SATA Internacional perde 20,6 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2017

26-02-2018 (14h51)

A SATA Internacional, companhia do grupo açoriano responsável pelas operações para fora dos Açores, apresentou um prejuízo de 20,6 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2017, noticiou a Agência Lusa, que cita uma informação do Governo Regional à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA).

A informação, referente às contas das empresas do sector público açoriano, indica que a outra companhia do grupo, a SATA Air Açores, responsável pelas ligações aéreas dentro do arquipélago, teve um prejuízo no mesmo período de 4,54 milhões de euros.

O executivo açoriano tem actualmente em curso o processo de alienação até 49% da SATA Internacional, rebaptizada Azores Airlines, que considera “um processo legitimado pelo parlamento e que decorre com total transparência”, segundo o secretário regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias.

A notícia da Lusa refere que foi já nomeada pelo executivo uma comissão especial que vai acompanhar a alienação parcial de até 49% da participação social indirecta que a região detém na companhia aérea, a qual é presidida pelo advogado Luís Paulo Elias Pereira e integra ainda o economista António Gabriel Fraga Martins Maio e o professor universitário da área da gestão de empresas João Carlos Aguiar Teixeira.

O executivo açoriana determinou que compete à comissão “elaborar os pareceres e relatórios que o Governo dos Açores entenda necessários sobre as matérias relacionadas com o processo, apreciar e submeter aos órgãos e entidades competentes quaisquer reclamações que lhes sejam submetidas e publicar um relatório final das suas actividades".

A Lusa refere ainda que começo do mês, o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, indicara que o processo público de alienação de 49% da Azores Airlines arrancaria ainda este mês, com a procura de um “parceiro estratégico” que garanta “robustez” à transportadora aérea.

A Azores Airlines “opera, actualmente, numa realidade bastante diferente da do passado recente”, vincou na ocasião Vasco Cordeiro, assinalando que hhá pouco mais de três anos operavam regularmente nos Açores duas companhias com gestão 100% pública”.

“Hoje, este cenário alterou-se profundamente havendo mais companhias a operar nos Açores e apenas uma, a SATA, com gestão pública. Mesmo a nível europeu, em cerca de uma década, grandes companhias aéreas de bandeira foram absorvidas por capitais privados e, mais recentemente, mesmo companhias de baixo custo, consideradas o modelo de sucesso da aviação civil, estão a enfrentar graves constrangimentos operacionais”, acrescentou.

Vasco Cordeiro defendeu que  a “nova realidade” do mercado obriga a uma “permanente” avaliação da SATA e, em concreto, da Azores Airlines, e que “o grande desafio que a Azores Airlines enfrenta não se resume a uma questão de capital”, mas sim, “sobretudo e numa primeira fase, com a aliança a um parceiro estratégico que possa trazer consigo, ou que possa congregar à sua volta, o reforço da capacidade operacional, da capacidade técnica, de frota e de recursos, entre outros, que alavanquem a actividade da empresa”.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

 

Clique para mais notícias: SATA

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

ECTAA quer acção das instituições europeias para travar atrasos nos reembolsos de viagens

23-02-2021 (18h24)

A ECTAA, organização que junta as associações de agências de viagens e operadores turísticos da Europa, quer que as instituições europeias actuem no sentido de obrigar as companhias de aviação a reembolsarem pelos voos não realizados pelos impactos da pandemia de covid-19.

Presidente reeleito da RENA reclama “o fim das quarentenas” pela covid-19

23-02-2021 (15h34)

O reeleito presidente da RENA, Associação das Companhias de Aéreas em Portugal, Paulo Geisler, reclama “a nível global uma redução harmonizada das restrições impostas” para combater a progressão da pandemia de covid-19 e, designadamente, “o fim das quarentenas”.

TAP confirma Nuno Sousa como responsável de Vendas no mercado português

23-02-2021 (14h13)

A TAP confirmou hoje a notícia avançada pelo PressTUR na sexta-feira de que Nuno Sousa substitui Dionísio Barum na liderança das Vendas da companhia aérea no mercado português.

World2Fly adia começo das operações para o início do Verão

23-02-2021 (11h08)

A World2Fly, nova companhia aérea da World2Meet, do Grupo Iberostar, que tinha previsto começar a voar para de Lisboa e Madrid para as Caraíbas na Primavera, adiou o começo das suas operações para o início do Verão.

Vendas de voos pelas agências de viagens portuguesas caíram 67,8 milhões em Janeiro

22-02-2021 (18h14)

As vendas de voos regulares pelas agências de viagens IATA portuguesas ficaram em Janeiro em 10,02 milhões de euros, 67,8 milhões abaixo do mês homólogo de 2020, pré-pandemia e que foi o melhor primeiro mês de um ano de sempre, com 75,9 milhões de euros.

Opinião e Análise