Vinci já tem a maioria do aeroporto de Londres Gatwick

14-05-2019 (17h01)

O grupo francês Vinci, que em Portugal tem a gestão de dez aeroportos, informou hoje ter já concluído a aquisição da maioria do segundo maior aeroporto britânico, Londres Gatwick, por 2,9 mil milhões de libras.

A imprensa internacional assinala que se trata de uma aquisição anunciada em Dezembro e que a Vinci aproveitou o impacto nos activos britânicos de receios quanto ao Brexit para adquirir 50,01% de Gatwick.

Uma declaração do presidente da Vinci Airports, Nicolas Notebaert, sobre a operação diz que a integração de Gatwick no grupo “é um excelente desfecho para as duas organizações”.

“As nossas sinergias vão proporcionar mais benefícios tangíveis para trabalhadores, passageiros e companhias de aviação”, acrescenta a declaração do presidente da Vinci Airports, que já conta 45 aeroportos em 12 países.

Londres Gatwick foi o 10º maior aeroporto europeu em número de passageiros no primeiro trimestre deste ano, com 9,67 milhões, +4% ou mais 372 mil que no período homólogo de 2018.

 

Clique para mais notícias: Vinci


Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP marca passo apesar de “interesse público”

10-07-2020 (15h34)

Uma semana depois de o Governo anunciar mudanças de fundo da TAP, entre elas a do CEO da companhia, inerentes ao reforço da sua posição para mais de 70% do capital, ainda nada mudou e é Antonoaldo Neves que continua a comandar a transportadora aérea.

SATA faz balanço "muito positivo" da retoma gradual das operações

10-07-2020 (15h25)

A SATA anunciou que a taxa de ocupação média dos seus voos “rondou os 40%” em Junho, fazendo assim um balanço "muito positivo" da retoma gradual das operações, que estiveram suspensas devido à pandemia da covid-19.

LATAM Brasil entra com processo de reestruturação da dívida nos EUA

10-07-2020 (15h10)

A LATAM Brasil entrou com um pedido de reestruturação da dívida nos EUA para conter os impactos da pandemia da covid-19, anunciou a empresa, acrescentando que continuará a “operar normalmente".

Ryanair pede dados a clientes que reservaram em OTAs não autorizadas para os reembolsar

10-07-2020 (14h07)

A Ryanair está a pedir aos clientes que reservaram os seus voos em agências de viagens online (OTAs) não autorizadas, e que estão tentar obter reembolsos, para enviarem os seus dados e receberem directamente da companhia um voucher, alteração do voo ou devolução do dinheiro.

United Airlines pode vir a despedir mais de um terço dos seus funcionários

09-07-2020 (11h48)

A companhia aérea norte-americana United Airlines, duramente atingida pela crise devido à pandemia de covid-19, advertiu hoje que pode dispensar até 36 mil dos seus 95.200 funcionários em Outubro.

Opinião e Análise