Portugal é a origem de passageiros para Espanha com aumento mais forte de lugares de avião

20-08-2019 (16h15)

Gráfico: Turespaña
Gráfico: Turespaña

Espanha tem este Agosto +15,5% de lugares de avião em voos de Portugal, que é assim a origem de passageiros com mais forte aumento de lugares no mês, de acordo com uma informação da Turespaña, organismo do Ministério da Indústria, Comércio e Turismo de Espanha.

A informação indica que idêntica tendência se verifica em Setembro, com um aumento de lugares em voos de Portugal em 18,4% e repete-se em Outubro, neste mês com um aumento em 13%, o que perfaz um aumento médio em 15,8% nesse trimestre, que compara com um aumento médio em 0,4% do total de voos internacionais para Espanha.

Segundo o documento, Espanha tem 11,76 milhões de lugares em voos internacionais este Agosto, 10,957 milhões em Setembro e 8,94 milhões em Outubro, o que perfaz um total de 31,659 milhões no trimestre considerado, 913,7 mil dos quais em ligações de Portugal, incluindo 334,5 mil em Agosto, 320,9 mil em Setembro e 258,2 mil em Outubro.

A mesma informação indica que Espanha tem este Agosto +2% de lugares em voos internacionais, em Setembro o crescimento abranda para 0,9% e em Outubro vai mesmo para o ‘vermelho’, com uma queda em 2,2%, que se deve em grande medida à queda em 12,9% nos voos da Alemanha, segunda principal origem de passageiros, com 4,897 milhões de lugares no trimestre.

A primeira é o Reino Unido, com 7,726 milhões de lugares, +1,3% que no período homólogo de 2018, apesar de uma queda em 0,8% no mês de Outubro, e depois da Alemanha vêm Itália, com 2,677 milhões (+4,2% que há um ano), França, com 2,4 milhões (+4,7%), Países Baixos, com 1,42 milhões (-1,6%), Suíça, com 1,1 milhões (-4,1%), Bélgica, com 999,2 mil (+3,6%), Portugal, com 913,7 mil (+15,8%), Estados Unidos, com 868,5 mil (+9,4%), e Irlanda, com 808,1 mil (+10,4%).

“Aproximadamente metade dos principais mercados aumentam a sua capacidade aérea, enquanto a outra metade vêem-na diminuir”, é a análise da Turespaña que destaca ainda que sobressaem os crescimentos de Portugal, Irlanda, Áustria e Estados Unidos e que “entre os mercados que registam uma contracção caberia destacar Dinamarca, Polónia e Finlândia”.

Os dados relativos ao trimestre Agosto - Outubro indicam quebras de 6,7% no número de lugares em voos da Suécia, para 500,3 mil, de 21,3% nos voos da Dinamarca, para 442,1 mil, de 10,2% nos voos da Noruega, para 419,3 mil, de 15,1% nos voos da Polónia, para 381,6 mil, e de 13,2% nos voos da Finlândia, para 198,7 mil.

Entre as origens que contam mais lugares de avião para Espanha estão a Rússia, com +6,1%, para 480,3 mil, Áustria, com +9,7%, para 429,4 mil, e China, com +6,7%, para 127,6 mil.

 

Clique para mais notícias: Espanha

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAAG recebe o primeiro de seis Dash 8-400 encomendados à Bombardier

06-08-2020 (15h57)

A TAAG - Linhas Aéreas de Angola recebeu a primeira de seis aeronaves Dash 8-400 encomendadas em 2018 à empresa canadiana Bombardier.

CEO do grupo Lufthansa advoga ‘acto de contrição’ da aviação

06-08-2020 (14h31)

A pandemia de covid-19 é também “uma oportunidade única para a aviação se recalibrar”, defende o CEO do grupo Lufthansa, o maior grupo europeu de companhias de aviação de rede, que propõe que se questione o status quo e “em lugar de se batalhar por ‘crescimento a qualquer preço’ se “crie valor de forma sustentável e responsável”.

Emirates vai retomar voo em A380 para Guangzhou a partir de Sábado

05-08-2020 (18h39)

A Emirates, uma das maiores transportadoras aéreas do Médio Oriente, com base no Dubai, anunciou a retoma de voos em aeronave A380 para Guangzhou, na China, a partir de Sábado.

Virgin Australia encerra filial lowcost e corta 3.000 postos de trabalho

05-08-2020 (17h49)

A companhia aérea Virgin Australia anunciou hoje que vai fechar a sua filial Tigerair Australia e suprimir 3.000 postos de trabalho, devido à crise de Covid-19 que afectou drasticamente as empresas de aviação.

Tribunal condena Ryanair/Crewlink a reintegrar tripulante

05-08-2020 (17h42)

O Tribunal da Comarca dos Açores “condenou a Ryanair por despedimento ilícito, e consequente reintegração” de um tripulante “despedido na sequência da greve”, disse hoje o SNPVAC – Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil.

Opinião e Análise