Ryanair reduz mais 20% na capacidade para Outubro

18-09-2020 (17h04)

Foto: Ryanair
Foto: Ryanair

A Ryanair anunciou hoje uma redução adicional de 20% na capacidade para Outubro, além da redução de 20% já anunciada em Agosto, devido ao impacto das “contínuas mudanças nas políticas e restrições de viagens” na União Europeia.

Em comunicado, a Ryanair sublinha que a “redução adicional de 20% na capacidade de Outubro” tornou-se necessária pelas alterações às restrições nas viagens, face à pandemia de covid-19, “muitas das quais são introduzidas sem aviso prévio, prejudicando a intenção dos consumidores de realizar reservas com antecedência”.

A Ryanair espera, assim, que a capacidade de Outubro caia de 50% para cerca de 40%, em comparação com os níveis de Outubro de 2019.

No entanto, a transportadora aérea espera manter uma taxa de ocupação superior a 70%.

“Estamos desapontados por reduzir a nossa capacidade de Outono de 50% (em relação a 2019) para 40%. A confiança dos clientes está a ser prejudicada pela má gestão governamental em relação a políticas de viagens”, defendeu um porta-voz da companhia, citado no comunicado.

A Ryanair considera que há governos que têm mantido restrições de viagem “excessivas e deficientes” desde 1 de Julho, sobretudo na Irlanda, onde a companhia está sediada.

A transportadora argumenta que, naqueles países, “as taxas de covid-19 aumentaram para 50 por cada 100.000 habitantes nas últimas semanas, mais do dobro das taxas verificadas na Alemanha e Itália, onde as viagens aéreas intracomunitárias estão permitidas desde 1 de Julho”.

Desta forma, a Ryanair diz-se a favor do plano da Comissão Europeia para eliminar as restrições de viagem dentro da União Europeia (UE), sujeito apenas à análise da evolução dos casos de covid-19 por país e região.

A empresa apela também a todos os Estados-membros, “especialmente a Irlanda”, para que implementem uma abordagem coordenada, no sentido de permitir que os cidadãos da UE possam reservar as suas viagens com segurança.

“Apelamos ao ministro dos Transportes da Irlanda, Eamon Ryan, para explicar por que razão, mais de dois meses depois, ainda não implementou nenhuma das 14 recomendações apresentadas no passado 7 de Julho pelo Grupo de Trabalho para a Aviação”, refere o mesmo porta-voz.

Mais de 20 organizações europeias dos sectores do turismo e aviação pediram hoje à Comissão Europeia para acabar com a “contínua falta de coordenação” e as “restrições de viagens divergentes”, implementando um programa de testes comum para os viajantes (clique para ler: Turismo europeu pede a Bruxelas testes coordenados para acabar com restrições de viagens divergentes).

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Ryanair

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

British Airways vende pacotes turísticos para a Madeira

27-10-2020 (17h14)

A British Airways lançou uma campanha de promoções para viagens e férias em vários destinos, incluindo a Madeira, com pacotes de sete noites a partir de 349 libras (383 euros) por pessoa.

IATA reclama acção dos governos para evitar “iminente catástrofe” económica e desemprego

27-10-2020 (17h04)

A IATA, associação internacional de companhias de aviação, reclamou hoje dos governos "acção firme" para evitar uma "catástrofe" iminente com quebra da actividade económica em 1,8 biliões de dólares e perda de 46 milhões de empregos.

Wizz Air vai voar de Doncaster Sheffield para Lisboa e Faro a partir de Dezembro

27-10-2020 (16h57)

A Wizz Air, que inaugurou na semana passada uma base em Doncaster Sheffield, no Reino Unido, vai reforçar em Dezembro a sua oferta de voos a partir desse aeroporto britânico com ligações a Lisboa e Faro.

Aeroportos portugueses tiveram até Setembro menos 26 milhões de passageiros de voos internacionais

26-10-2020 (17h30)

Os cinco maiores aeroportos portugueses tiveram nos primeiros nove meses deste ano menos 26 milhões de passageiros de voos internacionais, que não são necessariamente todos turistas para Portugal, embora habitualmente sejam a maioria.

Wassef Ayadi é novo CEO da Tunisair

26-10-2020 (16h45)

A Tunisair contratou Wassef Ayadi, que trabalhou em empresas como a Lufthansa e a Airbus, para o cargo de CEO, substituindo Elyes Mnakbi, que deixou a companhia no início de Julho.

Ultimas Noticias

Opinião e Análise