Novos voos Portugal – China abrem caminho a empresários e turistas

22-07-2019 (17h15)

A Beijing Capital Airlines vai voltar a voar entre Portugal e a China a partir de 30 de Agosto, desta vez entre Lisboa, Xi’an e Pequim, uma rota que considera atractiva para turistas e empresários, além reforçar os laços entre os dois países, enalteceram dirigentes e governantes na cerimónia de apresentação dos novos voos esta manhã.

A nova rota “atende às necessidades do mercado, aos empresários e aos turistas”, afirmou Choi Man Hin, presidente da Associação de Comerciantes e Industriais Luso-Chineses na cerimónia que decorreu esta manhã em Lisboa.

Com os novos voos, que começam a 30 de Agosto, “Lisboa será uma importante porta de entrada de turistas chineses na Europa”, prevê Choi Man Hin.

Já o Embaixador da China em Portugal, Cai Run, destacou que os três voos por semana que a transportadora vai realizar entre Lisboa, Xi’an e Pequim “preenchem uma lacuna e promovem o intercâmbio” entre os dois países.

Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, salientou o peso do mercado chinês para Portugal, com 315 mil turistas em 2018 e um crescimento médio anual de 25% nos últimos três anos.

Nos primeiros cinco meses deste ano, “a China é 2º país com o maior crescimento [relativo] em Portugal, em 17,1%”, frisou o presidente do Turismo de Portugal.

“O constante trabalho de colaboração e cooperação com os nossos principais parceiros, o trade e os media, é crucial para o aumento da notoriedade de Portugal”, assim como “a existência de boas ligações aéreas para o nosso país é fundamental para o crescimento do número de turistas que nos visita”, acrescentou Luís Araújo.

O presidente do Turismo de Portugal destacou ainda a nova campanha digital de promoção de Portugal na China, “Portugal, The Glory of Life”, lançada este ano para sublinhar “a nossa capacidade de receber e de nos relacionarmos com os povos”.

Luís Araújo afirmou ainda que a revisão da atribuição de vistos para a zona Schengen adoptada em 6 de Junho de 2019 “trará uma simplificação do processo de emissão de vistos de turismo, nomeadamente a possibilidade de iniciar o processo com seis meses de antecedência por via electrónica e a emissão de vistos de múltiplas entradas até cinco anos”.

Já o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, afirmou que a nova rota “vai permitir que não só turistas, mas também empresários, investigadores, professores e estudantes universitários encontrem forma de ir de um território para o outro”.

“Lisboa – Xian – Pequim não deve ser a única aproximação aérea, mas já dá corpo à relação entre os dois países”, acrescentou o governante.

Os voos da Beijing Capital Airlines entre Pequim e Lisboa, com uma paragem técnica em Xi'an, vão realizar-se em aviões Airbus A330, com 17 lugares em executiva e 235 em económica.

Além de Portugal, a Capital Airlines pretende comercializar através de um acordo de code-share com a TAP os destinos da América do Sul, América do Norte e África, possibilitando também à companhia aérea portuguesa a venda de voos para a China e outros destinos na Ásia.

Em horas locais, os voos da Capital Airlines partem de Pequim às 6h30 às quartas, sextas e Domingos em direcção a Xi’an, onde têm chegada prevista para as 8h55 e daí é que voam directamente para Lisboa às 12h10, tendo chegada à capital portuguesa prevista para as 19h05.

Os voos à saída de Lisboa, também às quartas, sextas e Domingos, partem às 22h55, vão também primeiro a Xi’an, onde têm chegada prevista para o dia seguinte às 18h15 e saem para Pequim às 22h15, tendo chegada prevista para as 00h20, dois dias depois.

Os novos voos da Capital Airlines substituem a ligação directa entre Hangzhou e Lisboa, com paragem em Pequim, inaugurada em 26 de Julho de 2017 e suspensa desde Outubro de 2018, “por razões operacionais”.

No primeiro ano desses voos, que eram operados três vezes por semana, a Capital Airlines transportou mais de 80 mil passageiros, segundo dados da empresa. A taxa média de ocupação foi de 80%, nos meses mais fracos, enquanto na época alta superou os 95% (para ler mais clique aqui).

 

Clique para mais notícias: Beijing Capital Airlines

Clique para mais notícias: Ásia&Pacífico

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ryanair reduz mais 20% na capacidade para Outubro

18-09-2020 (17h04)

A Ryanair anunciou hoje uma redução adicional de 20% na capacidade para Outubro, além da redução de 20% já anunciada em Agosto, devido ao impacto das “contínuas mudanças nas políticas e restrições de viagens” na União Europeia.

Emirates retoma voos para Angola a 1 de Outubro

18-09-2020 (16h19)

A Emirates anunciou que vai retomar a rota Dubai – Luanda no dia 1 de Outubro, com um voo por semana.

Aeroportos europeus tiveram -69% de passageiros no seu melhor mês do ano

18-09-2020 (16h05)

Os aeroportos europeus tiveram este mês de Agosto, tradicionalmente o seu melhor mês do ano, uma quebra de passageiros em 69%, que equivale a uma perda de 176,5 milhões, de acordo com o ACI Europe.

Turismo europeu pede a Bruxelas testes coordenados para acabar com restrições de viagens divergentes

18-09-2020 (14h00)

Mais de 20 organizações europeias de turismo e de aviação pediram hoje à Comissão Europeia para acabar com a “contínua falta de coordenação” e as “restrições de viagens divergentes”, implementando um programa de testes comum para os viajantes.

Cidade de Wuhan recebe primeiro voo internacional desde Janeiro

18-09-2020 (13h09)

A cidade chinesa de Wuhan, primeiro local onde o novo coronavírus foi registado em Dezembro de 2019, recebeu o seu primeiro voo internacional desde Janeiro, quando o aeroporto foi encerrado devido à covid-19.

Opinião e Análise