TAP, Transavia e Vueling ganham mercado no Porto à Ryanair e à easyJet

14-03-2017 (11h45)

Foto: ANA
Foto: ANA

TAAG também cresce acima de 50% no Aeroporto Francisco Sá Carneiro

A ‘tradicional' TAP e as low cost ‘de extracção tradicional' Transavia.com, do grupo Air France KLM, e Vueling, do IAG, são as companhias que no topo do Aeroporto do Porto mais estão a ganhar mercado tanto à líder Ryanair quanto à nº 3 easyJet.

Dados do Aeroporto do Porto a que o PressTUR teve acesso mostram que enquanto a Ryanair perdeu em Fevereiro 1,3 pontos de quota de mercado, baixando de ser a transportadora de 40,6% dos passageiro embarcados e desembarcados no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, e a easyJet perdeu 1,45 pontos, baixando para 16,1%, a TAP subiu 0,48 pontos, para 20,1%, a Transavia França ganhou 0,91 pontos, para 6,5%, e a Vueling ganhou 0,8 pontos, para 3,3%.

Esta evolução reflecte o facto de tanto Ryanair quanto easyJet terem registado crescimentos relativos menores que o Aeroporto em Fevereiro, mês em que o Sá Carneiro teve 664.418 passageiros de 5.561 voos comerciais, com um aumento do número de passageiros em 18,3% ou 102,8 mil.

A Ryanair, que é a única companhia a superar os 200 mil passageiros por mês no Aeroporto do Porto em época baixa, teve um crescimento em ‘apenas' 14,4% em Fevereiro e a easyJet até teve um desempenho mais fraco, ficando em apenas +8,7%, enquanto a TAP teve um aumento em 20,1%, a Transavia França teve +38,4% e a Vueling teve +56,9%.

Ainda assim, a Ryanair foi a companhia que teve o maior aumento de passageiros do mês, em 32,8 mil, para 260.832, seguida pela TAP, que teve mais 23,6 mil, somando 133.785.

O 3º maior aumento do mês foi da Transavia França, com mais 12 mil, para 43.448, e só então a easyJet, com mais 8,6 mil, para 107.123, e a Vueling, com mais cerca de oito mil, para 22 mil.

Os dados a que o PressTUR teve acesso indicam que entre as 19 companhias que em Fevereiro transportaram mais de mil passageiros em voos de/para o Porto, e excluindo as duas estreantes, a Wizz Air Hungria, com 4.972 passageiros, e a Brussels, com 4.092, uma dúzia aumentos de passageiros, 11 das quais a dois dígitos (a excepção foi a easyjet), sobressaindo a Transavia Holanda, entre as europeias, com +85,6%, para 7.065, e a TAAG, maior não europeia, com +55,1%, para 5.151.

Em valor absoluto, os dados a que o PressTUR teve acesso mostram que além da Ryanair, TAP, Transavia França, easyJet e Vueling, bem como além das estreantes Wizz Air Hungria e Brussels, mais seis companhias tiveram aumentos acima de mil passageiros em Fevereiro, ainda que o mês tenha tido menos um dia que em 2016.

O maior desses aumentos foi da Transavia Holanda, com mais 3,2 mil, seguindo-se os da Lufthansa, com mais 3,1 mil, TAAG, com mais 1,8 mil, British Airways, com mais 1,4 mil, Air Nostrum, franchisada da Iberia, com mais 1,3 mil, e SATA Internacional, com mais 1,2 mil.

No pólo oposto, com as maiores quebras do mês, estiveram a Luxair, com menos 1,6 mil passageiros que em Fevereiro de 2016 (-22,7%, para 5.564), a Aigle Azur, com menos cerca de mil (-11,1%, para 8.392), e a Air Europa, com menos cerca de 930 (-18,6%, para 4.055), enquanto a Swiss teve uma estagnação em baixa (-0,4%, para 8.651).

 

Clique para mais notícias: Aeroporto do Porto

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aeroporto de Lisboa atenuou em Setembro a quebra de passageiros pela pandemia para menos de 45%

22-10-2021 (16h36)

O Aeroporto de Lisboa somou nos primeiros nove meses deste ano 7,77 milhões de passageiros de voos comerciais, registando assim uma quebra média de 70,2% face ao período homólogo de 2019, pré-pandemia, mas no mês de Setembro essa quebra atenuou-se para 44,8%.

Comunidade luso-venezuelana pede a Caracas que autorize a TAP a fazer voos directos para Portugal

22-10-2021 (13h55)

A comunidade luso-venezuelana espera que o Governo venezuelano autorize proximamente a TAP a realizar voos directos entre Caracas e Lisboa, a exemplo do que já aconteceu com outras empresas aéreas e outros destinos, mas está apreensiva devido à proximidade do Natal.

China cancela centenas de voos domésticos após diagnosticar dezenas de casos

21-10-2021 (16h34)

A China cancelou hoje centenas de voos, encerrou escolas e intensificou os testes em algumas áreas, após ter descoberto surtos de covid-19 ligados a um grupo de turistas.

Ana Francisca Major eleita nova presidente do conselho de administração da TAAG

21-10-2021 (09h07)

Os accionistas da companhia aérea angolana TAAG elegeram hoje um novo conselho de administração presidido por Ana Francisca da Silva Major, um presidente da comissão executiva, quatro administradores executivos e um não executivo, anunciou o Governo.

Venezuela restringe voos internacionais por tempo indeterminado

20-10-2021 (15h25)

As autoridades venezuelanas prolongaram, por tempo indeterminado, as restrições às operações aéreas internacionais em vigor no país, devido à quarentena preventiva da covid-19.

Opinião e Análise