TAP, Ryanair e easyJet começam 2021 com quebra de 2,3 milhões de passageiros

19-02-2021 (17h40)

As três maiores companhias em passageiros transportados de/para aeroportos portugueses, TAP, Ryanair e easyJet, transportaram no primeiro mês deste ano menos dois milhões de passageiros nessas rotas que em Janeiro de 2020, pré ‘explosão’ da pandemia de covid-19.

Dados da ANAC, autoridade aeronáutica portuguesa, consultados pelo PressTUR indicam que todas tiveram quebras superiores a 70%, e que a Ryanair foi mesmo a que teve a quebra mais forte, em 84,3%, representando um decréscimo de 560 mil passageiros.

A TAP, maior companhia nos aeroportos portugueses, porém, não ficou longe, com uma quebra em 79,9%, que traduz uma quebra de 1,22 milhões de passageiros.

Na easyJet, incluindo tanto a easyJet Europe quanto a easyJet Suíça, a quebra foi de 72,8% ou 186 mil passageiros.

Os dados recolhidos pelo PressTUR permitiram ver que a TAP manteve-se líder, com uma quota de mercado de 37,7%, seguida pela Ryanair, com 15,6%, e easyJet, com 10,4%.

A Transavia France manteve-se em Janeiro a 4ª maior companhia em passageiros transportados de/para Portugal, com 40,3 mi, seguida pela SATA Internacional, com 20,3 mil, Lufthansa, com 18,8 mil, Air France, com 18,7 mil, SATA Air Açores, com 17 mil, Swiss, com 13,6 mil, KLM, com 12,6 mil, e Iberia, com 10,1 mil.

Os dados da ANAC permitiram ainda calcular que, relativamente ao primeiro mês de 2020, a Transavia France teve uma quebra em 44,1% ou 31,6 mil, a SATA Internacional teve -61,9% ou menos 36,6 mil, a Lufthansa teve -69,9% ou menos 44,1 mil, a Air France teve -54% ou menos 22,2 mil, a SATA Air Açores teve -55,8% ou menos 21,9 mil, a Swiss teve -51,8%, a KLM teve -49,4% e a Iberia teve -83,8%.

Os mesmos dados mostram que só Air France e Air Europa tiveram aumentos de passageiros em Janeiro relativamente a Dezembro, em 14,7% e em 10,3%, respectivamente, e a Ryanair foi a que teve a quebra mais forte, em 39,2%, seguida pela easyJet Europe, com -37,7%.

A TAP teve decréscimo de 15,7%, a Transavia France teve -23,4%, a easyJet Suíça teve -13,9%, a SATA Internacional teve -3,3%, a Lufthansa teve -2,5%, a SATA Air Açores teve -9,2%, a Swiss teve -12,9%, a KLM teve -29,1% e a Iberia teve -14,6%.

Para ler mais clique:

Transporte aéreo de passageiros em Portugal começa 2021 com queda de tráfego em 81,5%

Aeroportos portugueses perderam quase 19 mil voos e 3,2 milhões de passageiros em Janeiro

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Iberia vai testar aplicação de validação de testes em voos para os Estados Unidos

26-02-2021 (17h38)

A companha aérea Iberia vai testar a aplicação VeriFLY, que valida a documentação de passageiros relativa a testes à covid-19, nos voos de Espanha para Miami e Nova Iorque, até 23 de Abril.

Amadeus revela quebra de 472,8 milhões de reservas de voos por agências de viagens

26-02-2021 (16h12)

A pandemia de covid-19 provocou uma quebra astronómica de reservas aéreas de agências de viagens de viagens, como evidencia o maior sistema global de reservas (GDS), o Amadeus, que revelou ter registado em 2020 uma quebra que atinge os 472,8 milhões.

IAG assina com Amadeus para chegar às agências de viagens via NDC

26-02-2021 (13h54)

As companhias aéreas British Airways, Iberia, Aer Lingus e Vueling, que constituem o IAG, anunciaram hoje que vão ter os seus voos e serviços disponíveis para agências de viagens através de soluções NDC na Amadeus Travel Platform.

Travelport anuncia nova plataforma que irá “reinventar o retalho de viagens”

25-02-2021 (17h27)

A Travelport, empresa a que pertence o Galileo, sistema global de reservas (GDS) mais utilizado pelas agências de viagens portuguesas, está a investir na “reconstrução completa” da sua plataforma para apresentar um novo marketplace quer irá “reinventar o retalho de viagens”.

França faz pleno da liderança de passageiros nos três maiores aeroportos portugueses

25-02-2021 (17h07)

França foi a primeira origem/destino de passageiros dos aeroportos de Lisboa, Porto e Faro no primeiro mês deste ano, destronando o Reino Unido no Algarve, onde os voos de/para as ilhas britânicas tiveram uma quebra em 96%, que é a maior de todos os aeroportos em Janeiro.

Ultimas Noticias

Opinião e Análise