TAP quadruplica oferta de obrigações para até 200 milhões de euros

14-06-2019 (19h03)

A TAP decidiu multiplicar por quatro o número e valor de obrigações a emitir, no âmbito do empréstimo obrigacionista em curso, passando de 50 milhões de euros para até 200 milhões de euros, foi hoje comunicado ao mercado.

“Informa-se que a Transportes Aéreos Portugueses, S.A. decidiu em 13 de Junho de 2019 [quinta-feira] aumentar o número máximo de obrigações representativas do empréstimo obrigacionistas denominado ‘Obrigações TAP 2019-2023 […] para 200.000 obrigações e, por conseguinte, aumentar o respectivo valor nominal global para até 200.000.000”, lê-se na adenda ao prospecto inicial, enviada hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Esta possibilidade, que já se encontrava inscrita no prospecto inicial, terminava hoje.

Segundo a informação divulgada, o valor nominal unitário das obrigações mantém-se em 1.000 euros.

As obrigações têm maturidade em 23 de Junho de 2023, com uma taxa de juro fixa bruta de 4,375%.

Em 30 de Maio, no documento inicial, a transportadora tinha indicado que “as receitas decorrentes da oferta e da emissão das Obrigações TAP 2019-2023 destinam-se a consolidar o passivo […]num prazo mais alargado, através do refinanciamento de dívidas que se vencerão num futuro próximo, bem como à obtenção de fundos para […] financiar a sua actividade corrente”.

O grupo TAP registou, em 2018, um prejuízo de 118 milhões de euros, valor que compara com um lucro de 21,2 milhões de euros no ano anterior.

A receita do grupo, por sua vez, passou de 2.978 milhões de euros em 2017 para 3.251 milhões de euros em 2018, traduzindo um aumento em 9,1% ou 273 milhões de euros.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

KLM avisa que o seu calendário de Inverno será “muito mais restricto” devido à covid-19

25-09-2020 (14h10)

A companhia de aviação holandesa KLM informou que devido às restrições para travar a disseminação da covid-19, terá um programa de voos no próximo Inverno “muito mais restricto” que há um ano e especificou que em Novembro, primeiro mês do chamado Inverno IATA 20/21, terá apenas cerca de 55% da capacidade do mês homólogo de 2019.

Aeroporto de Helsínquia recorre a cães para detectar casos de coronavírus

25-09-2020 (13h23)

As autoridades finlandesas decidiram enviar cães pisteiros para detectar o novo coronavírus no maior aeroporto internacional da Finlândia para testar, durante os próximos quatro meses, um método alternativo que será mais barato e mais rápido na identificação de viajantes infectados.

Quebra de passageiros nos aeroportos portugueses atenuou-se para 66,3% em Agosto

23-09-2020 (14h20)

Os aeroportos portugueses tiveram em Agosto, pela primeira vez desde Março, uma quebra de passageiro inferior a 70%, com uma única excepção, do Aeroporto de Lisboa, que teve um decréscimo em 72%.

Rota Porto-Dortmund da Ryanair vai passar a ter três frequências semanais

23-09-2020 (11h32)

A Ryanair vai aumentar o número de frequências da rota Porto-Dortmund, na Alemanha, para três vezes por semana, a partir de 30 de Outubro.

Quebra da venda de voos pelas agências de viagens IATA portuguesas sobe para 71,7% depois de Agosto

22-09-2020 (17h52)

As agências de viagens IATA portuguesas que em 2019 atingiram o montante recorde de 964 milhões de euros em vendas de voos regulares, no final de Agosto deste ano estão com uma quebra de 470 milhões ou 71,7%.

Opinião e Análise