Quebra de passageiros nos aeroportos portugueses atenuou-se para 66,3% em Agosto

23-09-2020 (14h20)

Os aeroportos portugueses tiveram em Agosto, pela primeira vez desde Março, uma quebra de passageiro inferior a 70%, com uma única excepção, do Aeroporto de Lisboa, que teve um decréscimo em 72%.

Dados dos Aeroportos portugueses a que o PressTUR teve acesso mostram que Agosto se manteve um mês de grande actividade nos aeroportos portugueses, apesar da pandemia, com mais de dois milhões de passageiros pela primeira vez desde Fevereiro, ao somar 2,13 milhões.

Mas é habitual Agosto ser o melhor mês nos aeroportos portugueses, o que é novidade é continuar a sê-lo em tempos de pandemia e, principalmente, a atenuação da quebra face ao mês homólogo de 2019, com o decréscimo a ficar em 66,3%, depois de -79,8% em Julho, -94,8% em Junho, -98,6% em Maio e -99,4% em Abril.

Os dados da ANA/Vinci a que o PressTUR teve acesso indicam também que Lisboa manteve-se o maior aeroporto português em Agosto, com 876,9 mil passageiros, apesar de ter sofrido a maior quebra relativa, em 72%, que não será alheia ao facto de a região de Lisboa e Vale do Tejo se ter tornado nesse mês ‘o epicentro’ da pandemia em Portugal.

Seguiram-se, em número de passageiros, o Porto, com 582,3 mil passageiros, Faro, com 410,5 mil, Funchal, com 114,7 mil, e Ponta Delgada, com 105,4 mil.

Neste grupo de maiores aeroportos portugueses em Agosto, depois de Lisboa a maior quebra relativa de passageiros ocorreu em Faro, com -65,6%, e, seguidamente, no Funchal, com -64%, Ponta Delgada, com -59,5%, e Porto, com -56,9%.

Em valor absoluto, em que a queda de passageiros nos aeroportos portugueses atingiu 4,2 milhões, mais de metade (53,6%) da qual no Aeroporto de Lisboa, que teve menos 2,25 milhões de passageiros que em Agosto de 2019.

Faro, penalizado pela decisão britânica de excluir Portugal Continental da sua lista de ‘países seguros’, teve a segunda maior quebra, com menos 781,8 mil passageiros que há um ano, e seguiu-se o Porto, com menos 767,4 mil.

Os aeroportos do Funchal e de Ponta Delgada, por sua vez, tiveram quebras de 203,6 mil e 154,6 mil passageiros, respectivamente.

A informação a que o PressTUR teve acesso mostra que este Agosto os aeroportos portugueses tiveram quase metade dos voos do ‘pico’ da época estival de 2019, com 22,5 mil movimentos (aterragens e descolagens), -48,2% ou menos 20,9 mil que há um ano, embora este indicador seja pouco fiável, pois omite a capacidade e menos voos poderão não ser menos lugares.

A quebra mais forte foi em Lisboa, com -56,5% ou menos 11,6 mil, seguindo-se o Porto, com -44,2% ou menos 4,1 mil, Funchal, com -43,3% ou menos 9659, Faro, com -42,1% ou menos 3,1 mil, e Ponta Delgada, com -31,6% ou menos 779.

 

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

British Airways vende pacotes turísticos para a Madeira

27-10-2020 (17h14)

A British Airways lançou uma campanha de promoções para viagens e férias em vários destinos, incluindo a Madeira, com pacotes de sete noites a partir de 349 libras (383 euros) por pessoa.

IATA reclama acção dos governos para evitar “iminente catástrofe” económica e desemprego

27-10-2020 (17h04)

A IATA, associação internacional de companhias de aviação, reclamou hoje dos governos "acção firme" para evitar uma "catástrofe" iminente com quebra da actividade económica em 1,8 biliões de dólares e perda de 46 milhões de empregos.

Wizz Air vai voar de Doncaster Sheffield para Lisboa e Faro a partir de Dezembro

27-10-2020 (16h57)

A Wizz Air, que inaugurou na semana passada uma base em Doncaster Sheffield, no Reino Unido, vai reforçar em Dezembro a sua oferta de voos a partir desse aeroporto britânico com ligações a Lisboa e Faro.

Aeroportos portugueses tiveram até Setembro menos 26 milhões de passageiros de voos internacionais

26-10-2020 (17h30)

Os cinco maiores aeroportos portugueses tiveram nos primeiros nove meses deste ano menos 26 milhões de passageiros de voos internacionais, que não são necessariamente todos turistas para Portugal, embora habitualmente sejam a maioria.

Wassef Ayadi é novo CEO da Tunisair

26-10-2020 (16h45)

A Tunisair contratou Wassef Ayadi, que trabalhou em empresas como a Lufthansa e a Airbus, para o cargo de CEO, substituindo Elyes Mnakbi, que deixou a companhia no início de Julho.

Ultimas Noticias

Opinião e Análise