São Tomé repudia resposta da euroAtlantic sobre a gestão da STP Airways

30-08-2019 (11h32)

O governo são-tomense "repudiou" hoje "a forma grosseira e arrogante" como a companhia portuguesa euroAtlantic reagiu ao acordo do excutivo com uma empresa da Guiné Equatorial para a gestão da STP Airways.

O governo de São Tomé anunciou na semana passada um acordo com a companhia equato-guineense Ceiba para colocar aviões ao serviço da STP Airways, operados pela portuguesa White.

A euroAtlantic, que tem 40% da STP Airways e é operadora dos voos da companhia são-tomense desde a sua fundação, em 2008, respondeu que o acordo “não tem nenhum valor jurídico”, uma vez que não foi levado a assembleia geral de accionistas e foi apenas assinado por um administrador não executivo da STP Airways, pelo que vai pedir indemnizações ao governo (clique para ler: euroAtlantic desmente acordo da STP com a Ceiba e anuncia que vai reclamar “avultada indemnização”).

O Governo de São Tomé, em resposta enviada à agência lusa, avançou que "não deixará de retirar as devidas consequências, caso se afigure necessário, em caso de um contencioso" e recordou que o parceiro português tinha manifestado interesse em sair da STP Airways.

No comunicado de duas páginas, o governo refere ainda que já havia comunicado oficialmente à euroAtlantic a sua decisão de negociar com a Guiné Equatorial sobre a gestão da STP Airways.

Segundo as autoridades são-tomenses, o acordo com a Ceiba Internacional, da Guiné Equatorial, "insere-se no âmbito do desenvolvimento das relações bilaterais entre os dois países, uma cooperação sul-sul de assinalável importância, considerando a posição geoestratégica de São Tomé e Príncipe no Golfo da Guiné".

Trata-se de "uma carta de intenção, subscrita pelos accionistas maioritários da STP Airways, no âmbito da decisão comunicada oficialmente pela euroAtlantic, em carta datada de 1 de Fevereiro deste ano, onde manifesta a intenção de abandonar o projecto STP Airways".

O executivo lembra ainda que o desejo da companhia portuguesa de se retirar da STP Airways "foi reiterada tanto nas trocas de comunicações, quanto nas subsequentes reuniões da assembleia-geral e estão devidamente registadas".

"A euroAtlantic, em diversas ocasiões, comunicou ao estado são-tomense e aos accionistas a sua predisposição de vender a sua participação na STP Airways, uma decisão que resulta do facto do executivo são-tomense ter decidido não renovar o contrato de ‘handling’ com São Tomé e Príncipe", explica o governo.

"O vínculo contratual para assegurar este serviço tinha validade de 10 anos e terminou em 2018", referiu o executivo são-tomense em comunicado assinado pelo diretor do gabinete do ministro das Públicas, Infraestruturas, Recursos Naturais e Ambiente, Osvaldo Abreu.

(PressTUR com Agência Lusa)

Ver também:

euroAtlantic desmente acordo da STP com a Ceiba e anuncia que vai reclamar “avultada indemnização”

Governo de São Tomé escolhe Ceiba/White para substituir euroAtlantic na STP Airways

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: STP Airways

Clique para ver mais: euroAtlantic airways

Clique para ver mais: Ceiba

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAAG reforça ligações Luanda-Lisboa a partir de Sábado

14-05-2021 (14h11)

A TAAG anunciou que vai reforçar as operações entre Angola e Portugal, com um segundo voo semanal entre Luanda e Lisboa, a partir de Sábado, dia 15 de Maio.

Ryanair anuncia mais 20 mil lugares em voos entre Escócia e Portugal

12-05-2021 (17h34)

A Ryanair anunciou hoje um reforço da sua operação nas ligações entre Escócia e Portugal, com mais 20 mil lugares nos seus voos de Edimburgo, Aberdeen e Glasgow Prestwick.

Ponta Delgada é o novo destino da Iberia para este Verão

12-05-2021 (16h17)

A companhia de aviação espanhola Iberia, do IAG, anunciou hoje que em Julho e Agosto vai voar entre Madrid e Ponta Delgada, que é uma estreia da companhia e precisamente para um país que anunciou como “uma das grandes apostas” para este Verão.

Vendas TAP pelas agências corporate brasileiras caem em linha com o mercado

12-05-2021 (16h03)

A TAP teve no primeiro trimestre, em que enfrentou restrições às ligações com o Brasil, quebras das vendas pelas agências corporate brasileiras em 85,9% em número de bilhetes e em 88,5% em valor, segundo informou a ABRACORP, associação que reúne as maiores empresas do sector.

Grupo TUI perdeu quase 6.000 milhões de euros de receitas em seis meses

12-05-2021 (15h00)

O grupo TUI, maior do mundo na organização e comercialização de viagens, com milhões de clientes anualmente, mostrou hoje que nos seis meses até 31 de Março teve uma quebra das receitas em 89,2% ou 5.922,4 milhões de euros.

Opinião e Análise