Ryanair quer que tripulantes da base de Faro aceitem alterar contratos para sazonais

18-09-2019 (18h13)

Foto: Ryanair
Foto: Ryanair

A low cost Ryanair admitiu em “nota” de distribuição restrita recuar no encerramento da base de Faro, mas dizendo que a sua continuação “poderá agora ser possibilitada pelo acordo das tripulações baseadas” na infra-estrutura “em mudar para contratos sazonais, para reflectir a natureza sazonal do tráfego de e para o Algarve”.

A informação foi avançada pela Agência Lusa que diz citar “uma nota” recebida da low cost, que, diz, informa que a Ryanair chegou a acordo com a ANA para manter base em Faro, ainda que mais reduzida, bem como uma parte dos postos de trabalho.

Segundo esse comunicado, a companhia aérea “confirma que chegou a um acordo com a ANA, operador do aeroporto de Faro, que poderá permitir cancelar o encerramento previsto da sua base com três aviões neste Inverno”, diz a notícia da Lusa.

“Em vez disso, a base de Faro poderá agora ser reduzida para dois aviões a partir de Novembro deste ano e até Março de 2020, devido ao atraso nas entregas de perto de 30 aviões Boeing Max à Ryanair”, segundo a nota.

A notícia diz também que Micheal O’Leary, actualmente presidente da Ryanair Holdings, adiantou que “ainda que este acordo preserve a maioria dos empregos de pilotos e tripulantes em Faro neste Inverno, a redução de três para dois aviões na base deverá conduzir a uma diminuição de perto de 80 postos de trabalho no pessoal de cabine contratado”.

O mesmo responsável admitiu, porém, que essa redução até pode ser menor, ficando em menos de 50 trabalhadores, “com alguns desses membros das tripulações a assegurar vagas em outros locais da rede da Ryanair na Europa”.

O’Leary termina afirmando que “infelizmente as perdas destes trabalhos a contrato [ou seja, contratados por empresas externas ou independentes] são inevitáveis, devido ao atraso na entrega” dos aviões.

No dia 6 de Agosto, a Lusa noticiou que a Ryanair tinha comunicado nesse dia, em Faro, que iria encerrar a base naquele aeroporto em Janeiro de 2020, e despedir cerca de 100 trabalhadores, embora continuasse a ter voos de/para este aeroporto.

A presidente do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), Luciana Passo, disse à Lusa nessa altura que uma directora de Recursos Humanos da Ryanair tinha estado em Faro para anunciar o encerramento.

A sindicalista participava no mesmo dia numa reunião na Direcção Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT), em Lisboa, para discutir os serviços mínimos de uma greve decorreu na Ryanair de 21 a 25 de Agosto.

“Foi-nos dito na DGERT que não seria bem encerrar [a operação], ou seja, a base fecha, mas os voos continuam a ser feitos”, salientou Luciana Passo, lembrando que a Ryanair tinha já “avisado que ia reduzir o número de pilotos e tripulantes”.

 

Clique para mais notícias: Ryanair

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Pandemia ‘custou’ à Ryanair quase 32 milhões de passageiros nos últimos três meses

04-06-2020 (13h34)

A low cost Ryanair passou de 38,5 milhões para 6,8 milhões de passageiros nos últimos três meses, em que a pandemia de covid-19 alastrou pela Europa, e em média anual já está com uma quebra em 17%, que significa a perda de quase 25 milhões de passageiros.

Director-geral da IATA alerta para ilusão de recuperação

03-06-2020 (17h41)

O director-geral da IATA, Alexandre de Juniac, realçou hoje a fragilidade da recuperação da aviação que alguns estudos começam a assinalar.

“TAP pode contar connosco para seguir em frente”, primeiro-ministro

03-06-2020 (17h30)

O primeiro-ministro, António Costa, deixou claro hoje no Parlamento as razões do apoio do Governo à TAP, realçando nomeadamente que “é essencial para o país” em várias vertentes, além de que “é mesmo a segunda maior exportadora” portuguesa.

KLM vai voar duas vezes por dia entre Lisboa e Amesterdão a partir de Julho

03-06-2020 (17h25)

A companhia de aviação KLM anunciou que a partir de Julho vai passar a voar entre Lisboa e Amesterdão-Schiphol duas vezes por dia, uma ligação que está a fazer diariamente desde 28 de Março.

Turkish Airlines retoma voos para 16 cidades europeias no dia 18 de Junho

03-06-2020 (17h14)

A Turkish Airlines vai retomar no dia 18 de Junho as ligações com 16 destinos em seis países europeus, designadamente Alemanha, Países Baixos, Áustria, Suíça, Suécia e Dinamarca, segundo a imprensa internacional.

Opinião e Análise