Conselho Europeu quer fronteiras abertas na UE, mas com restrições para viagens não essenciais

22-01-2021 (11h23)

Foto: União Europeia
Foto: União Europeia

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, defende que as fronteiras na União Europeia (UE) devem permanecer abertas para garantir o funcionamento do mercado único, mas considera que devem ser implementadas "de forma coordenada" medidas para restringir as viagens não essenciais.

"Nenhuma proibição indiscriminada de viagens deve ser imposta", indicam as conclusões de Charles Michel publicadas no website do Conselho Europeu após uma videoconferência, ontem. com líderes da União Europeia para coordenar as medidas de combate à covid-19.

No entanto, acrescenta a informação, "podem ser necessárias medidas que restrinjam viagens não essenciais na UE para conter a propagação do vírus".

"Embora respeite os seus princípios, o Conselho poderá ter de rever as suas recomendações sobre viagens intra-UE e viagens não essenciais para a UE, à luz dos riscos colocados pelas novas variantes do vírus", pode ler-se nas conclusões de Charles Michel.

Citado pela agência Lusa, o presidente do Conselho Europeu afirmou que todos os líderes concordam com "a necessidade manter medidas restritivas e, nalguns casos, talvez adaptá-las ou reforçá-las", incluindo no domínio das viagens transfronteiriças.

Ainda não há um entendimento entre os 27 quanto às medidas restritivas adicionais a adoptar para "desencorajar fortemente" as viagens consideradas não essenciais, tendo Charles Michel insistido na necessidade de, ao contrário do sucedido em 2020, as medidas serem decididas "de uma forma coordenada", ainda que o encerramento de fronteiras seja uma matéria da competência dos Estados-membros.

Certo é que, pelo menos numa primeira fase, os certificados de vacinação não serão utilizados para efeitos de deslocações, mas apenas para fins médicos. "Numa fase posterior poderemos ver se, quando e em que circunstâncias este certificado pode ser usado. Agora é prematuro e irrealista", disse.

A concluir, Charles Michel apontou que a reunião de ontem confirmou a "total mobilização dos 27 chefes de Estado e de Governo em duas frentes": por um lado, acelerar o processo de vacinação da população europeia, e, por outro, continuar a limitar a propagação do vírus, sobretudo das novas variantes.

Charles Michel congratulou-se ainda com o acordo unânime de hoje dos 27 - não em sede de Conselho Europeu (chefes de Estado e de Governo), mas do Conselho da UE - em torno de uma recomendação de um quadro comum para a utilização de testes rápidos de antigénio para a covid-19 e reconhecimento mútuo dos resultados por toda a União.

De acordo com uma nota divulgada pelo Conselho, esta recomendação, que não é juridicamente vinculativa, estabelecendo apenas "boas práticas" que os 27 são encorajados a seguir, foi "negociada nos órgãos competentes do Conselho e adotada sob a Presidência Portuguesa", por meio de procedimento escrito, e surge na sequência da vontade expressa pelos chefes de Estado e de Governo da UE em dezembro passado.

Os componentes chave desta recomendação incluem a validação e reconhecimento mútuo de testes rápidos de antigénio e testes PCR entre os Estados-membros, a partilha de um conjunto normalizado de dados, preferencialmente através de uma plataforma digital, o desenvolvimento de uma lista comum de testes rápidos de antigénio para a covid-19, e a priorização de situações para a utilização de tais testes, como por exemplo contactos próximos com casos confirmados, entre outros.

Ver também:

Portugal suspende voos de/para o Reino Unido

 

Clique para ver mais: Europa

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

IAG só prevê ter este trimestre 20% da capacidade de há um ano

01-03-2021 (16h39)

O IAG, segundo maior grupo europeu de aviação, de que fazem parte a British Airways, a Iberia, a Vueling e a Aer Lingus, só prevê ter este trimestre 20% da capacidade que teve há um ano, sem avançar mais além desse período dada a “elevada incerteza” que predomina.

MSC Seaside volta aos cruzeiros a 1 de Maio

01-03-2021 (16h36)

A MSC Cruzeiros anunciou que o MSC Seaside vai voltar aos cruzeiros a 1 de Maio, juntando-se assim ao MSC Grandiosa que está a fazer itinerários no Mediterrâneo Oriental.

Comissão Europeia propõe este mês passe digital para permitir retoma das viagens

01-03-2021 (16h03)

A Comissão Europeia vai propor este mês um “Digital Green Pass” com indicações de vacinação, teste negativo ou recuperação recente da covid-19 para que se possa retomar a mobilidade, “que muitos Estados esperam ocorra em toda a Europa antes de Maio”.

Vila Galé junta 2.500 colaboradores de Portugal e do Brasil em convenção digital

01-03-2021 (15h43)

A Vila Galé começa hoje a sua convenção anual que vai reunir pela primeira vez todos os 2.500 colaboradores de Portugal e do Brasil em simultâneo, em formato digital, além de convidados como a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e o ministro de Turismo do Brasil, Gilson Machado Neto.

Ritz-Carlton Yacht Collection recebe o seu primeiro navio em Abril

01-03-2021 (15h04)

A Ritz-Carlton Yacht Collection vai receber a sua primeira embarcação, o Evrima, a 22 de Abril, depois de uma subsidiária da proprietária do navio ter tomado controlo do estaleiro onde este está a ser construído.

Opinião e Análise