Operação da LAM entre Maputo e Lisboa termina devido à pandemia

12-01-2021 (16h42)

Foto: www.lam.co.mz
Foto: www.lam.co.mz

A companhia Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) anunciou hoje que, apesar do “sucesso” dos voos Maputo – Lisboa realizados entre Julho de 2020 e este mês, a operação chegou ao fim devido à pandemia do novo coronavírus.

"O voo manteve-se até a data, conforme o programado, mas não foi estendido, devido à situação da pandemia da covid-19 na Europa e noutros países do mundo", diz a LAM num comunicado citado pela agência Lusa.

A operação, que era feita em parceria com a companhia aérea portuguesa Hi Fly, foi reintroduzida em Julho e tinha um prazo de seis meses, estando previsto que terminasse oficialmente no dia 15 de Janeiro.

"[A operação] foi realizada com sucesso", frisa o comunicado da companhia, que operou um voo por semana em avião A330-300, às terças-feiras de Lisboa para Maputo, às 20:00 (hora local na partida) e às quartas-feiras, de Maputo para Lisboa, às 23:55 (hora local na partida).

O voo representou o regresso da companhia de bandeira moçambicana ao espaço europeu, após quase 10 anos, e era descrito como um percurso sustentável, colocando a LAM numa nova rede.

"Olhamos a inteligência de tráfego e notamos que, de longe, esta é a rota que tem mais passageiros. Não só entre Lisboa e Maputo, como também de Maputo para Lisboa e depois para a Europa ocidental", afirmou, na altura do anúncio da operação, João Carlos Pó Jorge, diretor geral da companhia.

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: LAM

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Orbest e Evelop assinam acordo com o Sabre para distribuição e gestão operacional

15-01-2021 (17h10)

As companhias aéreas Orbest e Evelop assinaram um acordo com o Sabre para vender os seus voos nos sistemas de reservas da tecnológica e para usar as suas soluções de gestão de inventário e de gestão operacional.

Quebra de passageiros no Aeroporto de Lisboa em 2020 atingiu 21,9 milhões

15-01-2021 (16h24)

O Aeroporto de Lisboa, que em 2019 se debatia com falta de capacidade para tanto tráfego, em 2020, com a pandemia de covid-19, teve uma quebra para uns escassos 9,26 milhões de passageiros, pouco mais do que teve só no Verão de 2019 (9,19 milhões).

Restrições aos voos de fora da Europa continuam até final de Janeiro

15-01-2021 (15h56)

As restrições aplicadas ao tráfego aéreo para fora da União Europeia e do espaço Schengen vão continuar em vigor até final de Janeiro, limitando os voos a “viagens essenciais” e sujeitos a um resultado de teste negativo à covid-19.

Quebra de tráfego aéreo de/para Portugal agravou-se no quarto trimestre de 2020 para 77%

15-01-2021 (15h51)

O quarto trimestre, que já por si é um período de época baixa da aviação no Hemisfério Norte, no ano passado até foi de agravamento da quebra induzida pela pandemia de covid-19, com o decréscimo der passageiros nos aeroportos portugueses geridos pela ANA/Vinci a situar-se 7,4 pontos acima da quebra média no ano.

Angola suspende ligações aéreas com Portugal, África do Sul e Brasil a partir de dia 24

15-01-2021 (12h16)

Angola vai suspender as ligações aéreas com Portugal, Brasil e África do Sul, a partir das 00h00 do dia 24 de Janeiro, anunciou o ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida.

Opinião e Análise