Wizz Air vai voar de Bucareste e Sofia para Lisboa até 17 de Abril

06-04-2020 (12h36)

Foto: Wizz Air
Foto: Wizz Air

A companhia de aviação Wizz Air tem programado voar de Bucareste e Sofia para Lisboa, com um voo por semana em cada ligação, entre hoje e 17 de Abril.

Os voos de Bucareste, na Roménia, realizam-se em A320 e a operação de Sofia, na Bulgária, realiza-se em A321.

A programação de voos da Wizz Air até 17 de Abril também inclui voos de Bucareste para Billund, Malmo, Oslo e Estocolmo, de Budapeste para Basileia, Barcelona, Dortmund, Eindhoven, Londres Luton e Estocolmo, e de Sofia para Barcelona, Dortumnd, Eindhoven e Londres Luton.

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Wizz Air

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Passageiros numa ilha dos Açores com destino final outra deixam de ter de seguir viagem em 24 horas

29-05-2020 (18h35)

Os passageiros que se encontrem numa ilha dos Açores que não seja a do seu destino final deixam de estar obrigados a seguir viagem até 24 horas após a sua chegada, anunciou o presidente do Governo Regional.

SATA retoma ligações entre Lisboa e os Açores a 15 de Junho

29-05-2020 (18h24)

A Azores Airlines, do grupo SATA, vai retomar a 15 de Junho as ligações aéreas entre Lisboa e Ponta Delgada e Lisboa e a Terceira, bem como entre o Funchal e Ponta Delgada.

Transavia França anuncia retoma de voos para Portugal a 15 de Junho

29-05-2020 (17h04)

A Transavia França, low cost do grupo Air France KLM com operações de/para aeroportos franceses, anunciou a retoma de voos de/para Portugal de Lyon e Nantes, a 15 de Junho, e de Paris Orly e Montpellier, a 26 de Junho.

Finnair retoma voos para a Ásia a 1 de Julho

29-05-2020 (16h25)

A Finnair, companhia de aviação com hub em Helsínquia que tem forte implantação no transporte aéreo de passageiros entre a Europa e a Ásia, retoma essas ligações a 1 de Julho, com 10 rotas.

Plano de apoio à Lufthansa enfrenta ventos contrários

29-05-2020 (16h23)

O plano de apoio à Lufthansa face à pandemia de covid-19 e que ultrapassa os nove mil milhões de euros enfrenta ventos contrários de grande intensidade, especialmente por parte da comissária europeia da concorrência Margrethe Vestager.

Opinião e Análise