Falência da Germania realça mais uma vez relevância das agências quando viagem corre mal

06-02-2019 (12h37)

A falência da companhia de aviação leisure alemã Germania trouxe de novo para primeiro plano a diferença que é para os passageiros comprarem voos directamente às companhias ou através de agências de viagens riscos quando algo ‘corre mal’, como o demonstra a informação publicada hoje pela Autoridade de Aviação Civil (ANAC) portuguesa.

Diz a ANAC que os passageiros que adquiriram viagem junto de agência de viagens “deverão contactar a agência de viagens contratada no sentido de encontrar uma alternativa”.

Aqueles que compraram directamente à companhia, a ANAC diz que os que já se encontrarem no destino “deverão de adquirir novos bilhetes de regresso, uma vez que os adquiridos à Germania deixaram de ser válidos”, acrescentando que “foram criadas tarifas especiais para os passageiros afectados em várias transportadoras aéreas”.

A informação nada diz explicitamente quando aos passageiros que compraram directamente com a companhia mas ainda não viajaram, deixando apenas a informação que “todos os passageiros mantêm os direitos no âmbito do Regulamento n.º 261/2004”, dó que, neste caso, “assegurados num contexto de insolvência, pelo que o procedimento a adoptar será determinado aquando da nomeação do administrador de falência”, o que significa que perderam o seu dinheiro, pelo menos nos tempos mais próximos.

Para aceder à informação da ANAC clique aqui

 

Para ler mais clique:

Germania Airlines anuncia falência e cancelamento de todos os voos

 

Clique para mais notícias: Germania

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Finnair evidencia impacto desastroso da pandemia na aviação

05-05-2021 (15h56)

A Finnair, companhia de aviação que se posicionava como uma das melhores alternativas para ligações entre a Europa e a Ásia, indicou hoje que no mês de Abril transportou apenas 3,4 mil passageiros nesses voos, que comparam com 207,9 mil em Abril de 2019.

Ethiopian Mozambique cessa todos os voos a partir de amanhã, 6 de Maio

05-05-2021 (15h36)

A Ethiopian Airlines Mozambique, subsidiária moçambicana da maior companhia de aviação africana, anunciou que a partir de amanhã cessa todos os voos, por falta de procura devido à pandemia de covid-19, segundo indicou.

LATAM prolonga “bilhetes 100% reembolsáveis” até 31 de Maio

05-05-2021 (15h29)

“Todas as passagens emitidas até 31 de Maio poderão ser 100% reembolsáveis se o seu cliente não voar”, anunciou a companhia aérea LATAM.

Wizz Air recupera em Abril com 22% da capacidade no mercado

05-05-2021 (15h13)

A Wizz Air, que se apresenta como a companhia de aviação europeia em mais rápido crescimento, informou hoje que em Abril teve no mercado 22% da sua capacidade e voou com 59,2% dos lugares disponíveis vendidos.

Ryanair volta a somar em Abril um milhão de passageiros

05-05-2021 (14h04)

Depois de dois meses em que ficou por 500 mil passageiros transportados, a low cost Ryanair atingiu em Abril o milhão em oito mil voos, segundo informou hoje.

Opinião e Análise