Finnair vai fazer mais 37 voos Porto - Helsínquia em 2020

10-12-2019 (13h42)

A companhia de aviação finlandesa Finnair vai voar entre o Porto e Helsínquia em 2020 mais cerca de quatro meses que este ano, o que se traduzirá num aumento de 37 voos face a este ano, o primeiro de operação, que Rita Cascada, da APG, representante da companhia em Portugal, afirmou ao PressTUR ter sido “um êxito”.

A transportadora, que tem voos entre Lisboa e Helsínquia desde 2018, inaugurou a rota para o Porto este ano, com dois voos por semana entre 21 de Junho e 12 de Agosto, em Airbus A319.

Para o próximo ano, a Finnair prevê começar os voos mais cedo, a 13 de Abril, e terminar mais tarde, a 19 de Outubro. As ligações serão operadas em avião A319 às segundas e sextas-feiras até 5 de Outubro e só às segundas-feiras entre 5 e 19 de Outubro.

Assim, a transportadora terá 53 voos entre as duas cidades, mais 37 que os 16 voos operados este ano.

“Os voos do Porto tiveram no ano passado um grande êxito, estiveram sempre cheios e, por isso, a companhia resolveu prolongar a operação”, disse ao PressTUR Rita Cascada, operations manager da APG Portugal, empresa que representa a Finnair em Portugal.

Além do aumento do período de operação, Rita Cascada destaca que no próximo ano os horários dos voos às segundas-feiras vão permitir melhores conexões com a Ásia para os passageiros que embarcam no Porto.

As ligações às segundas-feiras estão programadas para sair de Helsínquia às 7h00 e chegar ao Porto às 9h30, de onde partem às 10h25 para chegar à capital finlandesa às 16h45.

Já os voos às sextas-feiras vão continuar a ser comercializados sobretudo por operadores turísticos finlandeses, prevê Rita Cascada, uma vez partem de Helsínquia às 17h15 e chegam à Invicta pelas 19h45, de onde arrancam às 20h40 para chegar à Finlândia pelas 2h55 da manhã.

Um dos pontos fortes da estratégia da Finnair é precisamente a oferta de ligações entre a Europa e a Ásia, com quase uma centena de voos por semana para cerca de 20 destinos asiáticos do seu hub em Helsínquia.

Além dos destinos asiáticos, a informação divulgada pela APG Portugal sobre a rota do Porto também destaca “as boas ligações via Helsínquia para Estocolmo, Talin, São Petersburgo e Lapónia Finlandesa”.

Em Lisboa, a Finnair opera um voo diário em Airbus A320, com partidas às 6h35 para chegar a Helsínquia pelas 13h15, de onde parte às 18h20 para chegar à capital portuguesa pelas 21h15.

A Finnair retomou as ligações entre as capitais portuguesa e finlandesa em Junho de 2018, sete anos depois de ter deixado a rota.

Ver também:

Imagens de uma visita a Helsínquia e Porvoo

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Finnair

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Lufthansa programa ter este Agosto 60 voos por semana dos seus hubs para Portugal

03-08-2020 (13h17)

A companhia alemã Lufthansa, líder do maior grupo aéreo europeu, tem programado para este mês de Agosto fazer 60 voos por semana dos seus hubs de Frankfurte e Munique aeroportos portugueses.

ACI, A4E e IATA dizem que os governos prejudicam mais do que ajudam

31-07-2020 (17h15)

As associações comerciais representativas de aeroportos e companhias aéreas europeias ACI, A4E e IATA acusaram hoje os governos europeus de terem “uma abordagem inconsistente das restrições de viagem”.

Air Canada anuncia perdas de 1,1 mil milhões de euros no 2º trimestre

31-07-2020 (16h44)

A Air Canada anunciou hoje que perdeu mais de 1,7 mil milhões de dólares canadianos (1,1 mil milhões de euros) no segundo trimestre, devido aos "efeitos devastadores" da pandemia de covid-19.

Bruxelas aprova apoio alemão de 840 milhões para cobrir vouchers de viagens canceladas

31-07-2020 (12h09)

A Comissão Europeia deu hoje ‘luz verde’ a um apoio estatal da Alemanha de 840 milhões de euros para cobrir vouchers emitidos por operadores turísticos para compensar cancelamentos de viagens devido à covid-19, visando tornar esta numa opção mais “fiável”.

‘Delfim’ de Antonoaldo Neves escolhido para novo CEO da TAP

30-07-2020 (19h39)

Fonte oficial do Ministério das Infra-estruturas já confirmou à Lusa que Ramiro Sequeira, promovido a COO da TAP por Antonoaldo Neves, é a escolha do Governo para substituir o gestor brasileiro em CEO da companhia portuguesa.

Opinião e Análise