Primeiro-ministro cauciona ‘golpe’ na TAP

28-05-2020 (15h28)

O primeiro-ministro António Costa elogiou a posição assumida ontem pelo Conselho de Administração da TAP, caucionando assim a invasão por este órgão da área da gestão operacional da companhia, que devia ser competência exclusiva da comissão executiva presidida por Antonoaldo Neves.

“Quanto à TAP, só me posso regozijar que quem erra emende o erro. Isso não merece censura, Isso, pelo contrário, merece regozijo e satisfação", declarou o primeiro-ministro, citado pela Lusa.

A verdade, porém, é que quem está a emendar o erro não é quem errou.

O plano de retoma de voos fortemente contestado é da responsabilidade da Comissão Executiva, de quem não mais se ouviu falar, e a ‘emenda’ é do Conselho de Administração, presidido por Miguel Frasquilho, que no modelo implantado pelo primeiro Governo de António Costa não deve interferir na gestão executiva.

Fontes da aviação contactadas pelo PressTUR comentaram que ontem se deu o ‘golpe de misericórdia’ nesse modelo e responsabilizam tanto Antonoaldo Neves, pela arrogância e sobranceria com que sempre tratou o maior accionista da TAP — o Estado português —, como Miguel Frasquilho, porque como presidente do Conselho de Administração deveria ter promovido a ‘paz institucional’.

O primeiro-ministro, porém, optou por ‘fechar os olhos’, e por declarações de boas intenções.

“A TAP é um instrumento fundamental para o país. Por isso, logo no início do meu primeiro Governo fiz questão de recomprar 50% do capital. Queremos que a TAP continue a ser um parceiro essencial do desenvolvimento do país - um desenvolvimento que tem de ser feito no seu todo, aproveitando e rentabilizando todas as infra-estruturas que o país dispõe”, acentuou António Costa.

O primeiro-ministro defendeu, aliás, na mesma linha de inversão de prioridades dos quadros do PS, que “o aeroporto Francisco Sá Carneiro no Porto é uma infra-estrutura extraordinária, mas tem subutilização”, acentuando que “não é uma boa gestão dos recursos concentrar toda a atividade num dos aeroportos, não aproveitando todo o potencial dos outros aeroportos do país”.

É a vitória do populismo, porque na verdade não compete às companhias de aviação ‘servir’ os aeroportos, e sim os seus clientes, transportando-os para onde desejam viajar, e ganhar dinheiro com esse negócio ou fechar portas.

E a responsabilidade dos gestores das transportadoras é identificar esses destinos e não viabilizar aeroportos ou empreendimentos turísticos, como se pretende fazer crer em relação à TAP sem olhar ao que se passa no mundo da aviação.

A tomada de posição ontem do Conselho de Administração da TAP não é seguramente alheia à primeira declaração de António Costa, que ‘matou’ o plano de retoma de voos que a TAP tinha divulgado por que, disse, “não tem credibilidade qualquer plano de rotas definido pela TAP sem a prévia informação sobre a estratégia de reabertura de fronteiras definida pela República Portuguesa”, que aliás ninguém conhece, porque nada foi divulgado.

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Grupo Air France vai despedir 42% do staff da Hop! e 16% da Air France

06-07-2020 (19h09)

O Grupo Air France vai apresentar, em finais de Julho, um plano de reconstrução até 2022 que inclui a redução de 42% do staff na companhia aérea regional Hop! e 16% na companhia aérea Air France, num total de cerca de 7.580 postos de trabalho.

Voos de e para Luanda limitados a 75% da capacidade e 1/3 da frequência

06-07-2020 (17h28)

Os voos de/para Luanda, uma rota em que no ano passado voaram 517,2 mil passageiros e que a TAP indica no seu website ter planeado retomar duas vezes por semana este mês e chegar a quatro por semana em Agosto, terão limitações de capacidade e frequência fixadas por Angola.

British Airways programa 20 voos para Lisboa e Faro esta semana

06-07-2020 (16h59)

A programação da companhia britânica British Airways para esta semana inclui 20 voos para Lisboa e Faro de Londres Heathrow, a despeito da imposição de quarentenas aos passageiros que cheguem de Portugal.

Aegean retoma voos para Lisboa este mês, duas vezes por semana

06-07-2020 (16h52)

A companhia de aviação grega Aegean Airlines tem programados para este mês dois voos por semana entre o seu hub de Atenas Eleftherios Venizelos e Lisboa, às terças e Sábados.

TAP informa mercado sobre acordo de princípio entre Estado e privados

03-07-2020 (19h02)

A TAP informou hoje o mercado, através de um comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), do acordo de princípio atingido esta quinta-feira à noite entre os privados e o Estado, para viabilizar a empresa.

Opinião e Análise