TAP explica finalmente saída da família Pedrosa da administração da TAP, SA

02-10-2020 (18h26)

David Neeleman, Fernando Pinto e Humberto Pedrosa (Foto: TAP)
David Neeleman, Fernando Pinto e Humberto Pedrosa (Foto: TAP)

A Administração da TAP explicou hoje ao pessoal que a saída de Humberto Pedrosa e David Pedrosa do Conselho de Administração da TAP, SA deve-se a terem passado a ser apenas accionistas da holding TAP SGPS, de que a empresa de aviação é subsidiária, e ‘formaliza’ a saída de David Neeleman.

A informação diz que o Estado português comprou a participação da Atlantic Gateway de David Neeleman e Humberto Pedrosa na TAP SGPS “por forma a que o Estado passe a deter controlo efectivo sobre 72,5%” do seu capital social, “sobre igual percentagem de direitos económicos na TAP SGPS e sobre determinadas participações acessórias realizadas pela Atlantic Gateway”.

O negócio, acrescenta, envolveu ainda a “amortização da quota detida pela HPGB, SGPS [holding da família Pedrosa] contra o recebimento de acções representativas de 22,5% do Capital Social e direitos de voto da TAP SGPS e de determinadas prestações acessórias realizadas pela Atlantic Gateway.

Nestes termos, a Atlantic Gateway deixa de ser accionista da TAP SGPS, posição que é assumida pela holding da família Pedrosa que passa a “deter uma participação directa na TAP SGPS”, esclarece a informação, que ‘deixa preto no branco’ que “o Grupo Barraqueiro mantém-se como accionista da TAP representado pela HPGB, SGPS, SA”.

A informação também ‘formaliza’ o afastamento de David Neeleman, que o comunicado diz que “apresentou a sua renúncia ao cargo de Vogal do Conselho de Administração da TAP, bem como aos demais cargos por si assumidos na estrutura directiva das restantes entidades que compõem o grupo TAP, incluindo na TAP SGPS, produzindo as referidas renúncias efeitos na presente data”.

O PressTUR teve conhecimento que também hoje foi distribuída aos trabalhadores da TAP uma mensagem de Neeleman, em que diz que o impacto da pandemia de covid-19 e “as decisões tomadas no contexto concreto da TAP” o impedem de se manter na companhia portuguesa, para onde entrou na privatização em 2015.

E na despedida, Neelman diz ter “muito orgulho” em ter feito do projecto em Portugal, “um país fantástico, que continuarei sempre a promover, do qual gosto muito, onde fiz muitos amigos e onde sempre voltarei”.

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

easyJet reforça voos no Natal e Ano Novo entre Portugal, França, Luxemburgo e Suíça

04-12-2020 (16h08)

A easyJet anunciou que fará um reforço de 21 voos em Dezembro e Janeiro entre Portugal, França, Luxemburgo e Suíça, sem especificar em que rotas.

LATAM passa a informar estado dos voos no seu website

04-12-2020 (15h45)

A LATAM está a informar os agentes de viagens que a partir de 7 de Dezembro o estado dos voos até quatro dias antes da partida só poderá ser consultado no seu website LATAM Trade.

Wizz Air inclui Faro com voos todo o ano da sua nova base em Cardiff

04-12-2020 (14h46)

A low cost húngara Wizz Air, actualmente uma das maiores do seu segmento na Europa, tem previsto criar uma base em Cardiff com ligações a nove destinos, incluindo quatro com voos todo o ano, um dos quais é Faro.

Transavia voa este Natal e Ano Novo Lisboa-Funchal e Porto-Montpellier

04-12-2020 (14h40)

A companhia aérea Transavia, do Grupo Air France-KLM, anunciou que este Natal e Ano Novo vai operar 20 rotas em Portugal, incluindo um novo Lisboa-Funchal e um regresso às ligações Porto-Montepellier.

Ryanair encomenda mais 75 aviões Boeing 737 MAX

04-12-2020 (14h05)

A Ryanair encomendou à Boeing mais 75 aviões B737 MAX, aumentando a encomenda total para 210 aviões deste modelo, que recebeu luz verde das autoridades norte-americanas para voltar a voar quase dois anos depois da proibição devido a dois acidentes que mataram 346 pessoas em cinco meses.

Opinião e Análise