IATA anuncia passe digital com dados de saúde para permitir reabrir fronteiras sem quarentenas

25-11-2020 (13h28)

Foto: Drew Beamer / Unsplash
Foto: Drew Beamer / Unsplash

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) anunciou que está na fase final de desenvolvimento do IATA Travel Pass, um passe digital com dados de saúde dos viajantes que pretende apoiar a reabertura segura das fronteiras.

Em comunicado, a Associação sublinha que o IATA Travel Pass inclui uma app onde os viajantes podem criar um 'passaporte digital', receber os certificados de teste e vacinação, verificar se são adequados ao seu itinerário e partilha-los com as companhias aéreas e autoridades para facilitar a viagem.

Outra das funcionalidades do IATA Travel Pass é permitir aos passageiros encontrar informações precisas sobre viagens, testes e, eventualmente, requisitos de vacinas.

O Travel Pass também permite que os passageiros encontrem centros de teste e laboratórios no local de partida que atendam aos padrões de requisitos de teste e vacinação do seu destino.

Outra funcionalidade é a Lab App, que permite aos laboratórios autorizados e centros de teste partilharem com segurança os certificados de teste e vacinação com os passageiros.

A IATA está a trabalhar com o IAG para desenvolver esta solução e fará um ensaio até ao final do ano para demonstrar que o Travel Pass combinado com testes de covid-19 coordenados e generalizados poderá ser a solução para retomar as viagens internacionais e substituir a imposição de quarentenas.

“A nossa principal prioridade é fazer com que as pessoas viajem novamente com segurança”, afirmou Nick Careen, vice presidente sénior da IATA para segurança, carga, passageiros e aeroportos.

Nick Careen considera necessário dar confiança aos governos “de que os testes sistemáticos de covid-19 podem funcionar” em alternativa às quarentenas obrigatórias, uma solução que “acabará por se transformar num programa de vacinação”.

“O IATA Travel Pass é uma solução para ambos”, frisou o executivo, para sublinhar que foi construído com uma “abordagem modular baseada em padrões de código aberto para facilitar a interoperabilidade”.

O IATA Travel Pass pode ser usado em conjunto com outros fornecedores ou como uma solução ponto a ponto autónoma. “O mais importante é que atenda às necessidades da indústria ao mesmo tempo em que possibilita um mercado competitivo”, conluiu Nick Careen.

A Associação prevê lançar o IATA Travel Pass no primeiro trimestre de 2021.

 

Clique para ver mais: IATA

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP foi a companhia que mais aumentou a quota do transporte aéreo de passageiros de/para o Brasil em Dezembro

22-01-2021 (17h05)

A TAP atingiu em Dezembro uma quota de 12,5% do transporte aéreo internacional de passageiros de/para o Brasil, em alta de 5,1 pontos relativamente ao mês homólogo de 2019, de acordo com dados da autoridade aeronáutica brasileira (ANAC).

TAP ultrapassa meio milhão de passageiros nos voos de/para o Brasil e sobe a nº2 deste mercado

22-01-2021 (13h38)

A TAP transportou 544 mil passageiros nos seus voos de/para o Brasil em 2020 e reforçou assim a sua quota do mercado brasileiro de transporte aéreo internacional, do qual alcançou a vice-liderança, segundo os dados da autoridade aeronáutica brasileira, ANAC, consultados pelo PressTUR.

Quarentena será obrigatória para quem chegar de avião aos EUA

22-01-2021 (12h48)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou que todas as pessoas que chegarem de avião aos Estados Unidos procedentes de outros países terão que cumprir obrigatoriamente um período de quarentena de dez dias.

Portugal suspende voos de/para o Reino Unido

22-01-2021 (10h35)

O primeiro-ministro português, António Costa, anunciou que a partir de amanhã haverá uma interrupção total de voos entre Portugal e Reino Unido, com excepção daqueles que forem de natureza humanitária para repatriar cidadãos portugueses e britânicos, segundo a agência Lusa.

Quebra das exportações de transporte aéreo de passageiros menos drástica que importações

21-01-2021 (17h24)

As compras de passagens aéreas ao estrangeiro caíram 58,2% nos primeiros onze meses de 2020, que é uma queda relativa superior em 6,5 pontos à das exportações, de acordo com os dados do Banco de Portugal consultados pelo PressTUR.

Opinião e Análise