KLM avisa que vão ser necessárias mais medidas de “rightsizing”

30-10-2020 (15h39)

Foto: KLM
Foto: KLM

É um eufemismo para dizer que mais medidas de redução de pessoal são necessárias, mas não deixa também de traduzir com clareza a gravidade da situação na KLM, uma das companhias de aviação mais bem sucedidas da Europa, apesar de não estar baseada num dos maiores mercados europeus.

Face aos resultados no terceiro trimestre, o CEO da companhia holandesa KLM, do mesmo grupo que a francesa Air France (clique para ler: Pandemia de covid-19 provoca prejuízo de 6.078 milhões até Setembro ao grupo Air France/KLM), Pieter Elbers, comentou que “confirmam quão mal estão as coisas na indústria do transporte aéreo”.

De acordo com notícias da imprensa holandesa, sem o apoio governamental, nomeadamente para o pagamento de salários, a perda da KLM no terceiro trimestre teria sido de 500 milhões de euros.

As notícias acrescentam que a KLM já tem planeadas medidas para superar as dificuldades adicionais provocadas pelo agravamento da pandemia na Europa e no mundo, nomeadamente reduzindo a capacidade no mercado e acrescentam que no fim do ano a companhia terá menos cinco mil trabalhadores.

Uma informação da KLM citada nessas notícias diz que são medidas em função dos “desenvolvimentos recentes provocados pela segunda onda da pandemia e das sombrias perspectivas”, especificando que será equacionado “mais rightsizing da organização”.

O grupo KLM, segundo informou hoje, registou no terceiro trimestre uma quebra de receitas em 63,5%, para 1.144 milhões de euros, o seu resultados operacional degradou-se em 745 milhões, passando a prejuízo de 234 milhões, e o seu EBITDA (resultado antes de juros, impostos, amortizações e provisões) foi positivo em 25 milhões, pior que há um ano em 763 milhões.

 

Clique para mais notícias: Air France KLM

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

easyJet reforça voos no Natal e Ano Novo entre Portugal, França, Luxemburgo e Suíça

04-12-2020 (16h08)

A easyJet anunciou que fará um reforço de 21 voos em Dezembro e Janeiro entre Portugal, França, Luxemburgo e Suíça, sem especificar em que rotas.

LATAM passa a informar estado dos voos no seu website

04-12-2020 (15h45)

A LATAM está a informar os agentes de viagens que a partir de 7 de Dezembro o estado dos voos até quatro dias antes da partida só poderá ser consultado no seu website LATAM Trade.

Wizz Air inclui Faro com voos todo o ano da sua nova base em Cardiff

04-12-2020 (14h46)

A low cost húngara Wizz Air, actualmente uma das maiores do seu segmento na Europa, tem previsto criar uma base em Cardiff com ligações a nove destinos, incluindo quatro com voos todo o ano, um dos quais é Faro.

Transavia voa este Natal e Ano Novo Lisboa-Funchal e Porto-Montpellier

04-12-2020 (14h40)

A companhia aérea Transavia, do Grupo Air France-KLM, anunciou que este Natal e Ano Novo vai operar 20 rotas em Portugal, incluindo um novo Lisboa-Funchal e um regresso às ligações Porto-Montepellier.

Ryanair encomenda mais 75 aviões Boeing 737 MAX

04-12-2020 (14h05)

A Ryanair encomendou à Boeing mais 75 aviões B737 MAX, aumentando a encomenda total para 210 aviões deste modelo, que recebeu luz verde das autoridades norte-americanas para voltar a voar quase dois anos depois da proibição devido a dois acidentes que mataram 346 pessoas em cinco meses.

Opinião e Análise