Voos domésticos em Moçambique crescem 17% no 1º semestre

22-07-2019 (17h57)

Foto: Ross Parmly / Unsplash
Foto: Ross Parmly / Unsplash

O tráfego aéreo doméstico de passageiros em Moçambique cresceu 17% no primeiro semestre, face ao período homólogo do ano passado, disse à Lusa fonte do Ministério dos Transportes e Comunicações.

“O tráfego doméstico de passageiros cresceu em 17%, em comparação com o primeiro semestre do ano passado, um indicador que sinaliza a evolução do mercado nacional do transporte aéreo”, disse a mesma fonte.

Até 2014, operava no mercado doméstico apenas a companhia estatal Linhas Aéreas de Moçambique, destacou.

Com a liberalização do espaço aéreo, que permitiu a entrada de novos operadores, o número de passageiros transportados em 2018 ascendeu para mais de um milhão de passageiros, dos anteriores 750 mil por ano.

"A liberalização do espaço aéreo trouxe maior oferta, melhores alternativas e opções dos passageiros e concorrência entre os operadores, que está a levar à redução significativa do custos das passagens aéreas, entre outras vantagens", disse.

O ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, disse recentemente que o Governo está preocupado com o nível de endividamento das empresas aeroportuárias.

"O endividamento deve ser encarado com a necessária serenidade e responsabilidade, devendo a empresa prosseguir com os esforços em curso junto dos parceiros para a reprogramação e cumprimento integral dos compromissos assumidos", disse.

O Governante disse ainda que o país precisa de prosseguir com a reforma legal, completar a certificação dos outros aeroportos e consolidar os ganhos conseguidos no cumprimento das convenções internacionais sobre a aviação civil.

Uma auditoria da ICAO (Organização da Aviação Civil Internacional), de 2019, permitiu confirmar o cumprimento em 66% dos requisitos impostos por este organismo, superando a média exigida de 60%.

Em 2014, o cumprimento dos requisitos da ICAO, pelo país era de 44%.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Ver também:

euroAtlantic Airways candidata-se a apoiar LAM na retoma de voos para a Europa

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: África

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP marca passo apesar de “interesse público”

10-07-2020 (15h34)

Uma semana depois de o Governo anunciar mudanças de fundo da TAP, entre elas a do CEO da companhia, inerentes ao reforço da sua posição para mais de 70% do capital, ainda nada mudou e é Antonoaldo Neves que continua a comandar a transportadora aérea.

SATA faz balanço "muito positivo" da retoma gradual das operações

10-07-2020 (15h25)

A SATA anunciou que a taxa de ocupação média dos seus voos “rondou os 40%” em Junho, fazendo assim um balanço "muito positivo" da retoma gradual das operações, que estiveram suspensas devido à pandemia da covid-19.

LATAM Brasil entra com processo de reestruturação da dívida nos EUA

10-07-2020 (15h10)

A LATAM Brasil entrou com um pedido de reestruturação da dívida nos EUA para conter os impactos da pandemia da covid-19, anunciou a empresa, acrescentando que continuará a “operar normalmente".

Ryanair pede dados a clientes que reservaram em OTAs não autorizadas para os reembolsar

10-07-2020 (14h07)

A Ryanair está a pedir aos clientes que reservaram os seus voos em agências de viagens online (OTAs) não autorizadas, e que estão tentar obter reembolsos, para enviarem os seus dados e receberem directamente da companhia um voucher, alteração do voo ou devolução do dinheiro.

United Airlines pode vir a despedir mais de um terço dos seus funcionários

09-07-2020 (11h48)

A companhia aérea norte-americana United Airlines, duramente atingida pela crise devido à pandemia de covid-19, advertiu hoje que pode dispensar até 36 mil dos seus 95.200 funcionários em Outubro.

Opinião e Análise