Ministro Pedro Nuno Santos ‘não confirma nem desmente’ opção por nacionalização da TAP

30-06-2020 (11h58)

“Seria um desastre do ponto de vista económico e social o país perder a TAP”, alertou hoje no Parlamento o ministro Pedro Nuno Santos, que tem a tutela da companhia, num debate em que ‘não confirmou nem desmentiu’ a notícia Expresso/SIC Notícias de que a companhia vai ser nacionalizada.

Pedro Nuno Santos, que até foi o governante que pôs ‘na agenda’ a hipótese de ser declarada a insolvência da TAP, aplicou-se hoje em demonstrar porque seria, como disse, “um desastre económico e social” para Portugal o desaparecimento da TAP, reconhecendo pela primeira vez a relevância económica da companhia e não apenas o seu contributo para o turismo.

Ontem, a TAP divulgou alguns indicadores sobre o primeiro trimestre, em que evidencia que a pandemia lhe acarretou uma travagem abrupta de uma evolução que estava a ser boa, com crescimento do tráfego em 18,1% nos primeiros dois meses, incluindo melhoria da taxa de ocupação em 1,9 pontos, e um aumento da receita operacional em 19,4%, com as receitas de passagens a crescerem 20,8%.

Com a ‘chegada’ da pandemia em Março, a TAP acabou o trimestre com o tráfego em queda de 6,3%, incluindo um decréscimo da taxa de ocupação em 3,4 pontos, e quebra das receitas operacionais em 5%, incluindo um decréscimo das receitas de passagens em 3,7%.

A informação da companhia aponta assim a pandemia da covid-19 como a causa para um aumento do prejuízo tradicional no primeiro trimestre em 288,4 milhões de euros, para 395 milhões, incluindo um impacto negativo de hedging no montante de 150,3 milhões e uma perda cambial de 100,5 milhões.

Não fossem esses dois ‘rombos’ e “o resultado líquido do 1o trimestre de 2020 teria sido negativo em EUR 169,9 milhões”, quando no período homólogo de 2019 fora de 106,6 milhões.

Continua:

Gestão da TAP avança para redução da frota sem ‘tocar’ nos aviões de longo curso

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP marca passo apesar de “interesse público”

10-07-2020 (15h34)

Uma semana depois de o Governo anunciar mudanças de fundo da TAP, entre elas a do CEO da companhia, inerentes ao reforço da sua posição para mais de 70% do capital, ainda nada mudou e é Antonoaldo Neves que continua a comandar a transportadora aérea.

SATA faz balanço "muito positivo" da retoma gradual das operações

10-07-2020 (15h25)

A SATA anunciou que a taxa de ocupação média dos seus voos “rondou os 40%” em Junho, fazendo assim um balanço "muito positivo" da retoma gradual das operações, que estiveram suspensas devido à pandemia da covid-19.

LATAM Brasil entra com processo de reestruturação da dívida nos EUA

10-07-2020 (15h10)

A LATAM Brasil entrou com um pedido de reestruturação da dívida nos EUA para conter os impactos da pandemia da covid-19, anunciou a empresa, acrescentando que continuará a “operar normalmente".

Ryanair pede dados a clientes que reservaram em OTAs não autorizadas para os reembolsar

10-07-2020 (14h07)

A Ryanair está a pedir aos clientes que reservaram os seus voos em agências de viagens online (OTAs) não autorizadas, e que estão tentar obter reembolsos, para enviarem os seus dados e receberem directamente da companhia um voucher, alteração do voo ou devolução do dinheiro.

United Airlines pode vir a despedir mais de um terço dos seus funcionários

09-07-2020 (11h48)

A companhia aérea norte-americana United Airlines, duramente atingida pela crise devido à pandemia de covid-19, advertiu hoje que pode dispensar até 36 mil dos seus 95.200 funcionários em Outubro.

Opinião e Análise