Tráfego aéreo gerido pela NAV Portugal cai mais de 50% no 1º semestre

09-07-2020 (11h02)

A NAV Portugal geriu 179.542 voos no primeiro semestre, uma quebra de 54% ou 213,5 mil voos face ao período homólogo do ano passado, devido ao impacto das medidas de contenção da pandemia de covid-19.

A NAV é a entidade que gere não só os voos com origem/destino em aeroportos portugueses, mas também aqueles que sobrevoam o espaço aéreo sob responsabilidade portuguesa, que totaliza mais de 5,8 milhões de km2.

Em Junho, NAV Portugal geriu 8.537 voos (‘Instrument Flight Rules’ - IFR), menos 87,9% face ao mês homólogo de 2019.

“Apesar de os valores continuarem bastante abaixo do ano passado, é de salientar que de Maio para Junho se registou um crescimento superior a três mil voos em Portugal”, avançou a NAV num comunciado.

Os dados indicam que nos dois primeiros meses do ano, o tráfego gerido por este prestador “estava em linha” com os números de 2019, porém, desde Março, “com o gradual avanço de medidas de combate à disseminação da covid-19, incluindo encerramentos e limitações de espaços aéreos, o tráfego entrou em queda abrupta”.

Por torre de controlo, entre Janeiro e Junho, foi no Algarve “que se sentiu maior retração relativa ao tráfego”, tendo sido registados, em Faro, 9.692 movimentos (IFR), um retrocesso de 70,9% em comparação com o período homólogo.

Já em Cascais (distrito de Lisboa) e Santa Maria (Açores) registaram quebras de 31% em igual período.

Nas duas torres com maiores níveis de tráfego, nos primeiros seis meses do ano, Lisboa totalizou menos 55,4% de movimentos, atingindo os 47.031 e o Porto menos 56,2% com 21.160 voos.

Com quedas iguais ou superiores a 50%, no período de referência, ficaram também as torres de controlo nos aeroportos da Madeira (-56%), Porto Santo, na Madeira, (50,7%) e Ponta Delgada, nos Açores, (50%) com 5.445 movimentos no Funchal, 5.710 em São Miguel e 608 no Porto Santo.

Por seu turno, na Horta e nas Flores, nos Açores, o tráfego caiu, respetivamente, 44% e 49% para 2.832 e 399 movimentos.

Quanto à evolução do tráfego por cada uma das regiões de informação de voo (RIV), foi na de Lisboa, que inclui Portugal continental e Madeira, com uma perda de 56,1%, entre janeiro e junho, para 137,7 mil movimentos.

Por último, na RIV de Santa Maria, que inclui uma área do oceano atlântico Norte e os Açores, a descida foi de 47,3% para 41,7 mil voos realizados no primeiro semestre.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Orbest anuncia já ter um novo avião Airbus A330-900neo

11-08-2020 (14h35)

A Orbest, companhia de aviação portuguesa do grupo turístico espanhol Ávoris, anunciou que já conta com um novo avião Airbus A330-900neo para voos de longo curso, nomeadamente para as Caraíbas para onde começou por fazer charters que actualmente classifica como voos regulares.

Binter retoma hoje ligações entre Lisboa e as Canárias

11-08-2020 (13h19)

A companhia aérea Binter vai voltar a voar entre Lisboa e as Canárias a partir de hoje, 11 de Agosto, com duas ligações semanais para Gran Canária, e outras duas para Tenerife, a partir de quinta-feira, dia 13.

Acionistas da Azul aprovam acordo com Governo português sobre participação na TAP

11-08-2020 (10h37)

Os acionistas da companhia aérea brasileira Azul, liderada por David Neeleman, aprovaram na segunda-feira, em assembleia-geral (AG), o acordo com o Governo português que elimina o seu direito a converter obrigações em ações.

TAP e TAAG vão fazer sete entre Luanda e Lisboa este mês

10-08-2020 (16h36)

As transportadoras aéreas TAP e TAAG anunciaram sete novos voos na rota Luanda-Lisboa durante este mês de Agosto, depois de ter sido prorrogada, no Sábado, a situação de calamidade pública até 8 de Setembro.

Emirates adia retoma dos voos para o Porto para o Verão IATA de 2021

10-08-2020 (13h03)

A Emirates, maior companhia do mundo em tráfego internacional medido em RPK (passageiros x quilómetros voados), adiou o recomeço dos voos Dubai – Porto para o início do Verão IATA 2021, em finais de Março do próximo ano.

Opinião e Análise