadá e a gigante aeronáutica europeia Airbus.

A joint venture entre a Embraer e Boeing também prevê a criação de uma empresa de promoção e desenvolvimento de novos mercados na área de defesa, que pretende desenvolver e comercializer o avião brasileiro de carga militar KC-390.

Nesta proposta, a Embraer terá uma participação de 51% na joint venture, enquanto a Boeing terá os 49% restantes.

A Embraer é fabricante e líder mundial de aeronaves comerciais com até 150 lugares e tem mais de 100 clientes em todo o mundo.

A empresa brasileira mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, na América, África, Ásia e Europa.

Em Portugal, no Parque de Indústria Aeronáutica de Évora, funcionam duas fábricas da Embraer, sendo que a empresa também é acionista da OGMA - Indústria Aeronáutica de Portugal, com 65% do capital, em Alverca, Lisboa.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Embraer

Clique para ver mais: Boeing

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Pandemia ‘custou’ à Ryanair quase 32 milhões de passageiros nos últimos três meses

04-06-2020 (13h34)

A low cost Ryanair passou de 38,5 milhões para 6,8 milhões de passageiros nos últimos três meses, em que a pandemia de covid-19 alastrou pela Europa, e em média anual já está com uma quebra em 17%, que significa a perda de quase 25 milhões de passageiros.

Director-geral da IATA alerta para ilusão de recuperação

03-06-2020 (17h41)

O director-geral da IATA, Alexandre de Juniac, realçou hoje a fragilidade da recuperação da aviação que alguns estudos começam a assinalar.

“TAP pode contar connosco para seguir em frente”, primeiro-ministro

03-06-2020 (17h30)

O primeiro-ministro, António Costa, deixou claro hoje no Parlamento as razões do apoio do Governo à TAP, realçando nomeadamente que “é essencial para o país” em várias vertentes, além de que “é mesmo a segunda maior exportadora” portuguesa.

KLM vai voar duas vezes por dia entre Lisboa e Amesterdão a partir de Julho

03-06-2020 (17h25)

A companhia de aviação KLM anunciou que a partir de Julho vai passar a voar entre Lisboa e Amesterdão-Schiphol duas vezes por dia, uma ligação que está a fazer diariamente desde 28 de Março.

Turkish Airlines retoma voos para 16 cidades europeias no dia 18 de Junho

03-06-2020 (17h14)

A Turkish Airlines vai retomar no dia 18 de Junho as ligações com 16 destinos em seis países europeus, designadamente Alemanha, Países Baixos, Áustria, Suíça, Suécia e Dinamarca, segundo a imprensa internacional.

Opinião e Análise