TAP cresce menos que os aeroportos portugueses mas antecipa 2019 recorde

29-07-2019 (13h23)

“A TAP vai superar [este ano] todos os recordes no número de passageiros transportados”, afirmou a companhia ao anunciar que no primeiro semestre transportou 7,9 milhões de passageiros, com um aumento 4,8% que fica aquém do aumento médio nos aeroportos portugueses e designadamente do seu hub de Lisboa.

Dados dos aeroportos portugueses a que o PressTUR teve acesso indicam que no primeiro semestre tiveram um aumento de passageiros em 6,6%, para 27,46 milhões, com aumento em 6,6% no Aeroporto de Lisboa, que atingiu um total de 14,61 milhões.

O Aeroporto do Porto, por sua vez, teve um aumento de passageiros em 9,9%, para 6,15 milhões, em Faro o aumento foi em 6,8%, para 3,97 milhões, o Funchal teve um aumento em 2,2%, para 1,56 milhões, e em Ponta Delgada o aumento foi de 8,4%, para 905,1 mil.

A informação divulgada pela TAP especifica que os sectores de rede em que teve crescimentos mais fortes no primeiro semestre foram América do Norte, com +9,6%, e África, com +8,5%.

Os dados dos Aeroportos a que o PressTUR teve acesso, que especificam apenas a evolução do tráfego com as 20 principais origens/destinos no período, indicam aumentos de passageiros nos voos de/para os Estados Unidos em 13,6% em Lisboa, para 536,3 mil, em 17,7% no Porto, para 45,2 mil, e em 8% em Ponta Delgada, para 54,3 mil.

Estes dados indicam que aproximadamente 850 mil passageiros voaram entre Lisboa, Porto e Ponta Delgada e aeroportos dos Estados Unidos e Canadá, com um aumento em 12,6%, e que a TAP, apesar do aumento da concorrência, foi a transportadora de cerca de metade desses passageiros.

Quanto a rotas de África, os dados dos aeroportos indicam que Lisboa teve aumentos em 17,1% nos voos de Cabo Verde, que somaram 232 mil passageiros, em 7,6% nas ligações com Marrocos, para 199,8 mil, em 5,4% nas ligações com Angola, para 250,1 mil.

Já no Porto, os voos de/para Marrocos tiveram um aumento de passageiros em 118,3%, para 43,4 mil, Angola teve um aumento em 8,8%, para 36,3 mil, e a Tunísia teve uma subida em 145%, para 4,3 mil.

As rotas da América do Norte, de acordo com a informação da companhia, representaram 5,4% dos passageiros do semestre, com um total de 428 mil, e as de África, 7,4%, com 586 mil.

As rotas internacionais intra-europeias, tradicionalmente o principal sector de rede da TAP, representaram no primeiro semestre 60,8% dos passageiros, com um total de 4,8 milhões, +4,9% ou mais 227 mil que na primeira metade de 2018, de acordo com a informação da TAP.

A companhia também informou que em rotas domésticas teve aumentos de passageiros em 1,8% nas ligações entre Lisboa, Porto e Faro, com +5,8% na ‘ponte aérea’ entre Lisboa e Porto, para a qual indica um total de 400 mil passageiros, e 633 mil nas ligações com as Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores, com um aumento médio em 4,9%.

A TAP enfatiza que, “tradicionalmente, o primeiro semestre tem sempre registos inferiores aos do segundo semestre”, mas para efeitos de comparação entre dois anos não é um factor com impacto, pois esse perfil é semelhante nos dois anos a serem comparados.

A TAP assinala ainda que no primeiro semestre iniciou voos de/para Telavive, Basileia e Dublin, a 31 de Março, Chicago, Washington, S. Francisco, Nápoles e Tenerife, em Junho, mas argumenta que o impacto só se fará “sentir em pleno no segundo semestre”, embora sem reconhecer que embora menor não deixou de existir no primeiro semestre.

A companhia avança que tem planeado iniciar em Setembro voos entre o Porto e Munique e Lyon e entre Lisboa e Banjul e acrescenta que “o efeito das novas rotas, aliado ao tradicional maior tráfego do segundo semestre, permitem afirmar que em 2019 a TAP vai superar todos os recordes no número de passageiros transportados”, sem avançar, no entanto, uma previsão do total que atingirá este ano.

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Passageiros numa ilha dos Açores com destino final outra deixam de ter de seguir viagem em 24 horas

29-05-2020 (18h35)

Os passageiros que se encontrem numa ilha dos Açores que não seja a do seu destino final deixam de estar obrigados a seguir viagem até 24 horas após a sua chegada, anunciou o presidente do Governo Regional.

SATA retoma ligações entre Lisboa e os Açores a 15 de Junho

29-05-2020 (18h24)

A Azores Airlines, do grupo SATA, vai retomar a 15 de Junho as ligações aéreas entre Lisboa e Ponta Delgada e Lisboa e a Terceira, bem como entre o Funchal e Ponta Delgada.

Transavia França anuncia retoma de voos para Portugal a 15 de Junho

29-05-2020 (17h04)

A Transavia França, low cost do grupo Air France KLM com operações de/para aeroportos franceses, anunciou a retoma de voos de/para Portugal de Lyon e Nantes, a 15 de Junho, e de Paris Orly e Montpellier, a 26 de Junho.

Finnair retoma voos para a Ásia a 1 de Julho

29-05-2020 (16h25)

A Finnair, companhia de aviação com hub em Helsínquia que tem forte implantação no transporte aéreo de passageiros entre a Europa e a Ásia, retoma essas ligações a 1 de Julho, com 10 rotas.

Plano de apoio à Lufthansa enfrenta ventos contrários

29-05-2020 (16h23)

O plano de apoio à Lufthansa face à pandemia de covid-19 e que ultrapassa os nove mil milhões de euros enfrenta ventos contrários de grande intensidade, especialmente por parte da comissária europeia da concorrência Margrethe Vestager.

Opinião e Análise