Lisboa e Porto atingem Tops de crescimento dos aeroportos europeus no mês mais forte da aviação

11-10-2019 (15h27)

Os aeroportos de Lisboa e do Porto tiveram, respectivamente, o 4º e o 3º crescimento mais forte de passageiros dos aeroportos europeus da sua dimensão em Agosto, mês de ‘pico’ da época alta da aviação e do turismo no Hemisfério Norte.

De acordo com o ACI – Airports Council International, que elabora os Tops por grupos consoante o tráfego anual, o Aeroporto Humberto Delgado, de Lisboa, com um aumento de passageiros em 8% em Agosto, apresentou o quarto crescimento mais forte do mês entre os aeroportos do Grupo 1, que são os maiores do continente, com mais de 25 milhões de passageiros por ano.

Antalya, na Turquia, foi o líder, com um aumento de passageiros em 15,3%, à frente de Viena com +13,2%, Moscovo Sheremetyevo com +10,6%, Lisboa com +8% e Madrid com +7,5%.

O Aeroporto Francisco Sá Carneiro, do Porto, teve o 3º aumento de passageiros mais forte do grupo de aeroportos que anualmente têm entre dez milhões e 25 milhões de passageiros, com +10,8% que há um ano, depois de Milão Malpensa, que beneficiou do encerramento de Linate para obras na pista, com +33,4%, e Kiev, com +24,2%, e à frente de Estugarda, com +8,4%, Alicante, com +8,3%.

O Aeroporto de Lisboa, maior aeroporto português, foi o 20º maior da Europa no mês de Agosto, com 3,128 milhões de passageiros, e o Porto, com 1,349 milhões, foi o 51º.

Faro foi 56º, com 1,192 milhões de passageiros, o Funchal foi 130º, com 318,3 mil, e Ponta Delgado foi 143º, com 260 mil.

Assim, Lisboa subiu um lugar no ranking dos maiores aeroportos europeus, já que tinha sido 21º em Agosto de 2018 e de 2017, e o Porto subiu sucessivamente de 57º em Agosto de 2017 e 55º em Agosto do ano passado.

Já Faro, embora melhor que em Agosto de 2018, em que foi o 58º aeroporto europeu, ainda ficou aquém de Agosto de 2017, em que foi 52º.

Também o Funchal subiu uma posição em relação a Agosto de 2018, em que foi o 131º maior, mas ficou aquém de Agosto de 2017, em que foi 125º.

Já Ponta Delgada manteve a 143ª posição com em Agosto de 2018 e de 2017.

Para o mês de Agosto o ACI Europa publicou os dados de tráfego relativos a 239 aeroportos, que somaram em conjunto 227,4 mil passageiros, com um aumento em 3,4% ou 7,468 milhões em relação ao mês homólogo de 2018.

 

Clique para mais notícias: Aeroportos europeus

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP marca passo apesar de “interesse público”

10-07-2020 (15h34)

Uma semana depois de o Governo anunciar mudanças de fundo da TAP, entre elas a do CEO da companhia, inerentes ao reforço da sua posição para mais de 70% do capital, ainda nada mudou e é Antonoaldo Neves que continua a comandar a transportadora aérea.

SATA faz balanço "muito positivo" da retoma gradual das operações

10-07-2020 (15h25)

A SATA anunciou que a taxa de ocupação média dos seus voos “rondou os 40%” em Junho, fazendo assim um balanço "muito positivo" da retoma gradual das operações, que estiveram suspensas devido à pandemia da covid-19.

LATAM Brasil entra com processo de reestruturação da dívida nos EUA

10-07-2020 (15h10)

A LATAM Brasil entrou com um pedido de reestruturação da dívida nos EUA para conter os impactos da pandemia da covid-19, anunciou a empresa, acrescentando que continuará a “operar normalmente".

Ryanair pede dados a clientes que reservaram em OTAs não autorizadas para os reembolsar

10-07-2020 (14h07)

A Ryanair está a pedir aos clientes que reservaram os seus voos em agências de viagens online (OTAs) não autorizadas, e que estão tentar obter reembolsos, para enviarem os seus dados e receberem directamente da companhia um voucher, alteração do voo ou devolução do dinheiro.

United Airlines pode vir a despedir mais de um terço dos seus funcionários

09-07-2020 (11h48)

A companhia aérea norte-americana United Airlines, duramente atingida pela crise devido à pandemia de covid-19, advertiu hoje que pode dispensar até 36 mil dos seus 95.200 funcionários em Outubro.

Opinião e Análise