TAP ultrapassa meio milhão de passageiros nos voos de/para o Brasil e sobe a nº2 deste mercado

22-01-2021 (13h38)

A TAP transportou 544 mil passageiros nos seus voos de/para o Brasil em 2020 e reforçou assim a sua quota do mercado brasileiro de transporte aéreo internacional, do qual alcançou a vice-liderança, segundo os dados da autoridade aeronáutica brasileira, ANAC, consultados pelo PressTUR.

Esses dados indicam que só o grupo LATAM, formado pela integração da brasileira TAM na chilena LAN, teve mais passageiros em voos internacionais de/para o Brasil, com um total de 1,4 milhões, mas com uma quebra mais forte que a da TAP.

A ANAC indicou que no ano passado os voos internacionais de/para o Brasil transportaram 6,75 milhões de passageiros, com uma quebra em 72% ou 17,38 milhões em relação a 2019.

A TAP, que foi nº 3 do mercado em 2019 com 1,79 milhões de passageiros, em 2020, ano marcado pelo impacto da pandemia de covid-19, teve uma quebra em 69,7% ou 1,25 milhões, o que ainda assim lhe permitiu ultrapassar a GOL, nº 2 em 2019, que teve uma quebra em 76,7% ou 1,59 milhões, para 484 mil, e aproximar-se da líder LATAM, que teve uma quebra em 74,7% ou 4,14 milhões, para 1,4 milhões.

A LATAM teve, assim, uma quebra da quota de mercado em 2,2 pontos, para 20,8%, a GOL teve igualmente queda, de 1,4 pontos, para 7,2%, enquanto a TAP subiu 0,7 pontos, para 8,1%.

A seguir à GOL veio a Azul, fundada e presidida por David Neeleman, ex-accionista de referência da TAP, com 442 mil passageiros, em queda de 67,3% ou 907 mil em relação a 2019, o que também lhe dá um reforço da quota de mercado, em 0,9 pontos, para 6,5%.

Depois da Azul, as companhias que mais passageiros transportaram em voos internacionais de/para o Brasil em 2020 foram a Aerolíneas Argentinas, com 315 mil, a American Airlines, com 314 mil, a Copa (do Panamá), com 277 mil, a United, com 265 mil, a Air France, com 237 mil, que assim foi a segunda maior companhia europeia, e a LAN Chile, com 203 mil.

Todas estas companhias tiveram quebras acima de 60%, com -69,4% na Aerolíneas, -75,1% na American, -73,3% na Copa, -64,5% na United, -67,2% na Air France e -69,6% na Lan Chile.

Ver também:

TAP foi a companhia que mais aumentou a quota do transporte aéreo de passageiros de/para o Brasil em Dezembro

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Clique para mais notícias: TAP

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Iberia vai testar aplicação de validação de testes em voos para os Estados Unidos

26-02-2021 (17h38)

A companha aérea Iberia vai testar a aplicação VeriFLY, que valida a documentação de passageiros relativa a testes à covid-19, nos voos de Espanha para Miami e Nova Iorque, até 23 de Abril.

Amadeus revela quebra de 472,8 milhões de reservas de voos por agências de viagens

26-02-2021 (16h12)

A pandemia de covid-19 provocou uma quebra astronómica de reservas aéreas de agências de viagens de viagens, como evidencia o maior sistema global de reservas (GDS), o Amadeus, que revelou ter registado em 2020 uma quebra que atinge os 472,8 milhões.

IAG assina com Amadeus para chegar às agências de viagens via NDC

26-02-2021 (13h54)

As companhias aéreas British Airways, Iberia, Aer Lingus e Vueling, que constituem o IAG, anunciaram hoje que vão ter os seus voos e serviços disponíveis para agências de viagens através de soluções NDC na Amadeus Travel Platform.

Travelport anuncia nova plataforma que irá “reinventar o retalho de viagens”

25-02-2021 (17h27)

A Travelport, empresa a que pertence o Galileo, sistema global de reservas (GDS) mais utilizado pelas agências de viagens portuguesas, está a investir na “reconstrução completa” da sua plataforma para apresentar um novo marketplace quer irá “reinventar o retalho de viagens”.

França faz pleno da liderança de passageiros nos três maiores aeroportos portugueses

25-02-2021 (17h07)

França foi a primeira origem/destino de passageiros dos aeroportos de Lisboa, Porto e Faro no primeiro mês deste ano, destronando o Reino Unido no Algarve, onde os voos de/para as ilhas britânicas tiveram uma quebra em 96%, que é a maior de todos os aeroportos em Janeiro.

Ultimas Noticias

Opinião e Análise