TAP contraria tendência de quebra de vendas de grupos europeus pelas TMC brasileiras

04-12-2019 (17h13)

A TAP teve, no terceiro trimestre, o melhor desempenho entre os principais grupos aéreos europeus em vendas pelas maiores agências corporate ou travel management companies (TMC) do Brasil, de acordo com os dados da sua associação, a ABRACORP.

A informação indica que todos os cinco principais grupos de aviação europeus em vendas pelas agências ABRACORP tiveram quebra do número de bilhetes vendidos, com uma quebra média em 15,2% ou quase seis mil.

A maior quebra foi no número de bilhetes do grupo Air France KLM, com menos 2,1 mil (-15,4%, para 11,7 mil), seguindo-se menos 1,8 mil bilhetes do grupo Lufthansa e Swiss (-22,5%, para 6,4 mil), menos 0,92 mil bilhetes British Airways e Iberia (-14,1%, para 5,6 mil), menos 0,8 mil bilhetes da TAP (-10,2%, para sete mil) e menos 0,25 mil da Alitalia (-9%, para 2,6 mil).

Os grupos aéreos europeus foram assim dos que tiveram as maiores quebras de bilhetes vendidos pelas agências ABRACORP, que venderam um total de 162,7 mil voos no terceiro trimestre (-7,2%, para 175,4 mil), 20,5% dos quais do grupo LATAM, que teve um aumento em 5% ou 1,6 mil, para 33,4 mil,

Esta quebra, porém, não impediu um aumento do montante de vendas em reais, que subiu 2,3% ou 17,18 milhões de reais (cerca de 3,6 milhões de euros), para 749,25 milhões de reais (160,5 milhões de euros), via subida da tarifa média em 10,3% para 4,6 mil reais (986,2 euros).

A companhia norte-americana United Airlines, parceira da TAP na Star Alliance, foi a que teve o maior aumento de vendas, com mais 13,16 milhões de reais (2,8 milhões de euros) que no período homólogo de 2018 (+19,6%, para 67,08 milhões de reais), e seguidamente o grupo LATAM, que teve um aumento de 11,4 milhões de reais (2,4 milhões de euros), que assim, com um aumento em 8,6%, para 144,18 milhões de reais (30,87 milhões de euros), consolidou a liderança das vendas de voos internacionais pelas agências ABRACORP.

Os dados da Associação mostram que dos 15 maiores grupos aéreos em vendas de voos internacionais pelas TMC ABRACORP cinco são europeus cujas vendas baixaram 14,9 milhões de reais (3,2 milhões de euros), com quebras de 3,5 milhões para o grupo Air France KLM, 10,26 milhões para o grupo Lufthansa Swiss e 3,86 milhões para o grupo British Airways e Iberia.

As excepções foram, assim, a TAP, com um aumento de dois milhões de reais, e Alitalia, com mais cerca de 0,65 milhões.

Para ler mais clique:

TAP recupera vendas nas agências corporates brasileiras via tarifa média

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: ABRACORP

Clique para mais notícias: Brasil

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

 

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAAG recebe o primeiro de seis Dash 8-400 encomendados à Bombardier

06-08-2020 (15h57)

A TAAG - Linhas Aéreas de Angola recebeu a primeira de seis aeronaves Dash 8-400 encomendadas em 2018 à empresa canadiana Bombardier.

CEO do grupo Lufthansa advoga ‘acto de contrição’ da aviação

06-08-2020 (14h31)

A pandemia de covid-19 é também “uma oportunidade única para a aviação se recalibrar”, defende o CEO do grupo Lufthansa, o maior grupo europeu de companhias de aviação de rede, que propõe que se questione o status quo e “em lugar de se batalhar por ‘crescimento a qualquer preço’ se “crie valor de forma sustentável e responsável”.

Emirates vai retomar voo em A380 para Guangzhou a partir de Sábado

05-08-2020 (18h39)

A Emirates, uma das maiores transportadoras aéreas do Médio Oriente, com base no Dubai, anunciou a retoma de voos em aeronave A380 para Guangzhou, na China, a partir de Sábado.

Virgin Australia encerra filial lowcost e corta 3.000 postos de trabalho

05-08-2020 (17h49)

A companhia aérea Virgin Australia anunciou hoje que vai fechar a sua filial Tigerair Australia e suprimir 3.000 postos de trabalho, devido à crise de Covid-19 que afectou drasticamente as empresas de aviação.

Tribunal condena Ryanair/Crewlink a reintegrar tripulante

05-08-2020 (17h42)

O Tribunal da Comarca dos Açores “condenou a Ryanair por despedimento ilícito, e consequente reintegração” de um tripulante “despedido na sequência da greve”, disse hoje o SNPVAC – Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil.

Opinião e Análise