Ryanair vai recorrer da decisão da UE sobre ajudas estatais à Air France e SAS

17-02-2021 (18h35)

Foto: Nathan Dumlao / Unsplash
Foto: Nathan Dumlao / Unsplash

A Ryanair anunciou que vai recorrer das decisões do Tribunal da União Europeia (UE) que hoje rejeitou o seu recurso contra ajudas estatais dadas pela Suécia e por França.

Depois do Tribunal ter declarado que as ajudas estavam em conformidade com as leis comunitárias (clique para ler: Tribunal da UE rejeita recurso da Ryanair contra ajudas estatais à Air France e SAS), a low cost anunciou de imediato que iria recorrer da decisão ao Tribunal de Justiça da UE.

Em comunicado, a Ryanair destaca que os esquemas de apoio francês e sueco são aplicáveis apenas a companhias aéreas registadas em França e na Suécia, respectivamente, excluindo todas as outras companhias aéreas da UE, também elas afectadas pela pandemia de covid-19, “apesar da sua contribuição para a conectividade, empregos, crescimento do tráfego e economia em geral em França e na Suécia”.

Um porta-voz da companhia, citado na nota de imprensa, declarou ter expectativa de que “o Tribunal de Justiça anule as aprovações da Comissão Europeia dos esquemas francês e sueco, para dar às companhias aéreas e aos consumidores um vislumbre de esperança de que os políticos nacionais obcecados com as suas companhias aéreas sejam devolvidos à estaca zero e sejam obrigados a usar as ajudas estatais sabiamente na recuperação do tráfego no mundo pós-covid, em vez de resgatar a sua companhia aérea preferida às custas da concorrência leal e dos consumidores”.

“Agora é o momento da Comissão Europeia parar de ceder às políticas de resgate ineficientes dos governos nacionais e começar a proteger o mercado único, o maior activo da Europa para a recuperação económica futura”, acrescentou.

A Ryanair já avançou com várias acções judiciais contra ajudas estatais aprovadas pela Comissão Europeia, incluindo contra a TAP, Lufthansa, Finnair, KLM, Alitalia, Norwegian, LOT e Condor.

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Ryanair

Clique para ver mais: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

ECTAA quer acção das instituições europeias para travar atrasos nos reembolsos de viagens

23-02-2021 (18h24)

A ECTAA, organização que junta as associações de agências de viagens e operadores turísticos da Europa, quer que as instituições europeias actuem no sentido de obrigar as companhias de aviação a reembolsarem pelos voos não realizados pelos impactos da pandemia de covid-19.

Presidente reeleito da RENA reclama “o fim das quarentenas” pela covid-19

23-02-2021 (15h34)

O reeleito presidente da RENA, Associação das Companhias de Aéreas em Portugal, Paulo Geisler, reclama “a nível global uma redução harmonizada das restrições impostas” para combater a progressão da pandemia de covid-19 e, designadamente, “o fim das quarentenas”.

TAP confirma Nuno Sousa como responsável de Vendas no mercado português

23-02-2021 (14h13)

A TAP confirmou hoje a notícia avançada pelo PressTUR na sexta-feira de que Nuno Sousa substitui Dionísio Barum na liderança das Vendas da companhia aérea no mercado português.

World2Fly adia começo das operações para o início do Verão

23-02-2021 (11h08)

A World2Fly, nova companhia aérea da World2Meet, do Grupo Iberostar, que tinha previsto começar a voar para de Lisboa e Madrid para as Caraíbas na Primavera, adiou o começo das suas operações para o início do Verão.

Vendas de voos pelas agências de viagens portuguesas caíram 67,8 milhões em Janeiro

22-02-2021 (18h14)

As vendas de voos regulares pelas agências de viagens IATA portuguesas ficaram em Janeiro em 10,02 milhões de euros, 67,8 milhões abaixo do mês homólogo de 2020, pré-pandemia e que foi o melhor primeiro mês de um ano de sempre, com 75,9 milhões de euros.

Opinião e Análise