Mercado inglês em mínimos agrava quebra de passageiros de cruzeiros em Lisboa

03-10-2019 (16h13)

O Porto de Lisboa estava no fim de Agosto com o menor número de passageiros de cruzeiros de nacionalidade inglesa nos primeiros oito meses de um ano desde pelo menos 2012, ficando pela primeira vez abaixo dos cem mil nesse período.

Dados da Administração do Porto de Lisboa (APL) indicam que no fim de Agosto somava 95 mil passageiros de nacionalidade inglesa, em queda de 30,6% ou quase 42 mil em relação aos primeiros oito meses de 2018, mantendo-se ainda assim a nacionalidade líder em cruzeiros na capital portuguesa.

Os passageiros de nacionalidade alemã são o segundo grupo mais numeroso e, neste caso, atingindo inclusivamente um novo máximo para os primeiros oito meses de um ano, com 82 mil, que representam um crescimento em 33,4% ou 20,5 mil relativamente ao período homólogo de 2018.

A nacionalidade norte-americana é a terceira mais numerosa em cruzeiros em Lisboa, com 40,2 mil passageiros, mas também em decréscimo de 5,5% relativamente ao período homólogo de 2018, que se mantém o melhor, com 42,5 mil passageiros.

Os dados da APL indicam que nos primeiros oito meses deste ano o Porto de Lisboa soma 288,7 mil passageiros de cruzeiros, -2,5% ou menos 7,2 mil que no período homólogo de 2018, apesar de registar máximos de algumas nacionalidades, além da alemã.

Entre essas nacionalidades em máximos contam-se Portugal, com 7,9 mil, Canadá, com 7,4 mil, e Austrália, com 5,77 mil.

Já Itália, que já chegou a ser a ser o segundo principal emissor de passageiros de cruzeiros para Lisboa, com 9,1 mil de Janeiro a Agosto, ficou próximo do mínimo para este período do ano, que é de 8,5 mil, nos primeiros oito meses de 2017.

Os dados da APL mostram que nos primeiros oito meses deste ano, 97,3% dos passageiro de cruzeiros no Porto de Lisboa eram estrangeiros, destacando-se os ingleses, com 32,9% do total, os alemães, com 28,4%, e os norte-americanos, com 13,9%.

Já no mês de Agosto, em que o Porto de Lisboa somou 31,9 mil passageiros de cruzeiros, os ingleses foram a maioria, com 54,3% do total, seguidos pelos alemães, com 19,2%, e norte-americanos, com 13,4%.

 

Clique para mais notícias: Cruzeiros em Lisboa

Clique para mais notícias: Cruzeiros

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Costa Cruzeiros prolonga suspensão de operação até 15 de Agosto

03-07-2020 (14h02)

A Costa Cruzeiros vai prolongar a suspensão de operação até 15 de Agosto e cancelar todos os cruzeiros no Norte da Europa para o Verão de 2020 e os itinerários do Costa Victoria.

AIDA Cruises prolonga suspensão das operações até 31 de Agosto

02-07-2020 (17h35)

A companhia de cruzeiros AIDA Cruises anunciou hoje que prolongou a suspensão das suas operações até 31 de Agosto.

Bruxelas lança processo de infração a Portugal pelos ‘vouchers’ para reembolsos de clientes

02-07-2020 (13h19)

A Comissão Europeia decidiu hoje lançar processos de infração contra Portugal e outros nove Estados-membros por violação das leis comunitárias sobre direitos dos passageiros ao admitir vouchers para reembolsar clientes por viagens não efectuadas devido à pandemia de covid-19.

Royal Caribbean cancela cruzeiros do Odyssey of the Seas até Abril 2021

01-07-2020 (16h19)

A Royal Caribbean cancelou os cruzeiros a bordo do Odyssey of the Seas que tinha previsto realizar até Abril de 2021, devido a um atraso na construção do navio, que esperava receber em Novembro deste ano.

Governo prolonga interdição do desembarque de cruzeiros até 15 de julho

30-06-2020 (18h38)

A interdição do desembarque e licenças para terra de passageiros e tripulações dos navios de cruzeiro nos portos portugueses foi novamente prolongada pelo Governo, até às 23h59 de 15 de Julho, segundo um despacho hoje publicado.

Opinião e Análise